segunda-feira, 27 de agosto de 2018

O ARCO DOS FORTES FOI QUEBRADO.

O arco dos fortes foi quebrado, e os que tropeçaram foram cingidos de força (I Samuel. 2.4).

Depois das oposições, afrontas e desprezos que Ana passou, Deus ouviu a sua oração, viu a sua humilhação e lhe deu uma grande vitória.
Depois da luta vem a vitória, e geralmente, depois da vitória alcançada vem o agradecimento em forma de cântico. Assim como Miriam e Débora cantaram após terem alcançado a vitória, Ana também eleva a sua voz e canta o seu hino de vitória. 
No seu cântico Ana exalta o poder, a sabedoria e a providência do SENHOR. 
Na sua oração em forma de cântico, Ana compara o SENHOR como Guerreiro valente, que entra na guerra contra os seus adversários. 
A oração de Ana concentra-se na soberania de Deus, isto é, em seu poder absoluto para fazer tudo o que desejar. Ele quebra o arco dos fortes guerreiros, deixando-os impotentes e sem ação, mas fortalece os francos e cansados. Ele altera as circunstâncias e muda a situação; quem tinha tudo e não reconheceu a Deus agora se desespera em busca de trabalho para ter o que comer; mas quem andava faminto agora tem alimentos (2.5a). Mulheres que se orgulhavam de si mesmas por terem muitos filhos, agora perdem o vigor e andam envergonhadas; mas a estéril e desprezada, como Ana, recebe muitos filhos (2.5b).
Ana encerra o seu cântico dizendo, que o SENHOR é quem dá a vida e a tira; faz descer a sepultura e faz tornara a subir dela. O SENHOR empobrece e enriquece; humilha e também exalta.
O homem não prevalecerá pela sua força. Os que contenderem com o SENHOR serão quebrantados (humilhados). Porque do SENHOR é o poder e a soberania. Ele quebrou, quebra e quebrará o arco de todos que se levantarem contra Ele e contra o seu povo. Amém! 

TRÊS COISAS DEUS QUEBROU:

O ARCO DOS FORTES. 
O arco dos fortes foi quebrado, e os que tropeçaram foram cingidos de força (I Sm. 2.4).
Ele faz cessar as guerras até o fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo (Salmos, 46.9).

O BRAÇO DE FARAÓ. 
Filho do homem, eu quebrei o braço de Faraó, rei do Egito, eis que não lhe aplicarão emplastos, nem lhe porão ligaduras para o atar, para o esforçar, para que pegue na espada (Ezequiel, 30.21).

AS PORTAS DE BRONZE. 
Eu irei adiante de ti, e endireitarei os caminhos tortos; quebrarei as portas de bronze e despedaçarei os ferrolhos de ferro (Isaías, 45.2). 

CONCLUSÃO:
Deus usa as coisas que não são para confundir as são. A sabedoria dos sábios será aniquilada e os soberbos serão abatidos. O SENHOR se levanta como o Forte para pelejar as nossas guerras. Ele quebrou as flechas do arco; o escudo, e a espada, e a guerra (Salmos, 76.3).
Não vai adiantar alguém se levantar para tentar impedir a vitória de Deus na sua vida, porque Deus vai subjugar todos os teus inimigos.
O arco dos fortes foi quebrado! A tua vitória chegou! Amém!