sábado, 29 de setembro de 2018

QUE HOMEM É ESTE?

E, entrando Ele no barco, seus discípulos o seguiram. Eis que, no mar, se levantou uma tempestade tão grande, que o barco era coberto pelas ondas; Ele, porém, estava dormindo. E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos, que perecemos.
E Ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pequena fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança. E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem? (Mateus, 8.23-27).

Depois de Jesus ter concluído o seu grande sermão e curado muitos enfermos, estando Ele cercado por uma grande multidão, Ele decide entrar no barco para passar à outra margem do mar da galileia. Na missão de libertar um homem na província de Gadara, que vivia possesso de demônios;
nesta travessia levanta-se uma grande tempestade, ao ponto das ondas cobrir o barco. Jesus, como homem, estava cansado e repousava dormindo, na poupa do barco. Diante da grande tempestade, os discípulos ficaram apavorados, e, sem saber o que fazer, foram acordar Jesus.
Eles clamaram: Salva-nos que estamos perecendo! Jesus os repreendeu, dizendo: Por que temeis, homens de pequena fé? Jesus estava dizendo, em outras palavras: Por que vocês são tão tímidos, ainda não aprendestes a exercitar a fé? Ou seja, os discípulos não tinham a devida maturidade, eles mesmos podiam resolver aquela situação. Jesus ordenou os ventos e o mar e eles se acalmaram. Os discípulos ficaram pasmados e maravilhados com o poder de Jesus, ao ponto de perguntarem: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem? Os discípulos andavam com Jesus, viam os sinais que Ele operava, as curas que realizava, mas eles ainda não conheciam Jesus na sua plenitude.
Jesus é assim, Ele sempre nos surpreende, Ele pode e faz muito mais além daquilo que pedimos ou pensamos. Quando pensamos que não, Ele chega e nos surpreende.

QUE HOMEM É ESTE?

Está pergunta feita pelos discípulos há mais de dois mil anos atrás, ainda hoje continua ecoando no mundo, muitos ainda continuam perguntando: Quem é este homem? Outros preferem tirar as suas próprias conclusões a seu respeito.
O que dizem a respeito de Jesus Cristo?

* Para o espiritismo Ele é um espírito de luz evoluído.
* Para os mulçumanos Ele é um profeta semelhante a Maomé.
* Para os hinduístas Ele é apenas mais um deus.
* Para os panteístas Ele é tudo que existe.
* Para os historiadores Ele é apenas um personagem.
* Para os sábios Ele é um filósofo.
* Para os intelectuais Ele é um homem super inteligente.
* Para os incrédulos Ele é uma lenda.
* Para os partidários Ele é um revolucionário.
* Para os críticos literários Ele é um mito.
* Para os teólogos ortodoxos Ele é Deus,
* Para os crentes Ele é o Verbo Divino que habitou entre nós, e nos trouxe salvação mediante a sua morte na cruz do Calvário; ressuscitou é está vivo para sempre a destra do Pai.

Que possamos sempre acreditar Naquele que tem poder sobre a natureza, sobre os demônios, sobre as enfermidades e todas as forças do mal. Ele, Jesus Cristo, está no nosso barco, nos conduzindo e nos ajudando; e mesmo que as grandes tempestades e intempéries desta vida nos sobrevenham, Ele está pronto a nos socorrer.
Que a nossa pergunta em relação a Jesus, não seja: Que homem é este? E sim, Quem é como Ele? Que nos surpreende, que nos perdoa, que nos salva, que nos socorre e nos ajuda. Quem? Não há outro. Não há Deus maior, não há Deus melhor, não Deus tão grande, como nosso Deus. Ele é o autor e consumador da nossa fé, Poderoso em obras e em palavras, e que realiza coisas maravilhosas. Amém!

terça-feira, 25 de setembro de 2018

DURA CERVIZ, UM MAL QUE PREDOMINA.

Disse mais o SENHOR a Moisés: Tenho visto a este povo, e eis que é povo obstinado (Ex.32.9).
... Porque eu não subirei no meio de ti, porquanto és povo obstinado, para que te não consuma eu no caminho (Ex.33.3).
Não endureçais, agora, a vossa cerviz, como vossos pais; dai a mão ao SENHOR ... (II Cr.30.8).
Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim, vós sois como vossos pais (Atos, 7.51).

