segunda-feira, 27 de agosto de 2018

O ARCO DOS FORTES FOI QUEBRADO.

O arco dos fortes foi quebrado, e os que tropeçaram foram cingidos de força (I Samuel. 2.4).

Depois das oposições, afrontas e desprezos que Ana passou, Deus ouviu a sua oração, viu a sua humilhação e lhe deu uma grande vitória.
Depois da luta vem a vitória, e geralmente, depois da vitória alcançada vem o agradecimento em forma de cântico. Assim como Miriam e Débora cantaram após terem alcançado a vitória, Ana também eleva a sua voz e canta o seu hino de vitória. 
No seu cântico Ana exalta o poder, a sabedoria e a providência do SENHOR. 
Na sua oração em forma de cântico, Ana compara o SENHOR como Guerreiro valente, que entra na guerra contra os seus adversários. 
A oração de Ana concentra-se na soberania de Deus, isto é, em seu poder absoluto para fazer tudo o que desejar. Ele quebra o arco dos fortes guerreiros, deixando-os impotentes e sem ação, mas fortalece os francos e cansados. Ele altera as circunstâncias e muda a situação; quem tinha tudo e não reconheceu a Deus agora se desespera em busca de trabalho para ter o que comer; mas quem andava faminto agora tem alimentos (2.5a). Mulheres que se orgulhavam de si mesmas por terem muitos filhos, agora perdem o vigor e andam envergonhadas; mas a estéril e desprezada, como Ana, recebe muitos filhos (2.5b).
Ana encerra o seu cântico dizendo, que o SENHOR é quem dá a vida e a tira; faz descer a sepultura e faz tornara a subir dela. O SENHOR empobrece e enriquece; humilha e também exalta.
O homem não prevalecerá pela sua força. Os que contenderem com o SENHOR serão quebrantados (humilhados). Porque do SENHOR é o poder e a soberania. Ele quebrou, quebra e quebrará o arco de todos que se levantarem contra Ele e contra o seu povo. Amém! 

TRÊS COISAS DEUS QUEBROU:

O ARCO DOS FORTES. 
O arco dos fortes foi quebrado, e os que tropeçaram foram cingidos de força (I Sm. 2.4).
Ele faz cessar as guerras até o fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo (Salmos, 46.9).

O BRAÇO DE FARAÓ. 
Filho do homem, eu quebrei o braço de Faraó, rei do Egito, eis que não lhe aplicarão emplastos, nem lhe porão ligaduras para o atar, para o esforçar, para que pegue na espada (Ezequiel, 30.21).

AS PORTAS DE BRONZE. 
Eu irei adiante de ti, e endireitarei os caminhos tortos; quebrarei as portas de bronze e despedaçarei os ferrolhos de ferro (Isaías, 45.2). 

CONCLUSÃO:
Deus usa as coisas que não são para confundir as são. A sabedoria dos sábios será aniquilada e os soberbos serão abatidos. O SENHOR se levanta como o Forte para pelejar as nossas guerras. Ele quebrou as flechas do arco; o escudo, e a espada, e a guerra (Salmos, 76.3).
Não vai adiantar alguém se levantar para tentar impedir a vitória de Deus na sua vida, porque Deus vai subjugar todos os teus inimigos.
O arco dos fortes foi quebrado! A tua vitória chegou! Amém! 

domingo, 26 de agosto de 2018

A ESCASSEZ DA FÉ.


Quando, porém, vier o Filho do Homem, porventura, achará fé na terra? (Lucas, 18.8).

Nesta parábola, podemos perceber três coisas: A pratica da oração, a perseverança e a escassez da fé. 
Jesus fez uma das perguntas mais intrigante e perturbadora: “Quando vier o Filho do Homem, porventura, achará fé na terra?”. No grego, a palavra “fé” significa “dependência de” e “fidelidade a”. Jesus profetizou sobre um grande enfraquecimento da fé; que os últimos dias seriam pontilhados de muita apostasia, e muitos cristãos seriam tentados a esquecê-Lo. 
A verdade é que, a verdadeira fé está ficando cada vez mais escassa. O cristianismo tem crescido de forma acelerada, o número de pessoas que professam a fé em Jesus Cristo tem aumentado cada dia. Os templos e as grandes catedrais, estão lotadas de cristãos, que confessam serem seguidores de Cristo. Mas, a grande pergunta é: Será que esses cristãos estão vivendo uma fé comprometida com Deus? Ou estão como cristãos nominais, vivendo uma fé descompromissada com a verdade e baseada nos seus próprios conceitos?

