sábado, 25 de maio de 2024

A CONFISSÃO DE DAVI.


Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. 

Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não imputa maldade, e cujo espírito não há engano.

Enquanto me calei, envelheceram meus ossos pelo meu bramido em todo o dia. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado e a minha maldade não encobrir; dizia eu: Confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu coração (Sl.32.1-5).

Este salmo de Davi, tem uma conexão com o salmo 51 onde Davi detalha a sua confissão de pecado diante de Deus. Este salmo nos mostra quão infeliz é o homem que encobre o seu pecado e não o confessa diante do SENHOR. Este salmo também nos ensina que é feliz o homem que confessa o seu pecado, e expõe diante de Deus as suas transgressões. 

Aquele que reconhecer e confessar o seu pecado, com um coração sincero e arrependido, sempre terá o perdão gracioso da parte de Deus. Quando Davi ocultou o seu pecado e não o confessou diante de Deus, ele ficou perturbado, a culpa e o tormento interior lhe sobreveio como castigo Divino. A não confissão de Davi resultou em consequências desastrosas, ele perdeu a saúde, a paz de espírito, a felicidade e o favor de Deus. 

O sábio Salomão, que foi também um pecador arrependido, disse: O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia (Pv.28.13). As únicas pessoas realmente felizes são aquelas que confessaram e deixaram as suas praticas pecaminosas e receberam de Deus o perdão dos seus pecados. 

OITO PETIÇÕES DE DAVI NA SUA CONFISSÃO NO SALMO 51:

1- TEM MISERICÓRDIA DE MIM, Ó DEUS.

Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias (v.1)

2- LAVA-ME COMPLETAMENTE DA MINHA INIQUIDADE.

Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado (v.2).

3- PURIFICA-ME COM HISSOPO.

Purifica-me com hissopo, e ficarei puro; lava-me, e ficarei mais alvo do que a neve (v.7).

4- FAZ-ME OUVIR JÚBILO E ALEGRIA.

Faz-me ouvir júbilo e alegria, para que gozem os ossos que tu quebraste (v.8).

5- ESCONDE A TUA FACE DOS MEUS PECADOS.

Esconde a tua face dos meus pecados e apaga todas as minhas iniquidades (v.9).

6- CRIA EM MIM UM CORAÇÃO PURO.

Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto (v.10).

7- NÃO ME LANCES FORA DA TUA PRESENÇA.

Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo (v.11).

8- TORNA A DAR-ME A ALEGRIA DA TUA SALVAÇÃO. 

Torna a dar-me a alegria da tua salvação e sustém-me com um espírito voluntário (v.12).

Provavelmente, Davi escreveu este salmo já arrependido, após o profeta Natã ter revelado os seus pecados de adultério e de homicídio (II Sm.12.1-13). Davi confessa o seu pecado e roga contritamente a Deus uma restauração completa, uma plena vitalidade espiritual e a sua presença de volta em sua vida. Infelizmente, na atualidade há muitos crentes que estão vivendo de aparências, muitos vivem arrotando santidade, mas estão vivendo na pratica do pecado no meio do povo de Deus, tentando justificar seus erros, em vez de confessa-los diante de Deus e da igreja do Senhor, se for preciso. 

Deus perdoa e usa de misericórdia, mas é preciso que confessemos os nossos pecados para recebermos de Deus o seu perdão, favor e graça. Amém!

domingo, 19 de maio de 2024

HOMEM - Em Duas Dimensões.


Por isso, não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia (II Co.4.16).

O homem em duas dimensões, define o homem em seu estado físico, material; e seu estado abstrato, espiritual. No comentário da Bíblia de Estudo Pentecostal, o comentarista Donald Stamps, diz: O "homem exterior" é nosso corpo físico, sujeito à decadência e que vai caminhando para a morte por causa da mortalidade e aflições da vida (v.17). O "homem interior" é o espírito humano; o nosso ser interior, que recebe a vida espiritual de Cristo. Embora nosso corpo envelheça e decaia, experimentamos a renovação contínua, mediante a outorga constante da vida e poder de Cristo, cuja influência capacita a nossa mente, nossas emoções e vontade a se conformarem com a sua semelhança e propósito eterno. (B.E.P. pg.1774).

Concluímos que, estamos em uma luta desigual contra nossa própria natureza. Uma natureza humana, propensa ao pecado, emoções e vontades que só nos leva ao erro, ao "prazer" de pecar e viver a vida escrava das nossas vontades que nos leva a pecar com o nosso corpo (homem exterior). Concluindo o seu discurso sobre a luta do homem exterior e o homem interior, Paulo diz: Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus. Mas vejo nos meus membros outra lei que batalha contra a lei do meu entendimento e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros. Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte? (Rm.7.22-24). Em seguida vem a resposta: Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor (v.25). 

A pessoa, em sua luta desigual com o pecado, termina cativa e dominada pelo pecado. O pecado vence e a pessoa vende-se ao pecado como escrava. Miserável condição esta; quem poderá livrar-nos? A resposta é: Só Jesus Cristo, que é nosso Senhor, nosso Salvador e nosso Libertador. Ele é o único que pode nos libertar "da lei do pecado e da morte". Aleluia!  

sábado, 11 de maio de 2024

PAZ E SEGURANÇA?


Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então, lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está gravida; e de modo nenhum escaparão (I Ts.5.3). ARC

Quando disserem: "Paz e segurança", a destruição virá sobre eles de repente, como as dores de parto à mulher gravida; e de modo nenhum escaparão (I Ts.5.3). NVI

O contexto deste versículo deixa claro que chegará um tempo em que a humanidade se sentirá segura e confortável. Muitos dirão: "Há paz e segurança". Isso talvez signifique que o mundo estará numa expectativa de dias melhores, acreditando que haverá paz e segurança. O Mestre Jesus, deixou claro no seu sermão escatológico, quando disse: E haverá sinais no sol, e na lua, e nas estrelas, e, na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas; homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo, porquanto os poderes do céu serão abalados (Lc.21.25,26). Sinais no céu, no mar e na terra já estão acontecendo em uma escala sem precedentes na história da humanidade. O mundo padecerá uma aflição sem igual, ao ponto de chegar quase a um caos em seu ecossistema. Isto é fato, a própria ciência faz esta afirmativa, em dizer que o planeta está entrando em um desiquilíbrio natural, e isto tende a aumentar. 

DORES DE PARTO.

Continuando o seu sermão escatológico, Jesus disse: Muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras; olhai não vos assusteis, porque é necessário que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas essas coisas são o princípio das dores (Mt.24.5-8). A mulher grávida, antes de dá luz ao filho, ela sente as dores de parto que sinalizam a chegada de um novo ser vivente; assim também, as aflições, dores e sofrimentos que se intensificam sobre a humanidade, sinalizam o final dos tempos, para o começo de uma nova era que há de vir.

No sermão escatológico de Mateus 24, Jesus fala sobre os sinais do fim dos tempos. Jesus cita os sinais que marcarão o decurso inteiro dos últimos dias e que intensificarão à medida que o fim se aproximar. Os falsos profetas e liberais religiosos aumentarão e enganarão a muitos. Muitas guerras, pestes, fome e terremotos atingirá a humanidade neste tempo do fim. A medida que o fim se aproxima, o povo de Deus será severamente perseguido e muitos abandonarão a sua lealdade a Cristo. O desrespeito pelos mandamentos de Deus, as blasfêmias contra o Criador, a violência, a criminalidade, e a injustiça aumentarão rapidamente. O amor natural, o afeto na família e o amor de muitos diminuirão neste tempo do fim. Apesar dessa intensa e crescente aflição, muitos rejeitarão a pregação do evangelho e de seguir a Cristo e se entregarão aos prazeres mundanos. Os cristãos verdadeiros permanecerão firmes na fé diante de todas as calamidades e de todas angústias dos tempos do fim. Os fiéis, à medida que virem o aumento desses sinais, saberão que são "o princípio de dores" (de parto) da nova era messiânica que se aproxima. Saberão que o Dia da volta do Senhor se aproxima para buscá-los, promessa que Ele mesmo fez (Jo.14.3) e afirma o escritor aos hebreus (Hb.9.27,28; 10.25). Diante de todas as coisas que estão acontecendo e das que estão por vir, Jesus nos alerta dizendo: Ora, quando essas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai a vossa cabeça, porque a vossa redenção está próxima (Lc.21.28). 

ELE ESTA´VOLTANDO! 

Maranata! Vem Senhor Jesus! 

quinta-feira, 9 de maio de 2024

AS TRÊS ARMAS ESPIRITUAIS DO CRISTÃO.


O cristão é comparado a um soldado, este deve está adestrado e provido de armas para enfrentar os inimigos em plena guerra espiritual. É impossível um cristão vencer as batalhas se este não estiver de posse das suas armas espirituais. Paulo escrevendo aos coríntios, disse: Pois, embora vivamos como homens, não lutamos segundo os padrões humanos. As armas com as quais lutamos não são humanas; ao contrário, são poderosas em Deus para destruir fortalezas. Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo (II Co.10.3-5). Habilidade, riqueza, capacidade intelectual, eloquência, sabedoria humana, poder de persuasão, status, formação e influência, não são em si mesmas capazes de destruir as fortalezas de Satanás. As únicas armas adequadas para desmantelar os arraiais de Satanás, são as armas espirituais que Deus nos dá.

1- A ORAÇÃO.

A oração é a base principal que garante ao cristão a certeza da vitória. Orar é entrar em guerra contra o reino das trevas, orar se constitui um combate no mundo espiritual. Paulo escrevendo aos romanos, diz: Rogo-vos, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor do Espírito, que combatais comigo nas vossas orações por mim a Deus (Rm.15.30). A pratica da oração é uma arma poderosa no mundo espiritual. O cristão que não vive uma vida de oração, está perdendo força no campo de batalha e está  vulnerável aos ataques do inimigo. Falando sobre batalha espiritual, Paulo recomenda aos cristãos da igreja em Éfeso, a oração como uma arma poderosa: Orando em todo o tempo com toda oração e súplica no Espírito... (Ef.6.18). A oração não deve ser apenas circunstancial, mas em todo o tempo. Orar é necessário, orar nunca é demais. Jesus, nosso Mestre, nos deixou o exemplo de uma vida de oração. Que todos nós cristãos, possamos seguir o exemplo de Jesus. 

O Diabo rir das nossas pregações.

O Diabo zomba da nossa sabedoria.

O Diabo despreza os nossos títulos e status.

Mas ele teme e treme diante de um crente de joelhos em fervente oração.

2- O JEJUM.