Um dos maiores problemas do povo de Deus durante a jornada em direção a terra prometida, foi a questão da sua indisciplina e constante teimosia, para com a vontade e direção de Deus. Deus os chamou de povo obstinado, ou seja, que não se dobra, que não se submete, que não aceita orientações. Mas, o que Deus pedia demais que eles não obedeciam? Deus simplesmente queria o melhor para o seu povo. Por causa da sua dura cerviz, Deus os rejeitou e não os chamava mais de meu povo. Deus disse a Moisés: "Tenho visto a este povo"(Ex.32.9). "Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste subir do Egito, se tem corrompido"(Ex.32.7). "Vai, sobe daqui, tu e o povo que fizeste subir da terra do Egito"(Ex.33.1). 
O SENHOR só passa a considerar e chamar de meu povo, quando o povo se submete em obedece-lo e seguir a sua direção.

O QUE SIGNIFICA DURA CERVIZ?

Segundo o dicionário de Aurélio, a palavra cerviz é a parte posterior do pescoço, nuca, ou seja, uma parte dura ou rígida. 
Este termo "dura cerviz", no hebraico vem a ser "qasheh", e significa obstinado ou teimoso.
Na Bíblia a palavra dura cerviz ou obstinado aparecem 10 vezes fazendo referencia ao povo de Israel.
(Êxodo, 32.9; 33.3; 34.9; Deut.9.6; 9.13; 31.27; II Cr.30.8; Is.48.4; Ez.3.7; At.7.51).

O QUE DEUS QUERIA DIZER QUANDO ELE CHAMOU O POVO DE DURA CERVIZ?

Quando Deus chamou o seu povo de dura cerviz, Ele estava dizendo que era um povo duro, resistente, rebelde, teimoso, irredutível, que não se deixa instruir, que não aceita viver conforme a vontade de Deus. Pessoas assim sempre pagam um alto preço, e o povo de Israel pagou caro por sua desobediência. Toda aquela geração que saíram do Egito, morreram e não entraram na terra prometida, exceto Josué e Calebe (Números, 32.9-12).

OS CRISTÃOS DE DURA CERVIZ.

Infelizmente, este mal tem predominado no meio do povo de Deus. Hoje existem muitos cristãos na igreja que são de dura cerviz. Muitos são assíduos nos cultos, fazem parte das atividades da igreja, cantam, pregam e até ensinam e lideram na obra do Senhor; mas são teimosos, de dura cerviz e não querem se submeter a vontade plena de Deus. Endurecem-se, não dando ouvido a voz do Espírito Santo, preferem seguir a sua própria vontade e direção. O escritor aos hebreus nos adverte, dizendo: Portanto, como diz o Espírito Santo, se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais o vosso coração, como na provocação, no dia da tentação no deserto (Hb.3.7,8). Que possamos dá ouvidos a voz do Espírito Santo e nos submetermos a vontade de Deus.

CONCLUSÃO:
A dura cerviz impede o homem de olhar para cima e buscar ajuda de Deus. O orgulho e a soberba muitas vezes impedem as pessoas de buscarem ajuda do alto e assim ficam sem socorro. 
Mas o nosso socorro vem do SENHOR. Elevo os olhos para os montes; de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra (Salmos, 121.1,2).
Busque socorro de Deus, submeta-se a sua vontade e seja sensível a voz do Espírito Santo.

sábado, 22 de setembro de 2018

A PROFECIA DE PILATOS.

E Pilatos escreveu também um título e pô-lo em cima da cruz; e nele estava escrito: JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS. E muitos dos judeus leram este título, porque o lugar onde Jesus estava crucificado era próximo da cidade; e estava escrito em hebraico, grego e latim. Diziam, pois, os principais sacerdotes dos judeus a Pilatos: Não escrevas, Rei dos judeus, mas que ele disse: Sou Rei dos judeus. Respondeu Pilatos: O que escrevi escrevi (João, 19.19-22).