Estamos vivendo uma época em que as pessoas estão vivendo um evangelho contraditório, cheio de facilidades e conveniências. O verdadeiro evangelho de renúncias e santidade é quase uma extinção, muitos preferem viver uma fé conveniente, a seu bel-prazer. 
O tipo de fé que deve ser preservada até a volta de Jesus, é uma fé genuinamente bíblica, verdadeira, em total dependência e fidelidade a Deus. 

Infelizmente, muitos estão vivendo um tipo de fé voltada para as coisas materiais, querendo barganhar com Deus sua fé em troca de bênçãos e favores. Eis a razão da intrigante pergunta de Jesus continuar soando: “Quando vier o Filho do Homem, porventura, achará fé na terra?”. 
Muitos serão pegos de surpresa, vivendo como cristãos nominais, com uma fé descomprometida e totalmente fria e sem amor. 
Que possamos viver a fé genuína, totalmente devotada a Deus, em santidade e obediência a sua palavra. Amém!

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

JESUS, O MAIS INDESEJADO.

Se o mundo vos aborrece, sabei que, primeiro do que a vós, aborreceu a mim (Jo.15.18). 

O mundo odeia Jesus Cristo, a palavra de Deus (a bíblia) e seus fiéis seguidores.
O evangelista David Wilkerson, em 21 de novembro de 1988, prega um sermão intitulado: O Homem Mais Indesejado do Mundo! Na introdução do seu sermão ele diz: O homem mais indesejado do mundo está vivo hoje! Não está morto. Com efeito, está muito ativo em nossos dias. Ele tem até família aqui na cidade onde vivemos. Ainda outro dia, passei horas com ele no preparo desta mensagem! Muitos de vocês também o conhecem. Sem dúvida, o homem mais indesejado do mundo é Jesus, Filho do Deus vivo. 

Na Praça Vermelha, em Moscou, havia retratos gigantescos de Lenine, Stálin, e de outros líderes comunistas, todos enfeitados de veludo vermelho. Outro retrato deveria estar pendurado na Praça Vermelha um retrato de Jesus Cristo, enfeitado com pano de saco preto, tendo por baixo estas palavras: "O Homem Mais Indesejado da Rússia - Jesus!"

Se você for à Inglaterra e visitar os salões do Parlamento ou as grandes catedrais, verá todos os retratos de reis e rainhas do passado. Alguns foram amados; outros, odiados. Mas lá também falta um retrato. Deveria estar pendurado onde todos os ingleses pudessem vê-lo, um enorme retrato de Jesus, com a legenda: "O Homem Mais Indesejado da Inglaterra!". Ou se você for ao Capitólio ou aos salões do Congresso em Washington, verá ali os retratos de todos os presidentes dos EUA e os monumentos levantados em memória a Lincoln e a Washington. Deveria haver um monumento especial edificado sem que nele houvesse nada, apenas um retrato de Jesus e estas palavras: Este é o verdadeiro Pai dos Estados Unidos! Ele os plantou, regou e prosperou! Contudo, hoje, Ele é o Homem Mais Indesejado Desta Sociedade!

Caminhemos um pouco mais e entremos nas bibliotecas e nas salas de aula da maioria dos seminários nos Estados Unidos. Ouça o que dizem os teólogos ímpios que odeiam a Cristo - examine os livros da alta crítica, como se deleitam em defraudar e destruir a fé. Ou entre nas grandes catedrais e veja os vitrais com Jesus retratado em quase todos eles, depois ouça o que chamam de "evangelho"! Não é o verdadeiro Jesus que pregam, mas outro. Por que não são honestos? Deveriam colocar uma placa de bronze sob o Jesus retratado nos vitrais coloridos, com os seguintes dizeres: "O Indesejado!"