O jejum aliado a oração se constitui uma arma poderosa no mundo espiritual. A pratica do jejum é observada tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. Este ato do jejum geralmente tem como objetivo buscar uma orientação divina, bem como também consagrar-se a Deus em total vida de santidade e renúncia. Logo, o jejum tem um valor glorioso para a vida do cristão, pois é um ato que nos aproxima mais de Deus. 

3- A PALAVRA DE DEUS.

A Palavra de Deus é o Pão que alimenta a nossa alma; o Senhor Jesus disse que não vivemos apenas de pão, mas de toda a Palavra de Deus (Mt.4.4). Jesus venceu o Diabo com a Palavra, citando-a por três vezes diante das suas investidas (Mt.4.4,7,10). O apóstolo Pedro nos aconselha que desejemos afetuosamente o "leite racional", para o nosso crescimento espiritual (I Pe.2.2). A Palavra de Deus é o leite genuíno que nutre a nossa inteligência espiritual. A Palavra de Deus aliada a oração e o jejum, nos torna capazes de vencer todas as investidas do sagaz inimigo da nossa alma. Ela é a nossa arma ofensiva que nos capacita vencer todas as batalhas. Paulo cita a Palavra de Deus, como a Espada do Espírito: "Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus" (Ef.6.17). Logo devemos está munidos com a Palavra, para resistir às influências malignas, às armadilhas de Satanás e suas estratégias. Portanto, todo cristão que se preza, deve amar, ler, estudar e meditar na Palavra de Deus. Amém!  

domingo, 5 de maio de 2024

CENÁCULO - Sua Origem e Significado.


O Cenáculo foi um lugar especial que marcou a vida de Jesus, dos apóstolos, dos discípulos e da igreja. Foi no cenáculo onde Jesus celebrou a última páscoa com seus discípulos; foi no cenáculo onde Jesus apareceu ressurreto aos seus discípulos por duas vezes (Jo.20.29). Segundo Lucas, os discípulos se reuniram no cenáculo após a ascensão de Jesus e lá ficaram aguardando a promessa da descida do Espírito Santo, que aconteceu sete semanas após a páscoa, no dia de Pentecostes (At.1.13).

A palavra cenáculo vem do latim cenaculum, e é utilizada nos textos bíblicos alusivos a algo como uma “sala de refeições”, ou, de modo mais genérico, um “quarto no andar superior de uma casa”. Essa palavra é derivada do termo latino cena, que significa “jantar” ou “ceia”.

No Antigo Testamento, a palavra cenáculo geralmente traduz o termo hebraico aliyya, que significa “aposento superior”. Em algumas traduções bíblicas, ao invés de “cenáculo”, as palavras “quarto” ou “aposento” aparecem em português para traduzir esse termo. 

No Antigo Testamento o termo "Cenáculo" aparece fazendo referência a um quarto, salão ou aposento. Algumas ocorrências sobre o Cenáculo:

O rei Eglom estava em seu cenáculo com as portas abertas quanto Eúde entrou para matá-lo (Jz 3:20).

O profeta Elias ficou hospedado em um quarto superior para hóspedes em Sarepta (1Rs 17:19).

O Profeta Eliseu também ficou em um aposento superior construído pela mulher sunamita (2Rs 4:10,11).

Acazias, rei de Israel, acidentalmente caiu de seu aposento superior que possuía grades nas janelas. Ele ficou gravemente ferido e acabou falecendo (2Rs 1:2).

Acaz havia construído um cenáculo e sobre seu terraço edificou um altar que foi destruído por Josias (2Rs 23:12).

O Templo de Salomão era cercado por aposentos, e tinha muitos cenáculos (1Cr 28:11).

O rei Jeoaquim construiu um palácio com aposentos espaçosos e não pagou aos trabalhadores (Jr 22:13,14).

CENÁCULO NO NOVO TESTAMENTO.

Nos Evangelhos, cenáculo traduz a palavra grega anogeon, que se refere ao local que foi providenciado para que Jesus celebrasse a Páscoa acompanhado de seus discípulos. Esse local foi onde Cristo realizou a Última Ceia, às vésperas de sua crucificação. Tratava-se de um quarto no primeiro andar mobiliado, onde havia leitos baixos em que os participantes se reclinavam para cear conforme o estilo greco-romano (Mc. 14.15; Lc 22.12).

No livro de Atos dos Apóstolos 1.13, cenáculo traduz a palavra grega huperoon e indica o lugar onde os discípulos se reuniram após a ascensão de Cristo ao céu, e lá ficaram esperando o cumprimento da promessa (At.1.4,5).

No mesmo local foi onde ocorreu a escolha de Matias para ocupar o lugar de Judas Iscariotes (At 1.15-26) e onde passado alguns dias, o Espírito Santo foi derramado sobre eles no dia de Pentecostes (At. 2).

Ainda no livro de Atos, a palavra também aparece para se referir ao “quarto alto” onde Dorcas foi ressuscitada (At. 9.37,39), e ao aposento, localizado no terceiro andar, onde Paulo pregava quando um Jovem, por nome de Eutico, caiu de uma janela (At 20.8,9).

A Última Ceia, onde nos Evangelhos de Marcos 14.15 e Lucas 22.12, registram que foi em um grande cenáculo mobilado. 

Portanto, Cenáculo, no contexto do livro de Atos e dos evangelhos, é um local que está diretamente ligado a oração, a intimidade, a comunhão, a transformação de vida pelo poder do Espírito Santo. Amém!


quarta-feira, 1 de maio de 2024

PALHA E TRIGO.


O profeta que teve um sonho, que conte o sonho; e aquele em quem está a minha palavra, que fale a minha palavra, com verdade. Que tem a palha com o trigo? Diz o SENHOR (Jr.23.28).

A exigência de Deus para os pregadores da sua Palavra, é que fale a sua Palavra fielmente. Não importa se a Palavra de Deus vai ofender o povo e lhe causar hostilidade e oposição. As vezes os pregadores são tentados a omitir algumas verdades e subtrair a mensagem divina. Devemos pregar a mensagem integral de Deus, e deixar o Espírito falar aos ouvidos do povo. Palha simboliza resto, fraqueza, insegurança, mentira, aquilo que só serve para ser queimado. Obreiros fiéis não devem pregar palha para o povo de Deus, e sim trigo genuíno que é a Palavra de Deus. O trigo representa a Palavra de Deus, é um ministro indigno aquele que deixa de lado a Palavra de Deus, para assim dissimular os pecados da congregação. 

Jeremias, por proclamar a Palavra de Deus, foi detido pelos líderes religiosos da sua época, que queriam a sua morte. Muitas vezes, são os líderes religiosos que combatem abertamente ou de forma velada, aqueles que pregam com verdade a Palavra. O ministro fiel é aquele que conclama o povo a um retorno à fé bíblica e à verdadeira santidade. Geralmente, quem proclama a Palavra fielmente sofrerá rejeição e perseguição, isso aconteceu com os profetas, com Jesus, com os apóstolos e também acontece nos dias atuais com os fiéis pregadores da Palavra, quando a volta do Senhor está próxima. 

QUE TEM A PALHA A VER COM O TRIGO?

Palha é palha, não tem proveito algum, só serve para ser queimada. A palha é retirada do trigo e jogada para ser queimada, portanto, não se deve comparar a palha com o trigo, não tem nada a ver a palha com o trigo. Pregador que prega o que o povo gosta de ouvir, é pregador de palha. pregador que prega mensagem de autoajuda para o povo, é pregador de palha. Pregador que prega filosofia para o povo, é pregador de palha. Pregador que prega o Talmude, Flávio Josefo, achologia teológica e não prioriza a Palavra de Deus, é pregador de palha. O pregador legítimo é aquele que prega a Palavra com fidelidade, ele prega a Palavra com verdade seguindo a direção do Espírito, este é pregador do trigo genuíno, que é a Palavra de Deus. 

Jesus disse: A boca fala do que está cheio o coração (Mt.12.34). Quem está com o coração cheio da Palavra, fala a Palavra com verdade. Amém! 

sexta-feira, 26 de abril de 2024

100 PERGUNTAS E RESPOSTAS NO LIVRO DE ATOS.


O livro de Atos é considerado o manual de missões da igreja. Atos abrange, de modo seletivo, os primeiros trinta anos da história da igreja. Como historiador eclesiástico, Lucas descreve, em Atos, a propagação do evangelho, partindo de Jerusalém até Roma. Ele menciona nada menos que 32 países, 54 cidades, 9 ilhas do mediterrâneo, 95 diferentes pessoas e uma variedade de membros e funcionários do governo com seus títulos preciosos. A arqueologia continua a confirmar a admirável exatidão de Lucas em todos os seus pormenores. Como teólogo, Lucas descreve com habilidade a relevância de várias experiências e eventos dos primeiros anos da igreja.

Depois de uma leitura exaustiva e pesquisa, conseguir elaborar cem perguntas e respostas que estão contidas no livro de Atos dos apóstolos.

1- O livro de Atos, e o Evangelho segundo Lucas, é endereçado a um homem, qual o nome desse homem? 

R. Teófilo (1.1).

2- Qual o versículo-chave do livro de Atos?

R. Atos 1.8

3- Quantos dias Jesus esteve com os discípulos após a sua ressurreição até a sua ascensão ao céu?

R. 40 dias (1.3).

4- Onde se ler no livro atos que dois anjos anunciaram a volta de Jesus?

R. Atos 1.9-11).

5- Onde é citado o nome dos onze apóstolos no livro de Atos?

R. Atos 1.13

6- Qual o nome do campo (local onde Judas foi enforcar-se)?

R. Aceldama (1.19).

7- O que significa a expressão "Aceldama" no livro de Atos?

R. Campo de sangue (1.19).

8- Qual o nome dos dois homens que foram apresentados para substituir o apostolado de Judas?

R. José, chamado Barsabás, que tinha por sobrenome o justo, e Matias (1.23).

9- Qual o nome do homem foi escolhido através de sorteio para ocupar o lugar de Judas?

R. Matias (1.26).

10- Qual o significado do termo "Pentecostes" registrado em Atos 2.1?

R. Quinquagésimo ou cinquenta.

11- Quantos discípulos estavam em Jerusalém, no cenáculo no dia da descida do Espírito Santo? 

R. Quase 120 (1.15)

12- Quantas nações estavam representadas por pessoas presentes no dia de Pentecostes?

R. 16 nações (2.9-11).

13- Quantas pessoas se converteram a Cristo, com a pregação de Pedro no dia de Pentecostes?

R. Quase três mil almas (2.41).

14- Qual o nome da porta que dava acesso ao templo, onde estava o homem paralítico pedindo esmola?

R. Porta Formosa (3.1,2).

15- Quantos anos tinha o paralítico que foi curado por Pedro na porta formosa do templo?

R. Mais de quarenta anos (4.22).

16- Qual o verdadeiro nome de Barnabé e qual o nome da cidade onde ele nasceu?

