sexta-feira, 31 de maio de 2019

JESUS CRISTO, O PÃO DA VIDA.

E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome; e quem crê em mim nunca terá sede (João, 6.35).

O pão é o alimento mais antigo do mundo, segundo fontes de informações o pão foi produzido pela primeira vez na Mesopotâmia, há 6.000 anos.
O processo de fermentação foi uma técnica desenvolvida pelos egípcios por volta de 4000 a.C., dando ao pão o aspecto pelo qual o conhecemos hoje. Por ser um produto extremamente necessário à alimentação, ele foi usado durante muitos séculos também como moeda. Há registros de que os faraós o utilizavam como meio de pagamento para serviços realizados. Ao longo dos séculos foram aperfeiçoados os métodos de fabricação do pão, hoje nós temos variedades de pães em formatos e sabores diferenciados. O termo "pão" aparece pela primeira vez na bíblia em Gênesis, 3.19. Porém, o pão aparece pela primeira vez quando Melquisedeque, rei de Salém, que era sacerdote, veio ao encontro de Abraão trazendo pão e vinho (Gn.14.18).

JESUS REPRESENTA TRÊS TIPOS DE PÃES PARA IGREJA:

Na bíblia, o pão asmo (sem fermento), representa Cristo; isto nos fala da sua pureza e santidade (Ex.12.15; I Co.5,7,8). 

ELE É O PÃO QUE SATISFAZ A NOSSA FOME (Jo.6.35).

ELE É O PÃO QUE NOS GARANTE A VIDA ETERNA (Jo.6.51).

ELE É O PÃO DA NOSSA REDENÇÃO (Mt.26.26).

QUAL O SIGNIFICADO ESPIRITUAL DO PÃO NA NOSSA VIDA?

Jesus falou do pão se referindo a sua pessoa em uma linguagem simbólica, dando a entender que Ele é o alimento necessário que mata a nossa fome e nos dá sustento espiritual. Assim como o nosso pão cotidiano é necessário para manter o nosso corpo alimentado e saudável; da mesma forma, Cristo deve ser o nosso pão diário para manter a nossa vida espiritual saudável e bem alimentada. Cristo como o pão da vida, é o alimento essencial para saciar a fome do homem. A insatisfação humana, a sua fome e sede espiritual, só serão saciados com o Pão da vida, que é Jesus. O pão é o alimento necessário para o sustento do nosso corpo. Cristo é o pão que nos alimenta e sacia a nossa insatisfação espiritual. A humanidade anda insatisfeita a procura de satisfazer a sua fome e sede espiritual, muitos recorrem a fontes falsas, que procuram saciar, mas não resolvem. Cristo é a única fonte real capaz de satisfazer e saciar a fome espiritual do homem. Não viva insatisfeito, experimente JESUS, o Pão vivo que desceu do céu para lhe dar vida. Somente em JESUS você poderá viver satisfeito (a) e encontrar o seu prazer Nele. Amém!

domingo, 26 de maio de 2019

O TRÁGICO FIM DE JEZABEL.

Em seguida Jeú partiu para Jezreel. Assim que Jezabel tomou conhecimento disso, pintou os olhos, fez um penteado e ficou observando de uma janela do palácio. Quando Jeú passava pelo portão, ela gritou: “Está em paz, Zinri, assassino do seu próprio senhor?” Ele ergueu os olhos em direção à janela e bradou: “Quem dentre vós está do meu lado? Há alguém?” Dois ou três eunucos se inclinaram para ele. Então ordenou ele: “Lançai-a abaixo!” E eles, imediatamente, a atiraram para baixo; seu sangue salpicou a parede e os cavalos, que a pisotearam. A seguir, entrou Jeú e, depois de ter comido e bebido, ordenou: “Ide ver aquela maldita e dai-lhe sepultura, pois é filha de rei”. Quando chegaram para sepultá-la, só encontraram o crânio, os pés e as mãos. Voltaram para contar isso a Jeú, que declarou: “Esta é a palavra que o SENHOR falou por meio do seu servo Elias, o tesbita: ‘No campo de Jezreel, os cães devorarão a carne de Jezabel; e os seus restos mortais serão espalhados em um terreno em Jezreel, como esterco no campo, de modo que ninguém será capaz de identificar: Esta é Jezabel (II Reis, 9.30-37).