Jesus nasceu judeu, mas os judeus não quiseram saber dele, nem o querem agora. "Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam" (João, 1.11). Em todas as sinagogas estudava-se diligentemente sobre Sua vinda! Sacerdotes e escribas podiam citar Isaías 53. Achavam que sabiam onde Ele iria nascer, e de que modo O reconheceriam. 
Diziam que viviam para o dia de Sua vinda, da mesma forma como o judeu atual anda à procura do seu Messias. Quando leio sobre o plano assassino dos sacerdotes e dos líderes religiosos de Israel para matarem Jesus, digo: “Como podem planejar assassinar a Cristo, quando se mostram tão alheio da lei que diz: Não matarás”. De onde poderá vir tal ódio a Jesus, senão diretamente do inferno? Como pode o judeu de hoje odiar tanto a Jesus? Ele é o Filho de Davi, ele amou a Israel, veio para cumprir todas as leis desse povo. Seu coração estava posto sobre Jerusalém. Ele próprio era judeu e profeta, como Moisés.

Então por que os olhos deles se inflamam de ira e rejeição à simples menção do Seu nome? É bem provável que Jesus não conseguiria nem visto para entrar em Israel na época atual. E talvez lhe fosse negada cidadania. Carimbariam em seu passaporte: "Indesejado!" Na verdade, os seus não O receberam. A bíblia diz: Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que creem no seu nome (João, 1.11,12).

Sabemos muito bem que o mundo secular não O deseja. Jesus é o cântico dos bêbados. Nos Estados Unidos e na Europa, o nome de Jesus é tão profanado, que se tornou comum este tipo de afronta a Deus. Ele também é objeto de maldição na Rússia e na China. Os soldados romanos O escarneceram ao pôr sobre Sua cabeça uma coroa de espinhos. Agora nossas nações O escarnecem de forma mais sofisticada. os produtores cinematográficos, usando todo o talento e com milhões de dólares, produzem filmes acerca de Jesus que são zombarias bem planejadas, eles escarnecem de Sua divindade e roubam-Lhe a natureza divina.

Na Broadway, certamente Jesus é o mais indesejado dentre os homens. “A Gaiola das Loucas”, com seu tema homossexual, era um desafio a Jesus com a mensagem que dizia: “Este é o nosso território! Não queremos Sua interferência.” A Igreja de Times Square, localizada bem no meio do trono de Satanás (na sede de seu quartel-general nacional) é a maior ameaça ao seu reino que a Broadway já teve. O inferno está enraivecido porque o diabo sabe que uma multidão vai desejar correr para Jesus. Mesmo na região dos teatros, com a praga da AIDS e em meio a todo o caos, Jesus tem vindo à Broadway. Agora há uma igreja, plantada por ele, com um povo cujo clamor é: “Nós O queremos! Receberemos Jesus!” Estamos dizendo à cidade de Nova York, aos traficantes de drogas, aos pornográficos, aos produtores de filmes da Broadway, e às forças que governam: “Vocês podem não desejá-Lo, mas não podem mantê-Lo fora!” Como os anjos devem regozijar-se ao contemplar no meio da maior cidade dos Estados Unidos – no coração de seu crime e pecado, e de seu ódio a Jesus – centenas de pessoas que agora se reúnem em nome do Senhor. Como devem exultar de alegria: “Eles desejam nosso Senhor! Eles O querem!”

Conclusão:
O mundo odeia Jesus Cristo, a palavra de Deus (a bíblia), e seus fiéis seguidores. O mundo odeia e aborrece quem caminha na contra mão do seu sistema profano e pecaminoso. O mundo odeia quem não participa nem compartilha com a sua hipocrisia religiosa. O mundo odeia quem não comunga com o pecado social do povo. O mundo odeia quem não dissimula nem tolera a sua falsa teoria sobre Deus. O mundo odeia quem não é conivente com os seus sistemas corrompido, falso, hipócrita e falido. É por estas e outras razões que o mundo nos odeia e aborrece. Mas, é melhor ser amigo de Deus, do que ser amigo do mundo. Amém!

Texto extraído e adaptado do livro: David Wilkerson exorta a igreja. 

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

DEUS QUER.

E, descendo Ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E eis que veio um leproso e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra. Disse-lhe, então Jesus: Olha, não o digas a ninguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho (Mateus, 8.1-4).

Após Jesus ter concluído seu longo discurso no monte das bem-aventuras, descendo Ele do monte uma grande multidão o seguia. No meio dessa grande multidão, veio um homem leproso, e com uma atitude de adoração, falou para Jesus: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. Ao que Jesus respondeu, eu quero; seja limpo. Deus sempre quer o melhor para nós. Deus é bom e misericordioso, o problema é que as vezes a nossa arrogância, a nossa falta de humildade e de fé, impedem de Ele operar milagres na nossa vida.