R. José, natural de Chipre (4.36).

17- Qual dos discípulos era levita e foi chamado pelos apóstolos "Filho da Consolação"?

R. José ou Barnabé (4.36).

18- Qual o nome da mulher que ficou viúva por um espaço de tempo de menos de três horas e depois morreu?

R. Safira (5.1-10).

19- Qual o nome do fariseu, doutor da lei, que aconselhou que fossem favoráveis aos apóstolos? 

R. Gamaliel (5.33-40).

20- Quais os nomes dos sete homens que foram escolhidos para servirem às mesas?

R. Estevam, Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas, Nicolau (6.5). 

21- Quem foi o primeiro mártir do cristianismo?

R. Estevão (7.59,60).

22- Qual dos discípulos viram o seu rosto como o rosto de um anjo?

R. Estevão (6.15).

23- Quem pregou o maior sermão registrado no livro de Atos?

R. Estevão (7.2-53).

24- Qual o nome do jovem que as testemunhas depuseram as vestes de Estevão aos seus pés?

R. Saulo (7.58).

25- Qual o nome do mágico que se converteu com a pregação de Filipe?

R. Simão (8.9-13).

26- Qual o nome do homem que queria comprar o dom de Deus com dinheiro?

R. Simão (8.18-24).

27- Qual o nome do discípulo que foi enviado pelo Senhor a Saulo de Tarso após sua conversão no caminho de Damasco?

R. Ananias (9.10-18).

28- Quem apresentou Saulo aos apóstolos após sua conversão?

R. Barnabé (9.26,27).

29- Qual o nome do paralítico da cidade de Lida que foi curado por intermédio de Pedro?

R. Enéias (9.32-34).

30- Qual o nome da discípula que morreu e foi ressuscitada através da oração de Pedro?

R. Tabita (9.36-41).

31- Qual o nome do centurião que o anjo lhe ordenou enviar homens para chamar a Pedro que estava na cidade de Jope?

R. Cornélio (10.1-5).

32- Qual o nome do homem que prostrou-se aos pés de Pedro e o adorou? 

R. Cornélio (10.25,26). 

33- Onde está escrito no livro de Atos, que o dom do Espírito Santo foi derramado pela primeira vez sobre os gentios?

R. Atos 10.44-47). 

34- Qual o nome da cidade onde os discípulos foram chamados cristãos pela primeira vez?

R. Antioquia (11.26).

35- Qual o nome do profeta que profetizou que haveria uma grande fome em todo o mundo, e isso aconteceu no tempo de Cláudio César?

R. Ágabo (11.27,28).

36- Qual foi o primeiro dos apóstolos a morrer como mártir?

R. Tiago, irmão de João (12.1,2).

37- Qual o nome da menina que atendeu a Pedro quando batia a porta, estando ele livre da prisão?

R. Rode (12.11-14).

38- Qual o rei foi morto quando foi ferido pelo anjo do Senhor e em seguida comido de bichos?

R. Herodes (12.21-23).

39- Qual a igreja local, após um período de oração e jejum enviaram Barnabé e Saulo para obra missionária?

R. A igreja de Antioquia (13.1-3).

40- Quantas cidades é citada por Lucas que tinham o mesmo nome?

R. Duas: Antioquia da Síria e Antioquia da Pisídia (13.1; 14).

41- Qual o nome do procônsul que se converteu ao Senhor com a pregação de Paulo?

R. Sérgio Paulo (13.6-12).

42- Qual o nome do mágico que resistiu a Paulo e tentou atrapalhar a sua pregação?

R. Barjesus (13.6,7).

43- Qual era o outro nome dado ao mágico Barjesus?

R. Elimas, o encantador (13.6-8).

44- Qual dos profetas é citado por Pedro na sua pregação no dia de Pentecostes?

R. Joel (2.15,16).

45- Qual título é dado a rainha dos etíopes mencionado no livro de Atos?

R. Candace (8.27).

46- Qual livro da Bíblia o eunuco estava lendo quando foi ensinado por Filipe?

R. Livro do profeta Isaías (8.28).

47- Quem foi arrebatado do caminho de Jerusalém para Azoto?

R. Filipe (8.39,40).

48- Qual o nome da rua que Ananias foi enviado pelo Senhor em busca de Saulo?

R. Rua Direita (9.10,11).

49- Em qual cidade Saulo entrou após ter a visão de Jesus?

R. Damasco (9.6-8).

50- Por quantos dias Saulo esteve cego?

R. Três dias (9.9).

51- Que nome de deuses deram a Barnabé e a Paulo na cidade de Lista?

R. Júpiter e Mercúrio (14.11,12).

52- De qual cidade era o coxo que foi curado por intermédio de Paulo?

R. Lista (14.8-10).

53- Na primeira assembleia em Jerusalém quantos apóstolos fizeram uso da palavra? Cite os nomes.

R. Quatro. Pedro, Barnabé, Paulo e Tiago.

54- No capítulo 15 de Atos Paulo e Barnabé tem uma grande discussão entre eles. Qual o motivo dessa contenda?

R. Porque alguns ensinavam que sem a pratica da circuncisão não haveria salvação (15.1,2).

55- Qual o nome dos dois discípulos que acompanharam Paulo e Barnabé enviados pela igreja de Jerusalém para Antioquia com carta para esclarecimento acerca do rito mosaico?

R. Judas e Silas (15.22).

56- Qual o motivo da separação entre Paulo e Barnabé?

R. Paulo não aprova que João Marcos os acompanhe na missão, visto que ele havia abandonado a missão. Enquanto Barnabé insistia em levá-lo junto. (15.36-40).

57- Com quem Paulo formou dupla após a sua separação de Barnabé?

R. Silas (15.40).

58- Qual discípulo era filho de uma judia e o seu pai era grego, e este foi circuncidado para em seguida acompanhar Paulo na missão?

R. Timóteo (16.1-4).

59- Onde lemos no livro de Atos que Paulo e seus companheiros foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a Palavra?

R. Atos 16.6-8

60- Em qual cidade Paulo estava quando teve uma visão em que se apresentava um varão da Macedônia e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos! 

R. Trôade (16.9-12).

61- Qual o nome da mulher vendedora de púrpura da cidade de Tiatira que se converteu com a pregação de Paulo?

R. Lídia (16.14,15).

62- Qual a mulher recebeu em sua casa Paulo e Silas após saírem da prisão?

R. Lídia (16.40).

63- Em que cidade Paulo e Silas pregaram na sinagoga e os crentes conferiam nas Escrituras se as suas palavras eram verdade.

R. Beréia (17.10,11).

64- A quem Paulo esperava em Atenas?

R. Silas e Timóteo (17.14-16).

65- Entre os que creram na pregação de Paulo em Atenas, dois foram destacados pelos nomes, quais foram?

R. Dionísio, Dâmaris (17.34).

66- Quais as duas classes de filósofos discutiam com Paulo em Atenas?

R. Epicureus e estóicos (17.18).

67- Qual o tema da pregação de Paulo no Areópago em Atenas?

R. AO DEUS DESCONHECIDO (17.22,23).

68- Qual nome do casal que tornou-se companheiro de Paulo e tinham em comum a mesma profissão que Paulo?

R. Áquila e Priscila (18.1-3).

69- Que pregador se destacou por ter grande conhecimento nas Escrituras, mas conhecia apenas o batismo de João?

R. Apolo (18.24-28).

70- Quantos varões foram batizados com Espírito Santo em Éfeso, pela imposição de mãos de Paulo?

R. Doze homens (19.1-7).

71- De quem eram filhos os sete exorcistas judeus que fugiram nus e feridos quando tentaram expulsar demônios de um homem? 

R. Eram filhos de Ceva, chefe dos sacerdotes (19.13-16).

72- Onde estava localizado o templo da deusa Diana?

R. Na cidade de Éfeso (19.28).

73- Qual o nome do ourives que fabricava miniaturas de prata da deusa Ártemis, e causou uma grande confusão na cidade de Éfeso?

R. Demétrio (19.23-26).

74- Qual o nome do jovem que estava assentado numa janela e adormeceu durante o extenso discurso de Paulo e caiu do terceiro andar?

R. Êutico (20.7-9).

75- Qual o único homem que é chamado de Evangelista? 

R. Filipe (21.8).

76- Quem tinha quatro filhas donzelas, que profetizavam?

R. Filipe (20.8,9).

77- Onde lemos no livro de Atos, que o sobrinho de Paulo o livrou de uma cilada de morte?

R. Atos 23.16-22

78- Que orador acompanhou o sumo-sacerdote Ananias para acusar a Paulo diante do governador Félix?

R. Tértulo (24.1-3).

79- Qual o nome da mulher do governador Félix, que mandou chamar a Paulo para ouvi-lo acerca da fé em Cristo?

R. Drusila (24.24,25).

80- Em que idioma Jesus falou com Paulo quando apareceu a ele no caminho de Damasco?

R. Língua hebraica (26.14).

81- Quem foi que disse a Paulo em alta voz: "Estás louco, Paulo! As muitas letras te fazem delirar"!

R. Festo (26.24,25).

82- Que rei disse a Paulo: "Por pouco me queres persuadir a que me faça cristão"!

R. Rei Agripa (26.27,28).

83- Qual o nome do tufão de vento que arrastou a embarcação em que o apóstolo Paulo estava sendo levado como prisioneiro a Roma?

R. Euroaquilão (27.14,15).

84- Quantos homens estavam no navio que Paulo estava sendo levado como prisioneiro para Roma?

R. 276 homens (27.37).

85- Qual o nome do centurião que foi favorável a Paulo, querendo o salvar de ser morto pelos soldados?

R. Júlio (27.1,41-44).

86- Qual o nome da ilha em que Paulo e os demais prisioneiros se refugiaram após escapar o naufrágio?

R. Ilha de Malta (28.1).

87- Por que disseram que Paulo era um deus?

R. Porque esperavam que Paulo morresse após ter sido mordido víbora, e isto não aconteceu (28.2-6).

88- Quem era o principal da ilha de Malta que hospedou Paulo por três dias?

R. Públio (28.7). 

89- Quem estava enfermo com febre e disenteria, que Paulo pôs as mãos e o curou?

R. O pai de Públio (28.8).

90- Quanto tempo Paulo ficou em Malta?

R. Três meses (28.11).

91- Por quanto tempo Paulo ficou em sua prisão domiciliar em Roma?

R. Dois anos (28.30).

92- Quantos capítulos tem o livro de Atos?

R. 28 Capítulos.

93- Qual a última expressão do capítulo 28 e verso 31 de Atos?

R. Sem impedimento algum (28.31).

94- Em quantas partes se divide o livro de Atos?