Jezabel, foi uma princesa fenícia casada com Acabe, rei de Israel. O significado do nome Jezabel é "Baal exalta" ou "Baal é marido de" ou "impuro".
Jezabel era filha do rei dos Sidónios Etbaal (1 Reis 16:31 diz que ela era "Sidoniana", que é um termo bíblico para os fenícios em geral)[ tendo o seu casamento com Acabe sido o resultado de uma aliança que tinha como objetivo fortalecer as relações políticas entre Israel e a Fenícia. Teve com o rei Acabe, três filhos e portava-se como uma verdadeira mãe e dona de casa. 
Como esposa do rei de Israel, ela tornou-se dominadora do reino, ao que Acabe se mostrou frouxo e impotente, deixando-se dominar pela mulher de forte personalidade feminina.
Jezabel era sacerdotisa dominadora e potencialmente religiosa e se denominava porta-voz de deus. Isso a categorizava como profetisa (Ap.2.20).
Ao contrair matrimônio com o Rei de Israel, ela passou a ditar as ordens de acordo com o que acreditava ser a verdade. Como mística, ela passou a ser considerada sacerdotisa e profetisa de Baal.
Sua influência religiosa cresceu a níveis incontroláveis, superando os próprios rabinos e sacerdotes, submetendo-os a suas ordens. Israel passou a ser um reino teocrático e Jezabel cresceu politicamente e ordenava sobre o clero sacerdotal, obrigando os próprios sacerdotes israelitas a cultuar a Baal.
Suprimindo os rituais mosaicos, Jezabel passou a cultuar Baal de forma ostensiva e dominadora, sacrificando crianças em nome da santidade e inocência. Sua atuação mística superava as expectativas dos Israelitas que aceitavam tudo de forma normal.
Jezabel continuou a adorar os deuses fenícios, mas não se limitou a isso, pois combateu o Deus de Israel e perseguiu todos os seus seguidores. Os sacerdotes e profetas israelitas foram eliminados ou então tiveram que se exilar no deserto devido à perseguição promovida pela rainha.
Recorreu ao dinheiro do tesouro público, para sustentar os 450 profetas do deus Baal e os 400 profetas da deusa Azera (deusa fenícia da fertilidade). Mandou construir um templo dedicado a Baal, o seu próprio marido consentiu e sentiu-se atraído pelo culto destes deuses, renegando a fé no SENHOR.
Um profeta até então desconhecido pelo seu nome verdadeiro surgiu confrontando-se com os ensinamentos de Jezabel. Sua mensagem era o que passou a ser o seu próprio nome: "Elias", que quer dizer: Javé é Deus! A mensagem do profeta desconhecido passou a contrastar religiosamente e provocou terror entre os rabinos e sacerdotes que passaram a exigir dele uma prova contundente em forma de "sinal" de comprovação de sua autenticidade. Era necessário que Elias provasse o seu chamado por Deus, bem como a verdade sobre a sua mensagem.
A resistência local contra esta política religiosa foi encabeçada pelo profeta Elias. Numa espécie de desafio religioso levado ao Monte Carmelo, Elias derrotou todos os profetas de Baal e de Azera, que morreram, pretendendo desta forma provar para toda a nação de Israel que só o SENHOR é Deus. Jezabel foi desmascarada e desacreditada publicamente. Quando Jezabel soube disto ficou furiosa, pretendendo mandar matar Elias, que teve fugir para o reino de Judá.
A "poderosa" Jezabel foi derrotada, o culto a Baal foi abolido e o rei Acabe foi morto na guerra contra os siros. Mas, mesmo assim, ela não se arrependeu e continuou com as suas idolatrias e sua arrogância de mulher dominadora.
Com Deus não se brinca, de Deus não se zomba. O seu fim foi trágico.
Um comandante chamado Jeú liderou uma revolta contra a família real, na qual matou o filho de Jezabel, Jorão. Quando Jezabel soube da revolta pintou os olhos e adornou a cabeça, desafiando Jeú da janela do palácio. Este ordenou aos eunucos da rainha que a atirassem da janela. Jezabel morreu, tendo o seu sangue atingido as paredes e os cavalos. Uns cães que por ali passavam devoraram o corpo da rainha, exatamente como Elias profetizou. Depois de ter feito uma refeição no palácio, Jeú ordenou que Jezabel fosse sepultada, dado que se tratava da filha de um rei. De acordo com o Segundo Livro de Reis, os servos do palácio apenas encontraram o crânio e os ossos dos pés e as mãos da rainha.
Por causa desta perversa rainha, o nome "Jezabel" encontra-se associado na cultura popular a uma mulher sedutora e sem escrúpulos.