Pôncio Pilatos, foi o oficial romano que julgou e condenou Jesus. Pilatos foi o quinto governador da Judéia, mantendo sua posição durante o período de 26 a 36 D.C. 
Pilatos ironicamente, fez uma inscrição que indicava uma acusação contra Jesus, e mandou pregar na cruz acima de sua cabeça. Esta acusação é profundamente verdadeira, Jesus é Rei tanto na sua vida quanto na sua morte. A inscrição que o governador mandou colocar na cruz de Cristo foi uma profecia, e uma significativa proclamação acerca de que Jesus de fato era. Ela foi lida por muita gente, porque fora escrita nos três principais idiomas da época: Hebraico, grego e latim. 
O deboche de Pilatos com a expressão "Rei dos judeus" era: 
“O Rei dos Judeus perdeu seu reinado.”
"Vejam como ficou o vosso rei!"
"Assim acontecerá ao próximo que se proclamar rei."
Esse título Rei dos judeus, foi colocado sobre a cruz por ironia. 
Sem saber Pilatos profetizou ao mundo através daquela inscrição. 
O que na verdade Pilatos mandou escrever foi: Jesus é:
- Rei dos judeus.
- Rei dos romanos.
- Rei dos gregos.
Jesus é o Rei de toda a terra. 
Sem saber, Pilatos profetizou ao mundo através do que estava escrito naquela placa.
Glória a Deus! 
Jesus Cristo é o Rei de todas as nações, Ele é Rei dos reis e Senhor dos senhores. Amém.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

PORQUE TODOS BUSCAM O QUE É SEU.


Porque todos buscam o que é seu, e não o que é de Cristo Jesus (Filipenses, 2.21).

Paulo deixa claro em seu ensino, registrado em todas as suas cartas, que a sua maior preocupação e interesse, não era propagar a sua própria glória, mas sim a de Cristo. Infelizmente, não são poucos os pregadores, os mestres e até pastores, que pregam, ensinam e pastoreiam ou escrevem, não com verdadeira piedade e solicitude genuína no coração; mas por vanglória, visando aos seus próprios interesses, honra, glória e prestígio. Ao invés de procurarem agradar ao Senhor Jesus, procuram agradar aos homens e conquistar o favor deles. Leiamos o que Paulo disse acerca deste tema:    
                                    
                              "PORQUE TODOS BUSCAM O QUE É SEU".   
(Gálatas 6: 14) - Mas longe de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu, para o mundo. 
(Filipenses 1:15) - Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade.
(Filipenses 2:3) - Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade ... 
(Filipenses 2: 14) - Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas. 
(Filipenses 2:4) - Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. 
(Filipenses 2: 5) - De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus. 
(Filipenses 2:20) - Porque a ninguém tenho de igual sentimento, que sinceramente cuide do vosso estado; 
(Filipenses 2:21) - Porque todos buscam o que é seu, e não o que é de Cristo Jesus.
(2 Timóteo 4:10) - Porque Demas me desamparou, amando o presente século, e foi para Tessalônica, Crescente, para Galácia, Tito, para Dalmácia.
(2 Timóteo 4: 14) - Alexandre, o latoeiro, causou-me muitos males; o Senhor lhe pague segundo as suas obras.  
(2 Timóteo 4:16) - Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado.
(Gálatas 6:17) - Desde agora, ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus. 
CONCLUSÃO:
O apóstolo Paulo nos orienta a fazermos tudo para glória de Deus: Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus (1Co.10.31).
Que Deus nos ajude como cristãos e obreiros do Senhor Jesus Cristo, a Propagarmos o Evangelho com verdadeira piedade e solicitude genuína, visando a salvação de almas e edificação da igreja em Cristo Jesus; para honra, glória e louvor de Deus Pai, pelo Espirito Santo que em nós habita. Amém!

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

10 COISAS MELHORES NO LIVRO DE ECLESIASTES.


Eclesiastes é o livro da bíblia que apresenta maior dificuldade de entendimento, tanto em termos de sua estrutura quanto de sua teologia. As afirmações aparentemente não ortodoxas e pessimistas encontradas no livro lhe renderam o rótulo de "ovelha negra da Bíblia". A interpretação do livro também tem sido controvertida. Muitos comentaristas consideram Eclesiastes produto do trabalho de dois, três e até mesmo nove escritores.
Outros estudiosos acreditam que houve apenas um autor. Este comentário se inicia com a pressuposição de que, apesar das aparências, o livro vem das mãos de Qohelet, sendo, portanto, uma composição unificada. Qohelet é identificado com Salomão, que é apresentado como autor do livro (1.1,12). 
A expressão, Melhor é do que, aparece mais de dez vezes em todo o livro.