R. Duas: Primeira, do capítulo 1 ao 12; segunda, do capítulo 13 ao 28.

95- Quais dos apóstolos são os dois protagonistas do livro de Atos?

R. Pedro capítulos 1 ao 12; Paulo, capítulos 13 ao 28.

96- Quantas duplas aparecem nos episódios narrados por Lucas no livro de Atos?

R. Quatro. 

(1) Pedro e João (3.1; 8.14). (2) Paulo e Barnabé (13.43,46). (3) Barnabé e Marcos (15.39). (4) Paulo e Silas (15.40; 16.25).

97- Sob a sombra de qual apóstolo o povo colocava os enfermos, crendo que eles seriam curados?

R. Pedro (5.15,16).

98- De quem eram os lenços e aventais que curava os enfermos e libertava os que tinham espíritos malignos?

R. Paulo (19.11,12).

99- Quantos milagres de ressurreição estão registados no livro de Atos?

R. Dois (1) Tabita ou Dorcas (9.36-42). (2) Êutico (20.7-12).

100- Quantas vezes é mencionado o Espírito Santo no livro de Atos?

R. As expressões: Espírito Santo, Espírito, Espírito de Jesus, que fazem menção a terceira Pessoa da trindade, é mencionada cinquenta vezes.

sábado, 20 de abril de 2024

SÓ A PALAVRA, NADA ALÉM DA PALAVRA.


A Palavra de Deus é suficiente, nada substitui a Palavra. A Palavra está no início, no meio e no fim. A Palavra é insubstituível, inigualável e incomparável. A Palavra alimenta nossa alma, fortalece nosso espírito e nos dá vida. Sem a Palavra estamos falidos, fracos e sem direção. Só a Palavra resolve, só a Palavra tem a resposta, Só a Palavra nos satisfaz. 

1- A Palavra Salva (Rm.10.8-10).

2- A Palavra Liberta (Jo.8.32,36).

3- A Palavra Cura (Sl.107.20).

4- A Palavra Santifica (Jo.17.17).

5- A Palavra Purifica (Sl.119.9).

6- A Palavra Regenera (I Pe.1.23).

7- A Palavra Ilumina (Sl.119.105).

8- A Palavra Penetra (Hb.4.12).

9- A Palavra Alimenta (I Pe.2.2).

10- A Palavra Arde (Jr.23.29; Lc.24.32).

11- A Palavra Despedaça (Jr.23.29).

12- A Palavra Defende (Pv.30.5).

13- A Palavra Permanece (Sl.119.89).

14- A Palavra Alegra (Sl.119.162).

15- A Palavra Edifica (II Tm.3.16,17).

16- A Palavra Sustenta (Hb.1.3).

17- A Palavra Faz (Hb.11.3).

18- A Palavra vivifica (Sl.119.25).

19- A Palavra Gera fé (Rm.10.17).

20- A Palavra é Jesus Cristo (Ap.19.13).

Rui Barbosa e suas declarações sobre a Bíblia.

Rui Barbosa, declarou a respeito da Bíblia: “Se eu a coloco abaixo de todos os livros, ela é a que mantém todos eles, se eu a coloco no meio dos outros livros, ela é o coração desses livros, e se eu a coloco em cima dos outros livros, ela é a cabeça e autoridade de todos os livros em minha biblioteca”.

Certa vez um aluno de Rui Barbosa pediu que ele estudasse a Bíblia e encontrasse todos os erros dela e repassasse para a classe assim eles poderiam expor os erros da Bíblia com propriedade.

Depois de um tempo o aluno voltou a perguntar a Rui Barbosa quantos erros ele achou na Biblia e Rui respondeu: Foi a Bíblia que achou erros em mim!

Um jurista, advogado, político, diplomata, escritor, filósofo e jornalista no cacife do baiano Rui Barbosa provou e reconheceu um dos efeitos colaterais mais avassaladores da Bíblia que é o de nos confrontar, nos investigar, avaliar e em sequência nos atualizar com a vontade do Pai. 

segunda-feira, 15 de abril de 2024

ISRAEL - Uma Nação Indestrutível.


Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que fende o mar e faz bramir as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome. Se se desviarem estas ordenanças de diante de mim, diz o SENHOR, deixará também a semente de Israel de ser uma nação diante de mim, para sempre (Jr.31.35,36). ARC

Assim diz o SENHOR, aquele que designou o sol para brilhar de dia, que decretou que a lua e as estrelas brilhem de noite, que agita o mar para que as suas ondas rujam; o seu nome é o SENHOR dos Exércitos: Somente se esses decretos desaparecerem de diante de mim, declara o SENHOR, deixarão os descendentes de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre (Jr.31.35,36). NVI 

Israel é sem dúvida a nação mais odiada da terra, são poucos os apoiadores e aliados de Israel. Todavia há uma promessa de Deus para os amigos e para os inimigos de Israel, que diz: Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra (Gn.12.3). Orai pela paz de Jerusalém! Prosperarão aqueles que te amam (Sl.122.6). 

Desde que a nação dos hebreus (Israel), foi escolhida como uma nação peculiar de Deus, os seus descendentes sofrem com ataques, lutas, guerras e perseguições. O antissemitismo tem como objetivo destruir todos os judeus. O termo "Antissemitismo" faz referência para os descendentes de Sem, um dos filhos de Noé, do qual vem os hebreus ancestrais de Jesus Cristo. Este ódio vem sendo alimentado ao longo dos séculos e permanece até os dias atuais. Mas, de nada adianta odiar o povo que Deus ama, também ninguém vai conseguir amaldiçoar o povo que Deus abençoou.

POR QUE O MUNDO ODEIA OS JUDEUS?

Por que o mundo odeia os judeus? Por que antissemitismo é tão desenfreado em tantas nações diferentes? O que há de errado com os judeus? A história tem mostrado que, em diversos períodos ao longo dos últimos 1.700 anos, os judeus foram expulsos de mais de 80 países diferentes. Os historiadores e especialistas concluíram que há pelo menos seis diferentes razões:

• Teoria Racial - os judeus são odiados porque são uma raça inferior.

• Teoria Econômica - os judeus são odiados porque possuem muita riqueza e poder.

• Teoria dos Estrangeiros- os judeus são odiados porque são diferentes de todos os outros.

• Teoria do Bode Expiatório - os judeus são odiados porque são a causa de todos os problemas do mundo.

• Teoria do Deicídio - os judeus são odiados porque mataram Jesus Cristo.

• Teoria do Povo Escolhido- os judeus são odiados porque arrogantemente declaram que são os “escolhidos de Deus”.

Existe alguma verdade nessas teorias?

• Em relação à teoria racial, a verdade é que os judeus não são uma raça. Qualquer pessoa no mundo de qualquer credo, cor ou raça pode se tornar um judeu.

• A teoria econômica que cita que os judeus são ricos não é confiável. A história tem mostrado que, durante os séculos 17- 20, especialmente na Polônia e na Rússia, os judeus eram desesperadamente pobres e tinham pouca, se alguma, influência em sistemas empresariais ou políticos.

• Quanto à teoria dos estrangeiros, durante o século 18, os judeus tentaram desesperadamente se assimilar com o resto da Europa. Eles esperavam que a assimilação causaria o desaparecimento do antissemitismo. No entanto, foram odiados ainda mais por aqueles que afirmavam que os judeus contaminariam a sua raça com genes inferiores. Isso foi verdade especialmente na Alemanha antes da Segunda Guerra Mundial.

• Quanto à teoria do bode expiatório, o fato é que os judeus têm sempre sido odiados, o que os torna um alvo muito conveniente.

• Quanto à ideia de deicídio, a Bíblia deixa claro que os romanos foram os que realmente mataram Jesus, embora os judeus tenham sido cúmplices. Não foi até algumas centenas de anos depois que os judeus foram citados como os assassinos de Jesus. É de se perguntar por que os romanos não são os odiados. O próprio Jesus perdoou os judeus (Lucas 23:34). Até o Vaticano absolveu os judeus da morte de Jesus em 1963. No entanto, nenhuma declaração tem diminuído o antissemitismo.

• Quanto à sua pretensão de serem o "povo escolhido de Deus", os judeus na Alemanha rejeitaram a sua posição de "escolhidos" durante a última parte do século 19 para melhor assimilarem a cultura alemã. No entanto, sofreram o Holocausto. Hoje, alguns cristãos e muçulmanos afirmam ser o "povo escolhido" de Deus, no entanto, em grande parte, o mundo os tolera e ainda odeia os judeus.

Isso nos leva à verdadeira razão pela qual o mundo odeia os judeus. O apóstolo Paulo nos diz: "Porque eu mesmo desejaria ser separado de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne; os quais são israelitas, de quem é a adoção, e a glória, e os pactos, e a promulgação da lei, e o culto, e as promessas; de quem são os patriarcas; e de quem descende o Cristo segundo a carne, o qual é sobre todas as coisas, Deus bendito eternamente. Amém" (Romanos 9:3-5). 

A verdade é que o mundo odeia os judeus porque o mundo odeia a Deus. Os judeus eram o primogênito de Deus, o Seu povo escolhido (Deuteronômio 14:2). Através dos patriarcas judeus, dos profetas e do templo, Deus usou os judeus para trazer a Sua Palavra, a lei e a moral para um mundo de pecado. Ele enviou o Seu filho, Jesus, o Cristo, em um corpo judeu para redimir o mundo do pecado. Satanás, o príncipe da terra (João 14:30, Efésios 2:2), envenenou as mentes dos homens com o seu ódio pelos judeus. Veja Apocalipse 12 para uma representação alegórica do ódio de Satanás (o dragão) pela nação judaica (a mulher).

Satanás tem tentado exterminar os judeus através dos babilônios, persas, assírios, egípcios, hititas e os nazistas. Entretanto, ele tem falhado toda vez. Deus ainda tem um plano para Israel. Romanos 11:26 nos diz que um dia todo o Israel será salvo, e isso não pode acontecer se Israel não existir mais. Portanto, Deus vai preservar os judeus para o futuro, assim como Ele tem preservado a sua remanescente ao longo da história, até que Seu plano final venha a acontecer. Nada pode frustrar o plano de Deus para Israel e para o povo judeu.

(Fonte: https://www.gotquestions.org/Portugues/antissemitismo.html). RESPOSTA. Qual é a causa de todo o antissemitismo no mundo? 

ISRAEL, O RELÓGIO DE DEUS PARA IGREJA.

Israel como relógio de Deus para igreja, serve como alerta para volta de Cristo. O cumprimento das profecias e os fatos que estão acontecendo, indicam que o relógio de Deus está quase cruzando os ponteiros para o último capítulo da História. Jesus disse: Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabei que está próximo o verão. Igualmente, quando virdes todas essas coisas, sabei que ele está próximo, às portas (Mateus, 24.32,33).