OS RESTOS MORTAIS DE JEZABEL:

Quando chegaram para sepultá-la, só encontraram o crânio, os pés e as mãos. Voltaram para contar isso a Jeú, que declarou: Esta é a palavra que o SENHOR falou por meio do seu servo Elias, o tisbita: No campo de Jezreel, os cães devorarão a carne de Jezabel; e os restos mortais serão espalhados em um terreno em Jezreel, como esterco no campo, de modo que ninguém será capaz de identificar: Está é Jezabel (II Reis, 9.35-37).

O CRÂNIO.
O crânio tem haver com a cabeça, onde funciona o cérebro que origina os pensamentos que se transformam em ações. Os pensamentos e ações de Jezabel não eram bons, mas maliciosos e cheios de maldades. Foi através da sua mente maldosa e dominadora, que Jezabel instituiu a idolatria e o culto a Baal na nação de Israel.

OS PÉS.
Os pés nos serve de condução, tanto para bem como para o mal. Os pés de Jezabel estava a serviço da maldade, com os seus pés ela correu para oprimir, perseguir e mandar matar a todos os que se opunham contra a sua doutrina.

AS MÃOS.
As mãos podem serem usadas para bênçãos como para maldições. As mãos de Jezabel foram usadas como instrumento de maldição. As suas mãos eram manchadas de sangue, pelas mortes de homens piedosos que ela mandou executar.

CONCLUSÃO:
Este é o fim dos que desprezam ao SENHOR e seguem o caminho da maldade, tornando-se agente do Diabo para promover o pecado. Os cães devoraram a carne de Jezabel, mas deixaram o crânio, os pés e as mãos. Isto nos leva a uma reflexão, de que devemos usar o nosso crânio (inteligência), os nossos pés, e as nossas mãos para o bem, para glória de Deus e crescimento do seu Reino. Amém!

domingo, 19 de maio de 2019

A SOMBRA DE PEDRO CURAVA?

E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais, de sorte que transportavam os enfermos para as ruas e os punham em leitos e em camilhas, para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles (Atos, 5.14,15).

Este texto tem sido bastante discutido entre alguns exegetas, há os que interpretam este texto afirmando que a sombra de Pedro verdadeiramente curava. Há uma outra linha de interpretação que afirma e assegura que a sombra de Pedro não curava. Entre as duas linhas de interpretações, é mais coerente dizer que o texto não declara de forma explícita que a sombra de Pedro curava. Todavia, não temos dúvidas que seria possível, visto que o próprio Jesus disse: Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e as fará maiores do estas, porque eu vou para o meu Pai (João, 14.12). Porém, não devemos forçar o texto e tirar as nossas próprias conclusões, pois a própria bíblia diz que não podemos ir além do que está escrito. Paulo diz: ... para que, em nós, aprendais a não ir além do que está escrito, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro (I Co.4.6). Onde a bíblia não fala, devemos também nos calar. Portanto, está claro que, em momento algum o texto afirma que a sombra de Pedro curava. Leiamos com atenção o que diz o texto: Transportavam os enfermos para as ruas e os punham em leitos e em camilhas, para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles. Observe, que não está dito que a sombra de Pedro curava. Todavia, Pedro foi um apóstolo grandemente usado por Deus em curas e milagres extraordinários.

sábado, 18 de maio de 2019

CURIOSIDADES NO LIVRO DE ATOS.

