segunda-feira, 19 de novembro de 2018

A Espada do Espírito.

Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus (Ef.6.17).

Paulo tinha a certeza que nós os cristãos, estamos envolvidos em uma guerra espiritual e que para vencermos as investidas do reino das trevas, temos que está revestidos de toda a armadura de Deus.
Dentre as muitas armas que Deus nos dispõe para esta peleja, Paulo destaca cinco para nossa defesa e uma ofensiva contra nossos inimigos espirituais. Paulo deixa claro que, a nossa luta não é contra as pessoas, e sim contra o Diabo e suas hostes espirituais da maldade. Paulo nos aconselha que devemos tomar toda armadura de Deus: Portanto, tomai toda armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes (Efésios, 6.13-17). As armaduras citada por Paulo, são: (1) Cinturão da verdade. (2) Couraça da justiça (3) Calçado do evangelho (4) Escudo da fé (5) Capacete da salvação (6) Espada do Espírito. A espada do Espírito, que é a palavra de Deus, é uma arma ofensiva e deve ser usada no momento oportuno contra o reino das trevas.

A Eficácia da Espada do Espírito.

A espada do Espírito só produz efeitos poderosos, quando o cristão vive e pratica a palavra de Deus.
Jesus é a palavra viva, Ele mesmo fez uso da espada do Espírito e venceu Satanás (Mt.4.1-11).
Jesus usou a espada do Espírito, contra Satanás e disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus (Mt.4.4).

Efeitos produzidos pela espada do Espírito descritos no livro de hebreus 4.12:

* Ela é viva.
Porque gera vida, transforma vidas e fortalece vidas.

* Ela é eficaz.
Porque produz efeitos e resultados positivos.

* Ela é poderosa.
Porque ela penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas.

* Ela é reveladora.
Porque é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

Conclusão:
É preciso saber manusear bem a espada do Espírito para ser bem sucedido e vencer. Paulo nos recomenda dizendo: Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade (II Timóteo, 2.15).
A espada do Espírito que é a palavra de Deus, é a nossa arma de guerra. Salomão viu a igreja como um exército armado com espadas. "Todos armados de espadas, destros na guerra ... (Ct.3.8).
Estejam na sua garganta os altos louvores de Deus e espada de dois fios, nas suas mãos (Sl.149.6).
Temos em nossas mãos, na nossa mente e no nosso coração, a espada do Espírito.
Triste é quando o soldado morre com a sua própria espada.