Quando por ocasião da crucificação de Jesus, Pilatos apresentou Jesus e Barrabás ao povo e perguntou: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás. Disse-lhes Pilatos: Que farei, então, de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado! O governador, porém, disse: Mas que mal fez ele? E eles mais clamavam dizendo: Seja crucificado! Então, Pilatos vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo, considerai isso. E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos (Mateus, 27.21-25). A parti dessa declaração, os judeus pagaram um preço muito alto, até os dias de hoje eles sofrem. No ano 70 d.C. o general Tito e todo o seu exército, cercou Jerusalém, e fez o maior massacre; matando milhares de judeus, incendiando o templo e destruindo toda a cidade.

Por 1878 anos a nação de Israel andou dispersa, enquanto se esperava o cumprimento da profecia do profeta Isaías, que diz: Quem já ouviu uma coisa dessas? Quem já viu tais coisa? Pode uma nação nascer num só dia, ou, pode-se dar à luz um povo num instante? Pois Sião ainda estava em trabalho de parto, e deu à luz seus filhos (Is.66.8). Foi exatamente no dia 14 de maio de 1948, se cumpriu a Palavra de Deus. 

A nação de Israel, ficou dispersa por muito tempo e perdeu a sua identidade como nação, mas não foi destruída. Na segunda guerra mundial, Adolf Hitler, dominado pelo ódio, ordenou a morte de seis milhões de judeus. Mas a promessa que Deus havia feito a Israel através dos seus profetas, haveria de se cumprir. A palavra de Deus começou a se cumprir. No dia 16 de setembro de 1947, na primeira sessão especial da assembleia geral da ONU, o estadista e diplomata brasileiro, Osvaldo Aranha, decidiu por um voto de desempate a favor de Israel, dando o direito de Israel ser reconhecido como estado. Foi no dia 14 de maio, de 1948, que o estado de Israel foi oficialmente reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas), como nação. Foi a parti dai que Israel como figueira começou a brotar, já brotou tanto, que já está fazendo sombra aos países vizinhos. Israel ressurgiu das cinzas, hoje Israel é considerado uma super potência. Jesus disse: Ora, quando essas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai a vossa cabeça, porque a vossa redenção está próxima (Lc.21.28). Ele está às portas, a sua vinda pegará muitos desapercebidos, muitos serão pegos de surpresa e não estarão preparados. Mas os fiéis subirão ao encontro do Senhor no arrebatamento da igreja (I Ts.4.13-18).

O mundo está se preparando para receber o Anticristo, porém, a igreja está preparada para volta de Cristo. MARANATA! O Senhor Vem! 

domingo, 14 de abril de 2024

O HOMEM SEM DEUS.

 

O homem seria um ser completo se o pecado não houvesse entrado no mundo. A parti de Adão e Eva, que foram os primeiros transgressores da ordem divina, Deus se afastou do homem por causa do pecado, mas lhe favoreceu um plano enviando o seu Filho Jesus Cristo, para que, por seu intermédio todos tenham o direito de se reconciliarem com Deus Pai. 

O homem tem em si o sopro de Deus, Deus soprou nas narinas de Adão e ele foi feito alma vivente (Gn.2.7). No livro poético de Jó está escrito: O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida (Jó.33.4). Isto implica em dizer, que o ser humano é composto de corpo, alma e espírito; e este espírito está ligado a Deus, por isso todo homem é um ser religioso.

O vazio existencial na vida do homem, nada mais é do que a falta da presença de Deus. O homem por ser religioso, ele vive em busca de preencher o vazio que existe dentro de si, porém o homem busca muitas fontes que são inúteis e não consegue preencher o vazio que existe na sua alma. 

Desde os primórdios dos tempos o homem vive em busca de Deus. Esta é uma das razões de existirem tantas religiões no mundo, porque ficou entendido que a religião religa o homem a Deus. Todavia, a religião em si não tem esse poder, o único caminho que leva o homem a Deus e tem poder não só de religar, mais também reconciliar o homem com Deus, é Jesus Cristo.

Nada nem ninguém consegue preencher a lacuna do vazio que existe dentro do homem. Por mais que as pessoas busquem preencher este vazio nos prazeres e entretenimentos, e em tantas outras coisas, este vazio só será plenamente preenchido por Deus, pela sua presença.

Finalmente, a orientação do profeta para todos é: Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno, os seus pensamentos e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar (Is.55.6,7). 

Porque nEle vivemos, e nos movemos, e existimos, como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração. Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens. Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, em todo lugar, que se arrependam, porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do Varão que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dos mortos (At.17.28-31). Amém! 

terça-feira, 9 de abril de 2024

A CONQUISTA DE JEBUS.


O rei e seus soldados marcharam para Jerusalém para atacar os jebuseus que viviam lá. E os jebuseus disseram a Davi: "Você não entrará aqui! Até os cegos e os aleijados podem se defender de você". Eles acharam que Davi não conseguiria entrar, mas Davi conquistou a fortaleza de Sião, que veio a ser a Cidade de Davi. 

Naquele dia disse Davi: "Quem quiser vencer os jebuseus terá que utilizar a passagem de água para chegar àqueles cegos e aleijados, inimigos de Davi". É por isso que dizem: "Os cegos e aleijados não entrarão no palácio". 

Davi passou a morar na fortaleza e chamou-a Cidade de Davi. Construiu defesas na parte interna da cidade desde o Milo. E ele se tornou cada vez mais poderoso, pois o SENHOR, o Deus dos Exércitos estava com ele. Pouco depois Hirão, rei de Tiro, enviou a Davi uma delegação, que trouxe toras de cedro  e também carpinteiros e pedreiros que construíram um palácio para Davi. Então Davi teve certeza de que o SENHOR o confirmara como rei de Israel e que seu reino estava prosperando por amor de Israel, o seu povo (II Sm.5.6-12). 

A NARRATIVA DA CONQUISTA NO LIVRO DAS CRÔNICAS. 

Davi e todos os israelitas marcharam para Jerusalém, que é Jebus. Os jebuseus, habitantes da cidade, disseram a Davi: "Você não entrará aqui". No entanto, Davi conquistou a fortaleza de Sião, a Cidade de Davi. Naquele dia Davi disse: "O primeiro que atacar os jebuseus se tornará o comandante do exército". Joabe, filho de Zeruia, foi o primeiro e por isso recebeu o camando do exército.

Davi passou a morar na fortaleza e por isso ele foi chamada Cidade de Davi. Ele reconstruiu a cidade ao redor da fortaleza, desde o Milo até os muros ao redor, e Joabe restaurou o restante da cidade. Davi ia se tornando cada vez mais poderoso, pois o SENHOR dos Exércitos estava com ele (I Cr.11.4-9). 

Nenhuma conquista vem fácil. Tudo que vem fácil não tem valor, porém as coisas conquistadas com muita luta, perseverança e dificuldade tem grande valor. 

Davi conquistou a fortaleza de Sião por iniciativa de Joabe, que chegou primeiro, ele buscou um atalho pelo canal de águas que dava acesso rápido a fortaleza dos jebuseus. Joabe e seus homens guerreiros, pegaram os jebuseus de surpresa e os destruíram, conquistando assim a fortaleza de Sião.

Sião é uma das colinas em que se situa Jerusalém. Ali existia anteriormente uma fortaleza dos jebuseus. A colina tornou-se sagrada quando Davi levou para Sião a arca do Concerto. Posteriormente, o nome "Sião" passou a referir-se à cidade de Jerusalém (II Rs.19.21; Sl.48.; Is.1.8).

JERUSALÉM, este termo tem origem em duas palavras: Jebus e Salém. A primeira referência à cidade de Jerusalém é sem dúvida em Gênesis 14.18, onde Melquisedeque é citado como rei de Salém. Na época de Josué, quando os israelitas cruzaram o rio Jordão e entraram na terra prometida de Canaã, a cidade chamava-se "Jebus" (Gn.11.16; 15.21; Js.15.8). 

Os jebuseus continuaram habitando na terra de Canaã deste o tempo de Josué. Josué foi um grande conquistador, porém ficou muitíssima terra ficou para possuir (Js.13.1). A terra dos jebuseus ficava localizada entre as tribos de Judá e Benjamim, deixou de ser capturada durante a conquista de Canaã por Josué e permaneceu até o tempo em que Davi chegou a reinar em todo Israel. O exército de Davi, sob o comando de Joabe, tomou Jebus de assalto, e Davi fez dela a sua capital. 

Depois que Davi fez de Jerusalém a sua capital, esta começou a receber vários nomes, nomes como: Sião (II Sm.5.7); Cidade de Davi (I Rs.2.10); Santa cidade (Ne.11.1); Cidade de Deus (Sl.46.4); Cidade do grande Rei (Sl.48.2); Cidade do SENHOR, a Sião do Santo de Israel (Is.60.14); Cidade da verdade (Zc.8.3). Alguns desses nomes são proféticos para a futura cidade de Jerusalém. 

A Sião terrestre foi a grande conquista de Davi; porém, na Nova Aliança, a grande conquista da igreja será chegar a Sião celestial. Amém!   

segunda-feira, 8 de abril de 2024

CRISTO EXALTADO NA CARTA AOS HEBREUS.


Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho (Hb.1.1).

O escritor aos hebreus é enfático ao falar de Cristo, em todos os capítulos o foco principal é Cristo. No primeiro versículo o escritor diz, que no passado, o instrumento principal de Deus para sua revelação foram os profetas, mas agora Ele tem falado, ou se revelado pelo seu Filho Jesus Cristo, que é supremo sobre todas as coisas. A Palavra de Deus falada mediante seu Filho é final. Absolutamente nada, nem os profetas, nem os anjos têm maior autoridade do que Cristo. Ele é o único caminho para a salvação eterna e o único mediador entre Deus e o homem. O escritor aos hebreus confirma a supremacia de Cristo ao enumerar dEle sete grandes revelações.

1- CRISTO - A Voz profética de Deus nestes últimos dias (v.1).

2- CRISTO - Foi constituído herdeiro de tudo (v.2).

3- CRISTO - Assentou-se à destra da Majestade (v.3).

4- CRISTO - Tornou-se mais excelente do que os anjos (v.4).

5- CRISTO - Recebeu um nome mais excelente do que os anjos (v.4).

6- CRISTO - O Primogênito adorado por todos os anjos de Deus (v.5,6).

7- CRISTO - Recebeu do Pai um Trono e um Cetro de equidade que são eterno (v.8). 

Cristo, nome Incomparável.

Cristo, nome Singular.

Cristo, nome Soberano.

Cristo, nome Maravilhoso.

Cristo, nome Doce.

Cristo, nome Adorado.