Atos é o único livro do Novo Testamento que descreve os primeiros acontecimentos da igreja cristã. Os evangelhos focalizam a história de Jesus até a sua ascensão. As epístolas e Apocalipse são dirigidos a igrejas já formadas; mas o livro de Atos associa aquilo que Jesus ensinou e começou a fazer durante o seu ministério. Sem o livro de Atos, seria impossível saber de onde e como essas igrejas surgiram. Este livro, portanto, preenche a lacuna entre os evangelhos e o restante dos livros do Novo Testamento. A narrativa de Atos é singular no sentido de que o escritor Lucas enfatiza o caráter inclusivo da comunidade dos seguidores de Cristo.

* Você sabia que o título "Atos dos apóstolos" não foi dado pelo escritor Lucas, que este título foi sugerido pelos pais da igreja por volta do segundo século depois de Cristo?

* Você sabia que no livro de Atos está registrado que os discípulos receberam pela primeira vez o nome de cristãos? Leia: Atos, 11.26.

* Você sabia que Lucas esteve com Paulo durante as suas viagens missionárias, e que ficou com ele até próximo da sua morte? Leia: Atos, 16.10,13,16; 20.5,6; 21.1,4,7; II Tm.4.11.

* Você sabia que Filipe é o único homem na bíblia que é chamado de evangelista, e isto está registrado no livro de Atos? Leia: Atos, 21.8.

* Você sabia que as últimas instruções de Jesus estão relatadas no livro de Atos? Leia: Atos, 1.4-11.

* Você sabia que só o livro de Atos detalha a morte de Judas? Leia: Atos, 1.16-20.

* Você sabia que havia representantes de 16 nações em Jerusalém no dia de pentecostes, quando aconteceu a descida do Espírito Santo? Leia: Atos, 2.5,9-11.

* Você sabia que a expressão, "de repente" aparece por três vezes no livro de Atos? Leia: Atos, 2.2; 16.26; 22.6.

* Você sabia que Paulo tinha dupla cidadania e que o escritor Lucas passou a chama-lo de Paulo (seu nome romano), a partir da sua primeira viagem missionária? Leia: Atos, 13.9; 22.25-29.

* Você sabia que o livro de Atos se divide em duas partes?
Do capítulo 1 ao 12, Lucas relata a história da igreja em Jerusalém, tendo Pedro e João como protagonistas.
Do capítulo 13 ao 28, Lucas relata a história do evangelho sendo pregado por Paulo aos gentios.

* Você sabia que a igreja primitiva era totalmente conduzida pelo Espírito Santo? Leia: Atos, 13.2; 15.28; 16.6,7; 20.22,23.

* Você sabia que as expressões: Espírito, Espírito do Senhor, Espírito de Jesus e Espírito Santo aparecem 52 vezes no livro de Atos?

* Você percebeu que no começo do livro Lucas faz referência ao Espírito Santo, e "termina" citando o Espírito Santo? Leia: Atos, 1.2; 28.25.

* Você sabia que o escritor Lucas não terminou o seu segundo tratado (o livro de atos), porque a história da igreja ainda continua?

CONCLUSÃO:
Há muitas outras curiosidades que você poderá encontrar no livro de Atos, todavia, dentro das minhas limitações encontrei algumas que poderão somar para o nosso conhecimento. 

quarta-feira, 8 de maio de 2019

A CANA TRILHADA NÃO QUEBRARÁ, NEM APAGARÁ O PAVIO QUE FUMEGA.

A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega; em verdade produzirá o juízo (Isaías, 42.3).

O capítulo 42 do livro do profeta Isaías, faz menção ao Servo do SENHOR, e esta profecia se cumpri em Jesus Cristo (Mateus, 12.14-21). Nesta profecia, a cana trilhada e o pavio fumegante tem haver com a nação de Israel. O povo estava aflito, sofrido e sem esperança; havia um silêncio de Deus para o seu povo que durou cerca de 400 anos. Isto ocorreu no período chamado de Inter bíblico, período que conta de Malaquias, o último profeta do Antigo Testamento, até João Batista e a chegada do Messias. Mas Deus nunca se esqueceu do seu povo nem das suas promessas. De acordo com a profecia de Isaías, as promessas de restauração, total libertação e salvação, não seria apenas para a nação de Israel, mas alcançaria também os gentios (Is.42.1,6). A profecia se cumpriu, Jesus chegou na plenitude dos tempos para socorrer os aflitos e oprimidos; para trazer libertação, luz e salvação para todos os povos. 