TRÊS ATITUDES DO LEPROSO:

1. CORAGEM.

Diante da grande multidão que acompanhava Jesus, surgiu um homem leproso. Geralmente o leproso quando se aproximava das pessoas, gritava: Impuro! Impuro! Impuro! Este homem leproso, teve coragem de romper a multidão e chegar até Jesus, ele correu o risco de ter sido pisoteado e esmagado pela multidão. Todavia, a sua crença em Jesus o fez romper a multidão em um ato de coragem, para alcançar a sua cura. Muitas vezes precisamos ter coragem para romper os obstáculos e irmos em direção a Deus em busca da nossa vitória.

2. ADORAÇÃO.

Nos evangelhos sinóticos de Marcos e Lucas, está escrito que o leproso prostrou-se de joelhos diante de Jesus, em uma atitude de adoração. Ele reconheceu a soberania de Jesus e a sua divindade. Observe que primeiro o leproso adorou, para depois pedir. Tem crente que primeiro pedi, para depois adorar e agradecer a bênção alcançada.
Faça como o leproso, seja um adorador, enquanto você adorar a Deus, Ele agi e peleja por você.

3. HUMILDADE.

O leproso se aproximou de Jesus com humildade, ele sabia que Jesus tinha poder para cura-lo, mas ele não exigiu a sua cura; ele disse em tom de humilhação: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. O seu gesto de humildade, levou a Jesus sentir compaixão e lhe responder de forma positiva: Quero, sê limpo! 
Muitas vezes a falta de humildade impede Deus operar milagres em nossas vidas e no meio do seu povo. Há uma filosofia cristã, que ensina os crentes a exigirem e reivindicarem de Deus a bênção. Porém, a bíblia não ensina assim, a palavra de Deus nos manda se humilhar debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo, Ele nos exalte (I Pe.5.6).
Sejamos humildes, e a glória de Deus vai se manifestar em nossa vida de forma poderosa. Amém!

sábado, 11 de agosto de 2018

7 COISAS ÚNICAS EM JESUS CRISTO.

Jesus Cristo, é único e incomparável entre todos os homens que passaram aqui na terra. Ele está acima de tudo e de todos. Há muitos fatos ocorridos durante o seu ministério, que são únicos e exclusivos Dele. Jesus Cristo é incomparável, insubstituível e único em seus atos e atributos a ele conferido.

1. ÚNICO SALVADOR.
E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos (Atos, 4.12).

2. ÚNICO MEDIADOR.
Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem (I Tm.2.5).

3. ÚNICO LIBERTADOR.
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres (João, 8.32,36).

4. ÚNICO NASCIDO DE UMA VIRGEM.
Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal; eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel (Isaías, 7.14).

5. ÚNICO QUE JÁ NASCEU REI.
E tendo nascido Jesus em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do Oriente a Jerusalém, e perguntaram: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos a adorá-lo (Mateus, 2.1,2).

6. ÚNICO QUE NÃO PECOU.
Olhando para Jesus, autor e consumador da fé ... (Hb.12.2).
O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano (I Pedro, 2.22).

7. ÚNICO QUE VENCEU A MORTE.
... Não temas; eu sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno (Ap.1.17,18).

Creia em Jesus Cristo, Ele é o único que pode te salvar e te dar vitória. 

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

AS MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL.


E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos (Atos. 2.42,43).

Deus estabeleceu a igreja como uma instituição espiritual e social, para cumprir os seus propósitos na terra. A verdadeira igreja de Jesus não pode fugir dos princípios da palavra de Deus, que foi estabelecido por Jesus e corroborado pelos apóstolos. Após a pregação de Pedro, no dia de pentecostes, quase três mil almas se converteram a Jesus, e essas pessoas precisavam de princípios para firmarem a sua crença e alimentar a sua fé. O escritor e médico Lucas, nos escreve dizendo, que todos perseveravam na doutrina, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
É impossível uma igreja crescer de forma sadia, sem obedecer os princípios da palavra de Deus.
A igreja é comparada com o corpo humano; assim como nosso corpo precisa ser bem alimentado para se manter saudável, do mesmo modo é a igreja, ela só terá saúde espiritual se estiver bem alimentada com a palavra de Deus.

DOUTRINA.