1. Melhor é uma mão cheia com descanso do que ambas as mãos cheias com trabalho e aflição de espírito (Ec.4.6).

2. Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque, se um cair, o outro levanta o seu companheiro ... (Ec.4.9,10).

3. Melhor é a vista dos olhos do que o vaguear da cobiça ... (Ec.6.9).

4. Melhor é a tristeza do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração (Ec.7.3).

5. Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque ali se vê o fim de todos os homens; e os vivos aplicam o coração (Ec.7.2).

6. Melhor é ouvir a repreensão do sábio do que ouvir a canção do tolo (Ec.7.5).

7. Melhor é o jovem pobre e sábio do que o rei velho e insensato, que não se deixa mais admoestar (Ec.4.13).

8. Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas (Ec.7.8a).

9. Melhor é o longânimo do que o altivo de coração (Ec.7.8b).

10. Melhor é a sabedoria do que as armas de guerra, mas um só pecador destrói muitos bens (Ec.9.18).

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

10 COISAS MELHORES NO LIVRO DE PROVÉRBIOS.



O livro de provérbios é um clássico de sabedoria pratica para o nosso dia-a-dia. Abaixo de Jesus Cristo, Salomão foi o homem mais sábio que já existiu na face da terra. Ele citou três mil provérbios, recitou mil e cinco cânticos, falou acerca das árvores, desde o cedro que está no Líbano até o hissopo que nasce na parede; também falou da fauna e da flora (I Reis, 4.32).
Se você quer sabedoria para se conduzir e vencer na vida, leia o livro de provérbios, e aprenda com a sabedoria de Salomão, que é inspirada por Deus.

1. Melhor é o pouco com o temor do SENHOR do que um grande tesouro onde há inquietação (Pv.15.16).

2. Melhor é a comida de hortaliça onde há amor do que o boi gordo e, com ele, o ódio (Pv.15.17). 

3. Melhor é o pouco com justiça do que a abundância de colheita com injustiça (Pv.16.8).

4. Melhor é ser humilde de espírito com os mansos do que repartir o despojo com os soberbos (Pv.16.19).

5. Melhor é um bocado seco e com ele a tranquilidade do que a casa cheia de alimentos, com contenda (Pv.17.1).

6. Melhor é o pobre que anda na sua sinceridade do que o perverso de lábios e tolo (Pv.19.1). 

7. Melhor é morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e iracunda (Pv.21.19; 21.9; 25.24).

8. Melhor é adquirir a sabedoria do que o ouro! E quanto mais excelente, adquirir a prudência do que a prata (Pv.16.16).

9. Melhor é o longânimo do que o valente, e o que governa o seu espírito do que o que toma uma cidade (Pv.16.32).

10. Melhor é a repreensão aberta do que o amor encoberto (Pv.27.5).


domingo, 16 de setembro de 2018

AS SETE PRISÕES DA ALMA.

Tira minha alma da prisão, para que louve o teu nome; os justos me rodearão, pois me fizeste bem (Salmos, 142.7).
Neste salmo Davi deixa transparecer que está atravessando um tempo de grande aflição na sua vida, a sua angustia é tão grande, que ele chega ao ponto de clamar ao SENHOR dizendo: Tira a minha alma da prisão! A verdade é que muitas pessoas estão aparentemente livres, pelo fato de não estarei presas em nenhuma penitenciaria ou presídio, mas estão espiritualmente presas com suas almas escravizadas nos vícios, nas ideologias, nas falsas religiões e em tantas outras mazelas que escravizam o ser humano.

1. PRISÃO DOS CONCEITOS E IDEOLOGIAS.
Há pessoas que estão criando seus próprios conceitos e formando suas próprias ideias, e ainda aceitando os conceitos e ideologias humanas, que são contrários aos princípios da palavra de Deus. Muitos estão tornando-se escravos, com a sua alma presa nos seus sentimentos e pensamentos perturbados. Mas há libertação da parte de Deus. A única maneira de se libertar dos conceitos e ideologias é conhecendo a verdade. Jesus disse: E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (João 8.32).