A CANA TRILHADA NÃO QUEBRARÁ, NEM APAGARÁ O PAVIO QUE FUMEGA.

Quando parece que não tem mais jeito, quando as portas se fecham, quando os horizontes não favorecem, quando as nossas forças estão se esvaindo e as nossas esperanças acabando; quando todos dizem que não há solução; quando ninguém mais acredita em você e passa de longe, negando socorro; quando o nosso ser está esfacelado, quebrado e parece não haver saída; quando tudo diz que não, e nos sentimos quebrados, trilhados e humilhados; o SENHOR chega para nos socorrer, nos libertar, nos restaurar, nos erguer, nos fortalecer, nos exaltar e nos abençoar abundantemente. 
O obra de Satanás e dos seus seguidores é querer nos oprimir, nos humilhar e nos deixar para baixo, aflitos e sem esperança. Mas isto não será uma realidade na vida dos escolhidos de Deus. Jesus está vivo! E porque Ele vive, nós temos salvação, vida, prosperidade e esperança. 
Geralmente, as pessoas são negativas e julgam que a situação aparentemente irreversível não tem mais jeito. Elas dizem: Se a cana trincou, vai quebrar; se o pavio está fumegando, vai apagar.
A cana (nossa vida), pode até trincar, mas não vai quebrar. O pavio da nossa esperança, pode até chegar a fumegar e quase se apagar, mas o Espírito de Deus acenderá e renovará a chama da nossa esperança. Portanto, alegre-se, porque o Restaurador chegou, o sol voltará a brilhar, o tempo do choro passou e chegou o tempo de cantar. A noite passou e chegou o dia. Está escrito: O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã (Salmos, 30.5). Deus está no controle e no comando de tudo; a nossa Esperança está viva. Amém! 

Esta é uma mensagem de DEUS para o seu coração. Com carinho, abraços a todos os leitores, no amor de Cristo.

domingo, 5 de maio de 2019

A CAPA, OS LIVROS E OS PERGAMINHOS.

Procura vir ter comigo depressa. Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos. Procura vir antes do inverno (II Tm.4.9,13,21).

Paulo estava preso em Roma aguardando o seu julgamento, o que aconteceu pouco tempo depois de ele ter escrito a sua segunda carta a Timóteo. Paulo foi executado no governo do malvado Nero, que ordenou que ele fosse decapitado, isso aconteceu no 68 dC.
Esta carta é de grande importância porque contém as últimas palavras do grande apóstolo dos gentios.
Na primeira carta, Paulo procura encorajar, incentivar e motivar o jovem pastor Timóteo. Agora, na segunda carta, Paulo repassa as últimas instruções para Timóteo e passa para ele o bastão da responsabilidade em permanecer como fiel ministro do evangelho de Cristo. No final da sua carta, Paulo prevê a sua morte e fala da sua solidão e abandono por parte de alguns companheiros. Ele pede a Timóteo que venha ter com ele depressa, e faz o seu último pedido: Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos.

POR QUE ESSES PERTENCES DE PAULO ESTAVAM EM TRÔADE?

A bíblia não explica expressamente porque Paulo deixou seus pertences em Trôade na casa deste homem chamado Carpo. Mas, Se lermos com atenção o livro de Atos dos Apóstolos iremos  encontrar informações importantes, que possivelmente  nos fará entender como foi que Paulo acabou deixando seus pertences em Trôade, na casa de Carpo. O escritor Lucas nos informa que foi em Trôade que Paulo teve a visão de ir para Macedônia, e o texto diz que, ao ter a visão, eles logo partiram para Macedônia (At. 16:10).  Essa palavra “logo” é no sentido de “imediatamente”.  Eles partiram imediatamente e “foram correndo” para Samotrácia (At. 16:11). A correria continuou, porque no “dia seguinte” eles já partiriam para Neápolis “e dali para Filipos”( At. 16:12). Filipos  fazia parte da Macedônia. Só então eles ficaram  ali alguns dias (At. 16:12). Tudo indica que, assim que Paulo teve a visão, eles foram numa correria para Macedônia. Na correria, Paulo não teve tempo de passar na casa de Carpo para pegar seus pertences.  Algum tempo depois já preso em Roma Paulo teve necessidade dos seus pertences pessoais. Então Paulo na solidão da prisão, escreve a Timóteo e pede que ele traga a sua capa, os livros e principalmente os pergaminhos que havia deixado na casa de Carpo. Paulo estava nos últimos momentos da sua vida, no corredor da morte, aguardando a sentença para se executado por ordem do imperador Nero. Paulo poderia com certeza ter pedido outras coisas: Timóteo quando você vier me visitar na prisão, Traga para mim uma torta de maçã, um prato de picanha assada e um jogo de passatempo. Mas Paulo não pediu nada disso, Paulo pediu: A capa para aquecer o seu corpo, os livros para alegrar sua alma e os pergaminhos para fortalecer seu espírito.