Uma igreja sem doutrina é como um barco sem o leme, fica sem direção. Já dizia um saudoso pastor: Uma igreja ensinada erra menos e tem menos problema. Infelizmente, tem igrejas onde o espaço da palavra de Deus, é preenchido com o louvorzão e outros entretenimento, e o ensino da palavra é posto de lado, muitas vezes fica em terceiro plano. Uma igreja sem o alimento da palavra de Deus, cresce raquítica, doentia e fica deficiente. 

Existem três tipos de doutrinas:
Doutrina dos homens. Cl.2.18-23.
Doutrina de demônios. 1Tm.4.1.
Doutrina de Deus. 1Tm.6.3-5. Tt.2.1.

COMUNHÃO.

Onde não existe comunhão não há união, e não havendo união, a desordem se estabelece e não haverá progresso. É preciso que a igreja goze de uma perfeita comunhão para que as bênçãos de Deus sejam abundantes sobre o seu povo.

Três tipos de comunhão:
Comunhão com Deus. 1Jo.1.3.
Comunhão Conjugal (familiar). Ef.6.1-4. 1Pe.3.1,7.
Comunhão Fraternal. Sl.133. 1Jo.1.7.

PARTIR DO PÃO ( SANTA CEIA ).

A santa ceia, é uma das ordenanças do Senhor; a igreja de Jesus não terá vida espiritual, se não celebrar com toda seriedade e santidade, a ceia do Senhor. É necessário que celebremos a santa ceia do Senhor, em memória da sua morte e ressurreição. A ceia do Senhor nos leva a fazer três tipos de reflexões, baseadas na carta de Paulo aos coríntios, capítulo 11. 23-33:

Introspectiva. Examine-se, pois, o homem si mesmo, e assim coma deste pão, e beba deste cálice. Vs.28
Retrospectiva. Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Vs.24
Expectativa. Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor, até que venha. Vs.26

ORAÇÕES.

A oração é o sustentáculo da igreja, a igreja que não vive na prática da oração, estar desprovida do poder de Deus e vulnerável as investidas do diabo. É preciso orar, oração é sinônimo de vitória. A oração é parte integrante da nossa comunhão com Deus. Uma das grandes estratégias do diabo é distrair os crentes para eles não orarem. Uma igreja que não ora está prestes a ser vencida pelo mal.

TEMOR.

Assim, pois, as igrejas em toda a Judéia, e Galiléia, e Samaria tinham paz e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e na consolação do Espírito Santo (Atos, 9.31).
Uma igreja que anda no temor de Deus, é uma igreja que cresce saudável e não está vulnerável aos escândalos. Quando o temor de Deus se estabelece no meio do seu povo, o respeito pelas coisas sagradas e pelos ministros do Senhor é valorizado. Quando o temor do Senhor se estabelece no coração do crente, ele procura guardar a palavra de Deus. O temor do Senhor gera obediência. Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos (Sl.128.1).
Em suma, uma igreja só terá saúde espiritual, se andar no temor do Senhor.

Muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos, como resposta a obediência da igreja, em viver na pratica da palavra de Deus.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

O HOMEM QUE DEIXOU JESUS MARAVILHADO.

E, entrando Jesus em Cafarnaum, chegou junto dele um centurião, rogando-lhe e dizendo: Senhor, o meu criado jaz em casa paralítico e violentamente atormentado. E Jesus lhe disse: Eu irei e lhe darei saúde. E o centurião, respondeu, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas diz somente uma palavra, e o meu criado sarará, pois, também eu sou homem sob autoridade e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e o outro: Vem, e ele vem; e ao meu criado: Faze isto, e ele o faz. E maravilhou-se Jesus, ouvindo isso, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé. Então, disse Jesus ao centurião: Vai, e como creste te seja feito. E, naquela mesma hora, o seu criado sarou (Mateus, 8.5-10,13).

QUEM ERA UM CENTURIÃO?

Centurião era um comandante, no império romano ele comandava uma centúria, ou seja, cem soldados. A figura do centurião aparece algumas vezes nos registros dos evangelhos. E Jesus, dando um grande brado, expirou. E o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo. E o centurião que estava defronte dele, vendo que assim clamando expirara, disse: Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus (Marcos, 15.37,38).

AS QUALIDADES DO CENTURIÃO QUE PEDIU SOCORRO A JESUS.

UM HOMEM ALTRUÍSTA. 