Cristo, nome Exaltado.

Louvado seja o nome de Cristo, para sempre. Amém! 

sábado, 6 de abril de 2024

TRÊS VERDADES NICODEMOS APRENDEU COM JESUS.


Nicodemos era um admirador de Jesus, certamente ele ouviu ou até mesmo viu Jesus ensinando e operando milagres. Nicodemos era um dos principais dos fariseus, ele era membro do Sinédrio. O Sinédrio era composto por setenta homens, além do sumo-sacerdote, que era o presidente do Sinédrio, entre eles estavam: Sacerdotes, escribas e fariseus. O Sinédrio funcionava como Supremo Tribunal dos Judeus, onde eram julgadas as causas religiosas dos judeus, este era aprovado pelas autoridades romanas. O Talmude identifica duas classes de cortes de rabinos chamadas Sinédrio, o Grande Sinédrio e o Sinédrio Menor. Cada cidade poderia ter seu próprio Sinédrio Menor de 23 juízes, mas poderia haver somente um Grande Sinédrio de 71 juízes, que também funcionava como Suprema Corte, julgando apelações dos casos dos Sinédrios Menores. Todavia no uso corrente, o termo "Sinédrio" costuma referir-se ao Grande Sinédrio. 

POR QUE NICODEMOS FOI FALAR COM JESUS A NOITE?

O texto sagrado não diz nada a respeito desta escolha de Nicodemos ter indo ao encontro de Jesus a noite. Mas podemos imagina ou conjecturar pelo menos duas razões: (1) Por ele ser um mestre, principal entre os fariseus e ser membro do Sinédrio, ele temia ser reconhecido pelo povo e possivelmente perder a sua posição no Sinédrio. (2) Nicodemos pode ter escolhido falar com Jesus a noite, pelo fato de poder encontra-lo a sóis, visto que o seu diálogo com Jesus seria demorado e cheio de perguntas. 

O diálogo entre Jesus e Nicodemos registrado no capítulo três de João, começa no versículo primeiro e termina no versículo 21. Nicodemos não usou de ironia na sua fala nem fez perguntas capciosas, fica subentendido no texto que ele foi humilde e sua intenção era aprender com Jesus, o Mestre dos mestres. Neste diálogo Nicodemos aprendeu sobre de três verdades: (1) O novo nascimento. (2) A vida eterna. (3) A responsabilidade pessoal de escolha e decisão.

1- SOBRE O NOVO NASCIMENTO (Vs.1-13).

2- SOBRE A VIDA ETERNA (Vs.14-16).

3- SOBRE A RESPONSABILIDADE PESSOAL DE DECISÃO (Vs.17-21).

Subentende-se que, depois deste encontro de Nicodemos com Jesus, ele tornou-se um discípulos secreto de Jesus. Por mais duas vezes Nicodemos entra em cena no evangelho de João, Nicodemos aparece defendendo Jesus diante dos principais dos sacerdotes e fariseus (7.45-53). Nicodemos aparece junto com José de Arimatéia ajudando no sepultamento do corpo de Jesus (19.38-42). 

O novo nascimento implica em uma mudança de vida, e isto começa de dentro para fora. Espírito de Deus opera dentro da pessoa de forma sobrenatural sem que ninguém perceba, mas este novo nascimento é percebido pelas atitudes e ações exteriores desta pessoa agora regenerada pelo poder do Espírito. Amém!

quinta-feira, 4 de abril de 2024

QUE OCUPAÇÃO É A TUA?


Então, lhe disseram: Declara-nos tu, agora, por que razão nos sobreveio este mal. Que ocupação é a tua? E donde vens? Qual é a tua terra? E de que povo és tu? E ele lhes disse: Eu sou hebreu e temo ao SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra seca (Jn.1.8,9). 

Jonas foi o profeta fujão que teve a ousadia de tentar se esconder de Deus. O livro de Jonas é um livro especial porque nele podemos perceber mais uma vez, a manifestação da graça de Deus. O livro de Jonas contém quatro capítulos e quarenta e oito versículos. O livro é uma obra-prima com uma narrativa concisa, em prosa; somente a oração em ação de graças está em forma poética. Uma curiosidade é que, o livro começa com o SENHOR dando uma ordem a Jonas; e termina com o SENHOR repreendendo a Jonas e manifestando a sua grande misericórdia. 

QUE OCUPAÇÃO É A TUA?

Esta é a pergunta que não quer calar. Todos nós temos algum tipo de ocupação, é praticamente impossível uma pessoa não estar ocupada com alguma coisa. Na maioria das vezes, a ocupação de uma pessoa determina a sua profissão ou ofício. Para conhecer a identidade e origem de Jonas, os marinheiros lhes fizeram quatro perguntas: Que ocupação é a tua? E donde vens? Qual é a tua terra? E de que povo és tu? Jonas respondeu: Eu sou hebreu e temo ao SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra seca (v.8,9). Jonas resumiu a resposta e não respondeu as perguntas por ordem como deveria. Ele deveria responder: (1) Eu exerço o ofício de profeta do SENHOR. (2) Eu venho da nação de Israel. (3) Sou da terra dos hebreus. (4) Eu faço parte do povo de Deus. 

O grande problema é que têm muita gente ocupada em atividades que não deveria estar. No caso de Jonas ele já estava fugindo da sua ocupação de profeta. O pior é quando existe uma multidão de pessoas desocupadas, ociosas, sem fazer nada. Deus quer ver todos ocupados, trabalhando e frutificando. Deus não chama os desocupados, Jesus quando escolheu seus discípulos, Ele não chamou os que estavam desocupados, mas todos estavam ocupados em suas profissões, em plena atividade. Outro problema é quando as pessoas querem se ocupar em alguma atividade e encontra uma placa em letras garrafais: NÃO HÁ VAGAS. O único lugar onde esta frase "NÃO HÁ VAGAS" nunca deve existir é na Seara do SENHOR. Há vagas para todos, mas nem todos querem se ocupar, muito pelo contrário, muitos preferem atrapalhar quem está ocupado, trabalhando na Obra do SENHOR. Portanto, não fique desocupado, faça algo em prol do Reino de Deus. Paulo disse a Timóteo: Medita estas coisas, ocupa-te nelas para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos (I Tm.4.15). Amém!    

sábado, 30 de março de 2024

NENHUMA BELEZA VÍAMOS...


Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura; e, olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos. 

Era desprezado e o mais indigno entre os homens, homem de dores, experimentado nos trabalhos e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum (Is.53.2,3).

O Cristo não veio à terra com grandeza terrestre, nem com atrativos físicos. O profeta Isaías na sua profecia, nos apresenta um Cristo sofredor, desprovido de atrativos físicos, sem beleza nem formosura, mas um homem comum. Deus sempre contempla mais o caráter, santidade e obediência das pessoas, e não a sua condição financeira, seu status social, nem sua beleza física. A missão de Jesus envolveria muita dor, sofrimento, desprezo, desagrado e pesar por causa dos pecados da humanidade. Todavia, Ele cumpriu a sua missão, pagando o preço do nosso resgate e nos trazendo salvação.

Nenhuma beleza víamos no seu rosto desfigurado.

Nenhuma beleza víamos no seu olhar cansado.

Nenhuma beleza víamos no seu corpo dilacerado.

Nenhuma beleza víamos na coroa de espinhos sobre a sua cabeça.

Nenhuma beleza víamos nos cravos que romperam suas mãos e seus pés.

Nenhuma beleza víamos na lança que o transpassou derramando a sua última gota de sangue.

Nenhuma beleza víamos quando os soldados lançaram sorte sobre a sua túnica.

Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados (Is.53.5). Aleluia! 

Obrigado JESUS!  

sexta-feira, 29 de março de 2024

O BEIJO DA MORTE.

Todos sabem que Judas Iscariotes, um dos 12 discípulos, traiu Jesus em troca de 30 moedas de prata. Muitos que leram a Bíblia devem se lembrar que a traição foi acompanhada de um beijo, com o qual ele teria identificado Jesus aos seus algozes. Mas o que poucos sabem é que o beijo de Judas pode ser a origem para o famoso “beijo da morte” da máfia italiana.⠀

O “beijo da morte” seria uma prática da máfia, onde uma pessoa recebe um beijo na boca como mensagem de que o chefe da organização decidiu pela sua morte. Embora não haja provas absolutas de que este costume exista ou tenha existido, ele é bastante aceito como verdadeiro, e tanto o cinema como a televisão foram responsáveis ​​pela sua popularização, desde "O Poderoso Chefão" até "Os Simpsons".⠀

Ao longo da história, várias origens possíveis foram apontadas para o “beijo da morte”, incluindo uma antiga tradição esotérica conhecida como Mors Osculi. Mas a mais aceita de todas, tendo em conta as profundas raízes cristãs da Itália, é que o beijo da máfia provém do beijo que Judas deu para entregar Cristo, que, no dia seguinte, morreu na cruz.⠀

Fonte: History Páscoa Fatos Curiosos.

Mas graças a Deus, Jesus venceu a Morte e ressuscitou ao terceiro Dia, estando agora assentado a destra de Deus Pai. Aleluia!

quarta-feira, 27 de março de 2024

NÃO É COMPETIÇÃO É COOPERAÇÃO.

 

Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros (Fp.2.3,4). 

A contenda, a vanglória e a soberba são o lado oposto da humildade. A recomendação de Paulo para igreja de Filipos é para que os irmãos vivam unidos, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, e sintam uma mesma coisa (v.2). Devido ao egocentrismo humano, o mundo não valoriza a humildade e a modesta. Quando uma pessoa confia no seu próprio mérito e se acha superior a todos, passa a desprezar os seus companheiros e os têm como competidor. Mas a recomendação é: "Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade." 

Um dos grande problema que temos na obra do Senhor é exatamente este espírito de competição no meio do povo de Deus. Infelizmente, muitos crentes, obreiros e líderes em geral, vivem competindo entre si, quando na verdade somos chamados para um só propósito, fazer a obra de Deus. Muitos não se garante na obra do Senhor, são inseguros, não tem convicção da sua chamada, e vêm os seus companheiros como uma ameaça ao seu ministério. A obra é de Deus, e a unção que está dentro ninguém tira; é só obedecer ao Senhor, seguir a direção do Espírito e fazer a obra com humildade. Competir na obra do Senhor é sinal de insegurança e fraqueza. A palavra de ordem é cooperar e não competir. Não faça para competir, faça para glória de Deus. Na Seara do Senhor há lugar para todos, todos nós fomos chamados para sermos cooperadores e não competidores. Devemos sempre repetir com Salomão: "O temor do SENHOR é a instrução da sabedoria, e diante da honra vai a humildade (Pv.15.33) e aprender com o Mestre, que diz: "Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração" (Mt.11.29). Amém! 

domingo, 24 de março de 2024

20 HOMENS EXTRAORDINÁRIOS NA BÍBLIA.


A Bíblia é um livro extraordinário, nele nós vamos encontrar muitos fatos chocantes, exóticos e curiosos. Nenhum livro contém tantos fatos extraordinários a ponto de chamar a nossa atenção como a Bíblia. Desde o livro de Gênesis até Apocalipse, a Bíblia narra uma linda história do amor de Deus para com o homem. Alguns fatos são curiosos, tais como: Gênesis começa com a Vida, e termina com um caixão no Egito. Gênesis começa contando a história de um paraíso perdido, Apocalipse termina com um paraíso perfeito. O último livro do Antigo Testamento termina com a palavra MALDIÇÃO. O último livro do Novo Testamento termina com uma expressão de bênção: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém! (Ap.22.21). 