2. PRISÃO DA FALSA RELIGIÃO.
Uma grande arma que Satanás tem usado para escravizar as pessoas, é a falsa religião. O fato é que o homem é um ser religioso, e tem sede de Deus. Nesta busca por Deus, muitos entram em caminhos tortuosos e são enganados por falta de conhecimento. Esta prisão que aparenta não ser, tem escravizado muitas almas e até conduzido muitas para a condenação eterna. Mas, há libertação. Jesus disse: Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres (João, 8.36).

3. PRISÃO DA INCAPACIDADE DE PERDÃO.
Um das maiores dificuldades na vida do ser humano, é a incapacidade de  liberar perdão. Muitos estão vivendo infelizes por não perdoarem; porque feliz é quem perdoa. Perdoar é para os fortes, fraco é quem não perdoa. Há uma frase que diz: "Guardar rancor é como segurar uma brasa nas mãos, só a pessoa se queima". Infelizmente, muitos cristãos estão presos nesta armadilha e não conseguem se libertar. O apóstolo escrevendo aos coríntios, Paulo diz: Se perdoardes alguma coisa a alguém, também eu perdoo; e aquilo que perdoei, se é que havia alguma falta a ser perdoada, perdoei na presença de Cristo, por amor de vós, a fim de que Satanás não tivesse qualquer vantagem sobre nós; pois não ignoramos as suas artimanhas (II Co.2.10,11).
Jesus disse: Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará. Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas (Mateus, 6.14,15).
Portanto, libere perdão e liberte a sua alma desta prisão. 

4. PRISÃO DOS VÍCIOS.
Os vícios tem dominado a vida de muitas pessoas; independente de cultura e classes sociais, os vícios têm levado muitos a desgraça, ao caos e ao fundo do poço. Muitas famílias têm sido vítimas desta prisão maldita, que consequentemente tem causado grandes tragédias moral, social e espiritual. A sociedade de um modo geral vem sofrendo por causa da violência provocada pelos vícios. Mas, há esperança para os que estão presos pelos vícios, Jesus Cristo o Libertador. Ele disse: E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres (João, 8.32, 36). As clinicas de recuperação aos viciados ajudam e tem dado resultados positivos, mas só Jesus Cristo liberta o homem por completo. Liberte-se enquanto há tempo, saia desta prisão maldita! 

5. PRISÃO DO MEDO.
O medo pode ser saudável e algo natural  na vida do ser humano. Porém, há um tipo de medo que vai além do normal, e passa a se tornar uma verdadeira prisão espiritual na vida de uma pessoa.
O medo ao extremo leva as pessoas a ficarem apavoradas, ao que se chama de síndrome do pânico. O medo ao extremo elimina a fé e a esperança. A palavra de Deus nos diz: Não temerás espanto noturno, nem seta que voe de dia, nem peste que ande na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. Mil cairão ao teu lado, e dez mil, à tua direita, mas tu não serás atingido (Salmos, 91.5-7).
Se você está nesta prisão, e quer se libertar, busque força em Deus através da sua palavra. Permita Jesus entrar em sua vida e todo temor terá fim. Lance fora o medo, e viva feliz no amor de Deus.

6. PRISÃO DAS ENFERMIDADES.
As enfermidades tem se tornado uma praga no mundo, o número de pessoas doentes tem aumentado assustadoramente. Muitas pessoas estão sendo molestadas pelas enfermidades que assolam a humanidade, a medicina apenas ameniza a situação, a medida que o mal avança.
Na época de Jesus, havia muitas pessoas enfermas, escravizadas por diversos males, e Jesus curava a todos os criam e os libertava.
Jesus Cristo é o mesmo, Ele continua curando e libertando as pessoas dos males que as molestam. Jesus curou no passado e continua curando e libertando as pessoas desta prisão. Portanto, devemos crer que JEOVÁ Rhafá, o Deus que sara, é o mesmo que salva cura e liberta.