- A CAPA.

A capa que Paulo pede para Timóteo trazê-la, era uma capa de inverno, feita de lã, normalmente feita sem mangas, com uma abertura no meio para a cabeça. Era uma proteção contra o frio e a chuva. Essa capa era comprida, chegava até abaixo dos joelhos.
Paulo sabia que naquele cárcere frio e úmido, e com a chegada do inverno, não poderia ficar sem esta capa. Por isso Paulo apressa Timóteo: "Procura vir antes do inverno". O que Paulo queria era somente o suficiente para mantê-lo aquecido. Paulo tinha uma necessidade física que podia ser suprida com a chagada daquela capa. Se a capa era para proteger do frio o corpo de Paulo, então entendemos que a capa na vida de Paulo representa abrigo e proteção.

- OS LIVROS.

O apostolo Paulo pediu ao seu filho na fé Timóteo, para trazer a capa para suprir sua necessidade física. Mas Paulo tinha também uma necessidade espiritual e intelectual por isso ele disse: Traz os livros e principalmente os pergaminhos. Paulo tinha alguns livros e pergaminhos que foram deixados para traz, talvez envolto na capa.
Nesta ocasião estando preso, aguardando a sentença de morte, ele já  tinha escrito a maior parte das cartas que fariam parte do Novo Testamento. Mas, ainda assim ele quer seus livros e pergaminhos.
Paulo está na prisão, e não pode pregar; então, Como ele não pode pregar, ele vai ler.
Paulo estava preso em Roma, mas sua mente, alma e espírito estavam livres.
Paulo nunca sofreu de mente preguiçosa. Seu intelecto tinha fome de conhecimento.
Paulo sabia que não se pode parar de ler, quem pára de estudar pára no tempo e no espaço.
Ele também exorta Timóteo a persistir na leitura: Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá (I Timóteo, 4.13). Quando não temos disposição para ler, deixamos de aprender, e quando não aprendemos, paramos de crescer.
Quem ler sabe mais, aprende mais, se comunica melhor, tem mais conhecimento e exercita melhor o seu celebro.

- OS PERGAMINHOS.

O que era o Pergaminho?  Pergaminho ou  pergamina  era o  material originário da cidade de Pérgamo. Onde era fabricado em grande quantidades.
Os pergaminhos eram feitos de couro de bezerro, cabras, ovelhas, etc. Era utilizado para escrever, bem como eram guardados em forma de rolos.
Paulo disse a Timóteo: Traz os livros e principalmente os pergaminhos. Que pergaminhos seriam estes? Poderiam ser as cópias das cartas que ele mesmo escreveu às igrejas.
Mas também poderiam ser porções das Escrituras do A.T (Pentateuco, Históricos, Poéticos e Proféticos).
Paulo amava a Palavra de Deus. Ele precisava da capa para aquecer o seu corpo, dos livros para alegrar a sua alma e dos pergaminhos para fortalecer o seu espírito.
Por que Paulo pediu os pergaminhos, a palavra de Deus? Porque Paulo tinha sede e fome pela palavra de Deus, e mais do ninguém Paulo sabia que ela vivifica e é a fonte de consolo e alegria. Como está escrito no Salmo 119.50: Isto me consola na minha aflição; a tua palavra me vivifica.

Que possamos seguir o exemplo de Paulo, que manteve o desejo ardente pela palavra de Deus até os últimos dias da sua vida. Que possamos ter fome e sede pela palavra de Deus, e que a nossa devoção e apego ao Livro Sagrado aumente cada vez mais. Amém!