Há muitos homens na Bíblia que foram grandemente usados por Deus e fizeram grandes proezas e coisas extraordinárias, entre os muitos extraordinários iremos citar apenas vinte.

1- MATUSALÉM.

O homem mais velho (Gn.5.27).

2- ABRAÃO.

O homem mais obediente (Gn.12.1-4; Hb.11.8).

3- JÓ.

O homem mais reto e temente a Deus (Jó.1.1,8).

4- MOISÉS.

O homem mais manso (Nm.12.3).

5- GOLIAS.

O homem mais alto, o gigante filisteu de Gate que media 2 metros e 90 centímetros (I Sm.17.4).

6- ASAEL.

O homem mais veloz (II Sm.2.18).

7- SALOMÃO.

O homem mais sábio e mais rico (I Rs.4.29-34).

8- ABSALÃO.

O homem mais belo (II Sm.14.25,26).

9- SANSÃO.

O homem mais forte (Jz.14.5,6,19; 15.14-16). 

10- DAVI.

O homem segundo o coração de Deus que tornou-se o rei mais famoso.

Davi é o nome mais citado na Bíblia, cerca de 1.105 vezes.

11- DANIEL.

O homem mais amado.

No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para te declarar, porque és mui amado ... (Dn.9.23). 

Daniel foi o único homem na bíblia que teve o privilégio de ser chamado "homem mui amado". Esta expressão aparece pelo menos três vezes em seu livro: (Dn. 9.23; 10.11; 10.19). 

Alguns teólogos dizem que o homem que mais amou a Deus foi Davi; mas o homem que Deus mais amou foi Daniel.

12- GIDEÃO (Jerubaal).

O homem que teve mais filhos, foi pai 70 filhos (Jz.8.29,30).

13- SANGAR.

O homem que matou 600 filisteus com uma aguilhada de bois (Jz.3.31).

14- ELIAS.

O homem que mais se destacou como profeta do SENHOR, cujo ministério foi marcado por milagres e manifestações de fogo de Deus, confirmando a sua palavra.

15- ELISEU.

O sucessor de Elias, conhecido como o profeta da porção dobrada do espírito que estava sobre Elias.

O ministério de Eliseu foi marcado por grandes proezas e milagres.

16- FILIPE.

O evangelista modelo, o único homem na Bíblia que é chamado de evangelista (At.8.5-40; 21.8).

17- APOLO.

O homem mais eloquente na pregação e poderoso nas Escrituras (At.18.24-28).

18- JOÃO.

O apóstolo mais intimo de Jesus ao qual Deus revelou o fim da história da humanidade, o Apocalipse.

19- PAULO.

O homem mais espiritual (II Co.12.15; Fp.1,21; Gl.6.14,17).

O mestre da igreja, abaixo de Jesus Cristo, ele sobrepujou a todos.

20- JESUS CRISTO.

O Homem perfeito (Jo.8.46; Is.53.9; I Pe.2.22).

O Senhor e Salvador de todos os homens.

sábado, 23 de março de 2024

APOLO - Um Pregador Cristocêntrico.


E, chegou a Éfeso um certo judeu chamado Apolo, natural de Alexandria, varão eloquente e poderoso nas Escrituras. Este era instruído no caminho do Senhor; e, fervoroso de espírito, falava e ensinava diligentemente as coisas do Senhor, conhecendo somente o batismo de João.

Ele começou a falar ousadamente na sinagoga. Quando o ouviram Priscila e Áquila, o levaram consigo e lhe declararam mais pontualmente o caminho de Deus. Querendo ele passar à Acaia, o animaram os irmãos e escreveram aos discípulos que o recebessem; o qual, tendo chegado, aproveitou muito aos que pela graça criam. Porque com grande veemência convencia publicamente os judeus, mostrando pelas Escrituras que Jesus era o Cristo (At.18.24-28).

Apolo era um homem culto e tinha grande conhecimento das Escrituras. Ele era fervoroso no espírito e falava e ensinava com exatidão acerca de Jesus, embora conhecesse apenas o batismo de João. O foco principal da pregação de Apolo era Cristo, ele provava pelas Escrituras aos judeus que Jesus era o Cristo. Apolo se destacou entre os irmãos e era reconhecido por muitos como um grande pregador e instrutor das Escrituras. Apolo é citado seis vezes por Paulo em suas cartas, envolvendo algumas questões (I Co.1.12; 3.4-6, 22; 16.12). Enfim, o sucesso de Apolo como pregador, era porque ele pregava a Cristo e utilizava as Escrituras como base de suas pregações. Dizendo isso, precisamos destacar que a forma e os métodos usados para a exposição das Escrituras são importantes. Contudo, o mais importante é a revelação do seu conteúdo, Cristo Jesus.

Vivemos em uma época em que a pregação em muitos lugares virou um modismo. Temos "pregadores" em demasia, mas poucos pregam genuinamente a Palavra. O que se passa por pregação na maioria das vezes não o é. Na verdade são mensagens de autoajuda com um verniz de pregação bíblica. Esse tipo de mensagem é atraente porque massageia o ego dos ouvintes, e geralmente esse tipo de pregador consegue muitos seguidores nas redes sociais. Contudo, não são pregações de verdade porque não há nelas uma exposição de um conteúdo bíblico. O objetivo quase sempre é financeiro, não visa perdão dos pecados, libertação, nem salvação de almas para o Reino de Deus. Essa modalidade de pregação opõe-se ao verdadeiro Evangelho de Cristo. É uma mensagem sem cruz e sem Cristo. Na verdade, esse tipo de pregação só glorifica homens e mulheres que são amantes de si mesmos (II Tm.3.1-5). Porém, os verdadeiros pregadores que estão comprometidos com o ministério da Palavra, pregam a Cristo, anunciando a mensagem da cruz sem atalhos. A igreja necessita proclamar as verdades do Reino por meio da poderosa pregação da Palavra de Deus. Amém! 

sexta-feira, 22 de março de 2024

"Uma Vida Solitária".


Uma vida solitária que vive em prol do Reino de Deus, uma vida solitária que vive a sós com Deus, uma vida solitária que tem a paz de Deus, uma vida solitária que renuncia o mundo e seus prazeres para desfrutar da magnifica presença de Deus. O verdadeiro profeta é um homem solitário, de poucos amigos.

Tempos atrás, um belo texto sobre Jesus Cristo, atribuído a James A. Francis, ficou famoso sob o título "Uma Vida Solitária". Leia o que esse texto diz: 

Eis um homem que nasceu num vilarejo quase desconhecido, filho de uma mulher humilde. Cresceu numa outra vila. Trabalhou numa carpintaria até completar 30 anos e, então, durante três anos, foi um pregador itinerante. Nunca escreveu um livro, nunca ocupou uma posição de destaque, nunca foi a faculdade, nunca pisou numa cidade grande, nunca esteve a mais de 300 quilômetros do lugar onde nasceu. 

Ainda jovem a oposição da opinião pública se voltou contra ele. Na sua morte, seus executores sortearam entre si a sua túnica. Quando morreu, foi tirado da cruz e sepultado no túmulo de um amigo, movido por piedade, lhe cedeu.

Mais de vinte longos séculos se passaram, e hoje Ele é a figura central da humanidade, o líder da marcha do progresso. Todos os exércitos que já se puseram em marcha, todas as esquadras que já foram construídas, todos os parlamentos que já existiram e todos os reis que já reinaram, tudo isso junto não tem mudado a vida do homem sobre a terra, como o tem feito aquela única vida solitária.

Minha conclusão: "Aquela vida solitária do poderoso pregador de Nazaré da Galileia, séculos depois, conquistou milhões de vidas em todos os continentes do globo terrestre. Ele é Senhor e Salvador de toda humanidade e o seu nome está acima de todos os nomes, do passado, no presente e no futuro". Amém! 

sábado, 16 de março de 2024

OS TRÊS PROPÓSITOS DA RESSURREIÇÃO DE CRISTO.


Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: Que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.

Se esperarmos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens. Mas, agora, Cristo ressuscitou dos mortos e foi feito as primícias dos que dormem (I Co.15.3,4,19,20).

O capítulo 15 da primeira carta aos coríntios, é conhecido como o "Capítulo da Ressurreição". Neste capítulo com 58 versículos, a palavra "Ressurreição" e suas variantes aparece 22 vezes. Neste capítulo, Paulo faz uma exposição da doutrina da ressurreição dos mortos em seus detalhes, para provar aos incrédulos a ressurreição de Cristo. Naqueles dias alguns negavam a ressurreição corpórea de Cristo (v.12). Respondendo, Paulo declara que se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, é vã a nossa fé, e também somos considerados como falsas testemunhas, e ainda permanecemos nos nossos pecados. Fica claro que os que negam a realidade da ressurreição de Cristo, estão negando totalmente a fé cristã. São pessoas totalmente céticas que não acreditam nas Escrituras e nem na ressurreição de Cristo. A fé para estas pessoas não tem valor algum, só acreditam no que ver e apalpam. Mas, para os crentes, a ressurreição de Cristo é real e verdadeira, porque vivemos por fé e não por vista.

1- CERTIFICAR A NOSSA JUSTIFICAÇÃO.

O qual por nossos pecados foi entregue e ressuscitou para nossa justificação (Rm.4.25).

Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo (Rm.5.1).

2- GARANTIR A NOSSA RESSURREIÇÃO.

Mas, agora, Cristo ressuscitou dos mortos e foi feito as primícias dos que dormem (I Co.15.20).

Ele é a cabeça do corpo da igreja; é o Primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência (Cl.1.18).

... e da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o príncipe dos reis da terra (Ap.1.5).

3- SER A NOSSA ESPERANÇA.

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos (I Pe.1.3).

Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, segundo o mandado de Deus, nosso Salvador, e do Senhor Jesus Cristo, esperança nossa (I Tm.1.1).

A TRINDADE OPERANDO NA RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO.