7. PRISÃO DA AÇÃO DEMONÍACA.
A ação demoníaca vem influenciando a vida de muitas pessoas, que estão vulneráveis as investidas dos demônios. Os demônios por não terem corpos, eles procuram possuir as mentes e os corpos das pessoas, tornando-as escravas de muitos males. Na época de Jesus, havia muitas pessoas possessas, possuídas e dominadas pelos demônios. Hoje não é diferente, é perceptível a ação demoníaca na vida das pessoas. A ação demoníaca atinge a todos; independente de raça, cor, classes sociais, status e formação. É necessário termos Deus entronizado em nossos corações, e o Espírito Santo atuando em nossa vida, para não sermos atingidos e dominados pelos demônios. Eles estão atuando em todas as áreas, de forma sutil e sorrateira. Mas, o Libertador, chamado Jesus Cristo, veio para desfazer as obras do diabo e libertar a todos os oprimidos. 
Se você está nesta prisão, busque a Deus, e Ele vai lhe libertar. Amém! 

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

MULHERES SÁBIAS.

A bíblia não é um livro machista, muito pelo contrário, ela dá muita importância às mulheres. Há histórias na bíblia de mulheres que foram verdadeiras heroínas, que mudaram situações e revolucionaram. Como seria o mundo sem as mulheres? O que seria dos homens sem as mulheres?
Deus quando criou o homem, Ele viu que o homem estava solitário e incompleto, logo providenciou a mulher, tirando-a do lado do homem de uma das suas costelas. Deus não formou a mulher tirando-a do pé do homem, para que ela não fosse sua escrava; também não a tirou da sua cabeça, para que ela não fosse a sua dominadora; mas a tirou do seu lado, para que ela seja sua ajudadora e auxiliadora. Há um ditado que diz: "Por trás de um grande homem sempre está uma grande mulher". Porém, o correto e dizer: "Ao lado de um grande homem, sempre há uma grande mulher".
Apesar de o homem ter sido criado primeiro por Deus, a mulher é que é a obra prima de Deus. Há um questionamento que diz: Por que Deus criou primeiro o homem, para depois criar a mulher?
A resposta é simples: Foi porque o homem serviu de rascunho, para obra prima que viria depois.
Enfim, Deus tem um cuidado todo especial com as mulheres.

1. Com a sabedoria se edifica a casa, e com a inteligência ela se firma (Pv.24.3).

2. Toda mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola derriba-a com as suas mãos (Pv.14.1).

3. A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que procede vergonhosamente é como apodrecimento nos ossos (Pv.12.4).

4Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor em muito ultrapassa os das mais finas jóias (Pv.31.10).

5. A beleza é uma ilusão, e a formosura é passageira; contudo, a mulher que teme ao SENHOR, essa será honrada (Pv.31.30).

6. Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras (I Timóteo, 2.9,10). 
7. Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida (Pv.4.23).

8. Não tenha o teu coração inveja dos pecadores; antes, sê no temor do SENHOR todo o dia (Pv.23.17).

9. Mas, para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no SENHOR Deus, para anunciar todas as suas obras (Salmos, 73.28).

10. Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas! (Lucas, 1.45).

11. Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo (Pv.25.11).

12. A casa e a fazenda são a herança dos pais; mas do SENHOR vem a mulher prudente (Pv.19.14).

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

BRASIL INDEPENDENTE, DEPENDENTE DE DEUS.

E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra (II Crônicas, 7.14).

Todas as nações tem um marco na sua história. A nação de Israel, durante 400 anos esteve como escrava no Egito. O marco da sua história foi a libertação do Egito. A nação brasileira, uma nação jovem, descoberta no ano de 1.500, ficou dependente de Portugal até o ano 1822. O marco da história do Brasil, o seu divisor de águas, foi a independência de Portugal. A Independência do Brasil ocorreu em 7 de setembro de 1822. A partir desta data, o Brasil deixou de ser colônia de Portugal. A proclamação foi feita por Dom Pedro I às margens do rio Ipiranga em São Paulo, quando ele deu o seu famoso grito: "Independência ou Morte"!