Deus o Pai, ressuscitou Jesus de entre os mortos.

Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo e por Deus Pai, que o ressuscitou dos mortos). Gl.1.1.

Deus o Filho, ressuscitou Jesus de entre os mortos.

Jesus respondeu e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei.

Quando, pois, ressuscitou dos mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isso; e creram na Escritura e na palavra que Jesus tinha dito (Jo.2.19,22).

Deus Espírito Santo, ressuscitou Jesus de entre os mortos.

E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará o vosso corpo mortal, pelo seu Espírito que em vós habita (Rm.8.11). 

Louvado seja Deus pela ressurreição de Jesus Cristo, Ele é a nossa Esperança. Porque Ele vive, posso crê no amanhã, porque Ele vive, temor não há. Porque Ele vive, nós também viveremos e reinaremos com Ele. Amém! 

quinta-feira, 14 de março de 2024

REFLETINDO SOBRE COMUNHÃO.


Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado (I Jo.1.7).

Este termo "Comunhão" aparece pela primeira vez em Atos 2. 42, que é um dos quatro pilares da igreja. E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.

Comunhão no grego é "Koinonia", derivada da palavra “koinós” que tem o significado de algo comum, que tem parte comum em algo. Koinonia passou a significar a comunhão que devemos ter com Deus e com os irmãos, ou seja, uns com os outros. Do termo grego Koinonia se derivam as palavras: Comunhão, comunidade, comum, comunicação. Comunhão denota a participação mútua, estar associado com, envolvido com alguém, ter parte com o outro em coisa comum, compartilhar algo, ser comunicável.

PRECISAMOS NOS COMUNICAR.

Na comunhão deve haver comunicação, como pode uma pessoa ter comunhão com outra sem se comunicar. É preciso que a irmandade se comunique e tenha diálogo entre os irmãos. A falta de comunicação nos deixa infrutíferos e alheio as situações que poderíamos prestar socorro e ajudar a alguém que necessita. A bíblia recomenda que devemos comunicar aos irmãos nas nossas necessidades, mas para que isto aconteça precisamos ter comunhão uns com os outros.

COMUNHÃO VERTICAL E HORIZONTAL.

Primeiramente, devemos ter comunhão com Deus, com Jesus e com a Pessoa do Espírito Santo. Devemos está intrinsicamente ligados ao Espírito, desfrutando da sua comunhão. A nossa intimidade com Deus nos fará parecidos com Cristo, em nossas atitudes e comportamento, por isso os discípulos foram chamados cristãos, na cidade de Antioquia, porque tinham semelhança com Cristo (At.11.26). O apóstolo João, o mais intimo de Jesus, disse: O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo (I Jo.1.3). Se temos comunhão com Deus, devemos ter também comunhão com nossos irmãos em Cristo, isto se tratando de igreja, no demais devemos ter paz com todos e seguir no caminho da santificação (Hb.12.14). De nada adianta estarmos reunidos se não estivermos unidos e em comunhão com Deus e com os nossos irmãos. 

CRENTE ESTRELA SEM COMUNHÃO.

O espírito de grandeza e estrelismo no meio do povo de Deus, atrapalha e impede a comunhão entre os irmãos. Há cristãos que se acham acima da média, importante demais, são orgulhosos e não se comunicam com aqueles que julga serem medíocres e pequenos. Devemos ter comunhão e nos comunicar com todos os nossos irmãos, independente de termos uma boa situação financeira, de termos dons e talentos, status social, cargos, títulos, boa formação, diplomas, etc. Devemos ser uma pessoa comunicável e acessível a todos, lembrando sempre, que diante da honra vai a humildade (Pv.15.33). Amém! 

PARTIDARISMO POLÍTICO PREJUDICANDO A COMUNHÃO ENTRE OS IRMÃOS.

Infelizmente, a política está infiltrada no meio do povo de Deus; isto tem causado grandes problemas entre os irmãos. As preferências por políticos e por partido, tem causado dissensão e desunião entre os irmãos. Muitos crentes entram em discursão e disputa por causa da política, chegam se intrigarem e até se odiarem por questões políticas. Muitos líderes que deveriam ser exemplos, são os primeiros a incentivarem o povo a apoiar seus candidatos. A polarização política que não existia no meio do povo de Deus, agora existe, mas tudo isto também envolve puro interesses financeiro. Infelizmente isto é fato. Todavia, a nossa comunhão com Deus e com os nossos irmãos, está acima de quaisquer outros valores ou interesses mesquinhos. Amém! 

domingo, 10 de março de 2024

TRÊS ANUNCIOS DA VINDA DE JESUS EM APOCALIPSE.


A vinda de Jesus não é uma utopia como muitos dizem, mas é real e será repentina. Mais do que nunca, estamos vendo a cada dia os sinais que antecedem a sua vinda se cumprindo. A sua vinda é certa e iminente. Não há ninguém que possa impedir, nem adiar a volta do Rei, Ele virá no tempo determinado, a sua Palavra é fiel e infalível. Por isso devemos está vigilantes e preparados, aguardando a volta do Rei.

ELE VIRÁ DE FORMA VISÍVEL.

Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim! Amém! (Ap.1.7).

Esta profecia aponta para o tempo do fim, nesta ocasião Jesus virá em glória como Juiz para julgar os vivos e os mortos que irão ressuscitar para prestarem contas diante do Grande Trono Branco (Ap.20.11-15).

ELE VIRÁ DE FORMA INESPERADA.

Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas (Ap.16.15).

Esta profecia nos avisa que Ele virá como ladrão, ou seja, de forma inesperada. A sua vinda vai pegar muitas pessoas de surpresa, Ele virá em um dia que ninguém espera. Só os crentes vigilantes que estarão preparados, não serão surpreendidos na volta do Senhor Jesus Cristo.

ELE VIRÁ COM PRESSA.

Eis que presto venho. Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro (Ap.22.7).

E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra (Ap.22.12).

Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente, cedo venho. Amém! Ora vem, Senhor Jesus! (Ap.22.20).

A Bíblia termina com a promessa de que Jesus breve voltará, à qual João responde: "Vem Senhor Jesus". Este anseio é também o de todos os cristãos verdadeiros. Temos toda razão para crer que rapidamente aproxima-se o Dia da nossa redenção. Ele voltará em glória e triunfo para reinar para sempre como "Rei dos reis e Senhor dos senhores". Essa é a nossa imutável esperança e jubilosa expectativa. Maranata!

quarta-feira, 6 de março de 2024

O ESPÍRITO DE JEZABEL.


E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao latão reluzente: Eu conheço as tuas obras, e a tua caridade, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras. Mas tenho contra ti o tolerares que Jezabel, mulher que se diz profetiza, ensine e engane os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria (Ap.2.18-20).

A igreja de Tiatira foi elogiada por Jesus por suas obras, por seu amor, por seu serviço, por sua fé, e por sua perseverança ou paciência. Porém um pecado que prevalecia na igreja, tolerado pelo anjo da igreja (o pastor), era a iniquidade e o ensino antibíblico promovido pelo espírito de Jezabel, uma mulher que se dizia profetiza e ensinava o povo a se prostituirem e comerem do sacrifício da idolatria. 

No Antigo Testamento, Jezabel foi uma princesa fenícia casada com o rei Acabe de Israel. Jezabel era filha do rei dos Sidônios Etbaal, o seu casamento com o rei Acabe foi resultado de uma aliança que tinha como objetivo fortalecer as relações entre Israel e a Fenícia. A sua história é conhecida através do Primeiro Livro de Reis (I Reis, 16.29-34). Foi a pior rainha de Israel e uma das mulheres mais infames da Bíblia. O seu nome é sinônimo de perversidade e rebelião.  Ela jamais se submeteu a unir-se com o seu marido. Acabe era o rei, mas era ela quem reinava. Poder e controle eram seus objetivos e Baal era o seu Deus. Ela serviu como mal exemplo para todos, do que uma esposa não deve ser.

O espírito que atuava em Jezabel é uma das manifestações de Satanás. Temos que ter em mente que o espírito que produziu (atuava) Jezabel, existia antes dela ter nascido. Esse espírito não tem sexo, e por ter se manifestado tão fortemente através dessa mulher, ficou conhecido pelo seu nome. É um espírito extremamente forte com suas raízes fincadas na rebelião e feitiçaria, o mesmo espírito que estava por detrás das antigas deusas e que está vivo e forte nos dias de hoje. É por natureza religiosa e procura entrar na igreja. Assumi posições de autoridade, usando feitiçaria, domínio e até mesmo a sedução sexual. Esse espírito pode atrair as mulheres pela habilidade de manipular sem usar a força física. Atua através de mulheres que desejam controlar e dominar outros. 

O espírito de Jezabel é um espírito sem lei que atua por meio de um coração insubordinado. Este espírito atua de forma sorrateira envolvendo falsos ensinos, idolatria, prostituição, rebelião velada contra Deus, centralizando o poder no ego humano e manipulando pessoas pelo seu poder de persuasão diabólica.  

Se alimenta da fraqueza do homem prevalecendo sobre ele, o que o impede de assumir a autoridade legítima que Deus concedeu. Mesmo sendo cristã, a mulher que dá lugar a esse o espírito ou que manifesta esse caráter poderá falar muito sobre submissão, mas em sua vida isso não passa de teoria.

Ela estabelece a autoridade no lar, atraí os filhos ao seu redor e esta ligação emocional os sufocará mesmo depois que estiverem casados. A sua mensagem é: A mulher é mais importante que o homem. Jezabel espalhou a idolatria em todo a Israel, poderosa, astuciosa e arrogante, opôs-se ativamente a Deus mesmo tendo provas indiscutíveis de sua soberania.

Jezabel era sacerdotisa dominadora e potencialmente religiosa e se denominava porta voz de Deus. Isso a categorizava "profetiza". O nome Jezabel é lembrado como símbolo de maldade e rebelião, ela era uma mulher de destaque na sociedade, mas subvertia a fidelidade a Deus, manipulando pessoas mediante a permissividade sexual e a incorporação de práticas pagãs. A idolatria, a imoralidade sexual e o materialismo eram as mais expressivas tentações em Tiatira. Na atualidade não é diferente, o espírito de Jezabel continua dentro da igreja, tem pessoas brincando de ser crente, desprezando a palavra de Deus e vivendo uma vida de pecados, em uma prática desenfreada e sem o mínimo de temor a Deus. Tem igrejas que viraram um ninho de pecados, e os seus líderes perderam a autoridade e estão sem forças para repreender e remover o pecado. Em muitas igrejas o espírito de Jezabel está dominando através de falsos ensinos e tolerância ao pecado. Mas Deus vai entrar em juízo, as capas vão cair, e haverá ajustes de contas.