BRASIL, uma linda nação, uma nação mista em sua etnia, um povo guerreiro, um povo de fé, forte e cheio de esperança. 
BRASIL, uma grande nação. Grande em sua vaste extensão territorial.
BRASIL, uma nação rica. Rica pelo seu ecossistema, pela sua flora e fauna, matas, florestas, rios e mares. 
BRASIL, uma nação religiosa. Voltada para Deus, em suas diversas religiões.
BRASIL, uma nação carente e dependente de Deus. 
BRASIL, uma nação de contrastes, cheia de altos e baixos; que precisa sair da instabilidade espiritual, econômica e financeira; e entrar em uma estabilidade espiritual, econômica e financeira. 
BRASIL, uma nação abençoada, mas que precisa voltar-se para DEUS.

O Brasil precisa:

SE HUMILHAR DIANTE DE DEUS.
Humilha-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo, vos exalte (I Pedro, 5.6).

ORAR AO SENHOR. 
Então, me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração (Jr.29.12,13).

BUSCA A FACE DO SENHOR.
Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto (Is.55.6).

SE CONVERTER (Voltar-se para Deus).
Ainda assim, agora mesmo diz o SENHOR: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e com choro, e com pranto. E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR, vosso Deus; porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em beneficência e se arrepende do mal (Joel, 2,12,13).

Acróstico da palavra BRASIL.

B endita nação, pátria acolhedora, escolhida por Deus para servir de refúgio às nações.
R endida, redimida e restaurada por Deus, para servir e adorar ao SENHOR.
A licerçada na fé, no amor e na justiça de Deus.
S ofredora, mas sempre cheia de fé e esperança.
I ndependente por ser livre, mas dependente de Deus, pois Ele é o SENHOR.
L iberta, livre, e lutando sempre pelos seus ideais.

Eu creio em DEUS e acredito em JESUS, e tenho fé em nossa nação, em ver um Brasil verdadeiramente prospero, com ordem e progresso.  

sábado, 1 de setembro de 2018

7 GRANDEZAS DE DEUS NO LIVRO DOS SALMOS.

Grande é o SENHOR e mui digno de louvor; e a sua grandeza, inescrutável (Salmos, 145.3).
A grandeza de Deus não pode ser medida, pois Ele é infinitamente grande. Palavras não conseguem descrever como Deus é grande em poder, amor, majestade, glória, misericórdia, perdão e honra. Deus é grande, nós temos confiança e fé que nada é impossível para Ele. Sabemos também que Ele é digno de todo o louvor e adoração. Na vida, muitas vezes os problemas e situações fazem com que tenhamos medo ou nos sintamos pequenos e vulneráveis. Nestes momentos, nada é melhor do que servir e confiar em um Deus grande, que nos sustenta e protege com a Sua poderosa mão.
1. DEUS É GRANDE EM PODER.
Grande é o nosso SENHOR e de grande poder, o seu entendimento é infinito (Sl.147.5).

2. DEUS É GRANDE EM VERDADE.
Mas tu, Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso, e sofredor, e grande em benignidade e em verdade (Salmos, 86.15).

3. DEUS É GRANDE EM BONDADE.
Oh! Quão grande é a tua bondade, que guardaste para os que te temem, e que tu mostraste àqueles que em ti confiam na presença dos filhos dos homens! (Salmos, 31.19).

4. DEUS É GRANDE EM GLÓRIA.
Todos os reis da terra te louvarão, ó SENHOR, quando ouvirem as palavras da tua boca; e cantarão os caminhos do SENHOR, pois grande é a glória do SENHOR (Salmos, 138.4,5).

5. DEUS É GRANDE EM OBRAS.
Quão grandes são, SENHOR, as tuas obras! Mui profundos são os teus pensamentos! (Salmos, 92.5).
Grandes são as obras do SENHOR, procuradas por todos os que nelas tomam prazer (Salmos, 111.2).

6. DEUS É GRANDE EM MISERICÓRDIA.
Pois grande é a tua misericórdia para comigo; e livraste a minha alma do mais profundo da sepultura (Salmos, 86.13).
Piedoso e benigno é o SENHOR, sofredor e de grande misericórdia (Salmos, 145.8).

7. DEUS É GRANDE EM BENIGNIDADE.
Mas tu, Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso, e sofredor, e grande em benignidade e em verdade (Salmos, 86.15).

CONCLUSÃO:
A grandeza de Deus é algo imensurável, porque para Deus não existe limites, Ele está acima de tudo e faz o que lhe apraz. Que possamos glorificar ao SENHOR por sua grandeza e majestade. Amém!