E o servo de um centurião, a quem este muito estimava, estava doente e à beira da morte. O centurião havia ouvido falar de Jesus e, por isso, lhe enviou alguns líderes religiosos dos judeus, pedindo que Jesus fosse curar seu servo. 
Então, aproximando-se de Jesus, apelaram-lhe com muitas súplicas: “Este é um homem que merece que lhe concedas esse favor, pois trata nosso povo com elevada consideração, e ele mesmo construiu nossa sinagoga” (Lucas, 7.2-5).

UM HOMEM HUMILDE.

Então Jesus seguiu com eles. Mas, ao chegarem nas proximidades da residência, o centurião enviou-lhe alguns amigos para lhe entregarem a seguinte notícia: “Senhor, não te incomodes, porque sei que não sou digno de receber-te sob o teto da minha casa. Por isso, nem mesmo me considerei merecedor de ir ao teu encontro (Lucas, 7.6,7).
Ele não usou o seu título, nem a sua posição para impressionar Jesus.

UM HOMEM SUBMISSO.

Porque também eu sou homem sujeito à autoridade ... (Lucas, 7.8). 
Ele era um homem de autoridade, mas ele confessou que também era submisso a outra autoridade.
Aqui nós aprendemos um princípio de autoridade. Para ter autoridade é preciso está submisso.
Toda autoridade sempre está sujeita a outra.
Todas as autoridades exercem um poder delegado, existe apenas um que não está submisso a ninguém, pois é soberano, absoluto e Todo-Poderoso, Ele é Deus.

UM HOMEM DE FÉ. 

Mas ordena, com uma só palavra, e o meu servo será curado (Vers.7b).
Ao ouvir esta declaração, Jesus ficou maravilhado, e voltando-se para a multidão que o acompanhava, exclamou: “Asseguro-vos que nem mesmo em Israel encontrei uma fé como esta”. E aconteceu que os homens que haviam sido enviados, retornaram para a casa do centurião, e ao chegarem lá, encontraram o servo dele totalmente curado (Lc.7.9,10).

ELOGIO DE JESUS PARA O CENTURIÃO.

Jesus o considerou modelo de Fé. 
Jesus ficou maravilhado com a fé do centurião.
Jesus disse para multidão que o seguia: Digo-vos que nem ainda em Israel tenho achado tanta fé (Lc.7.9).

CONCLUSÃO: 
O exemplo de fé do centurião deixou Jesus maravilhado, ao ponto de ele dizer: Nem ainda em Israel tenho achado tanta fé. Um homem de origem romana, que não fazia parte da nação de Israel, nem conhecia a torá (a lei de Moisés), todavia, ele demonstrou ter mais fé do que os religiosos de Israel. 
Hoje, também é possível que tenha pessoas que não fazem parte da igreja, não frequentam nenhuma comunidade cristã, mas creem e acreditam no poder Deus, mais que muitos cristãos que frequentam a Casa de Deus. O Reino de Deus vai crescendo e alcançando muita gente de fé, de uma fé admirável.  Que a nossa fé também possa deixar Jesus maravilhado. Ele quer encontrar essa fé no meio do seu povo. Amém!  

domingo, 5 de agosto de 2018

O QUE TENS EM TUAS MÃOS?

  E o SENHOR disse-lhe: Que é isso na tua mão? E ele disse: Uma vara (Êxodo, 4.2).

Deus não aceita ninguém vazio. No antigo testamento ninguém poderia se apresentar a Deus de mãos vazias. Fazia parte da liturgia do culto, o povo de Deus ia adorar levando suas ofertas, para que o sacerdote oferecesse a Deus. Nas festas sagradas, Deus ordenou: Ninguém apareça perante mim de mãos vazias. Comemorarás a festa dos pães sem fermento. Durante sete dias comerás pães ázimos, como te ordenei, no tempo marcado na primavera, no mês de Abibe, porque foi nesse mês que saíste do Egito. Ninguém compareça de mãos vazias perante mim (Ex.23.15). Hoje não é diferente, além da nossa oferta financeira, devemos ofertar a Deus nosso culto em uma devoção sincera, com uma fé perseverante e um coração totalmente voltado para Deus. Devemos ofertar a Deus o nosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus (Rm.12.1).

DEUS VAI OPERAR UM MILAGRE COM O QUE TEMOS.

MOISÉS.
Uma vara (Êxodo, 14.16,21).

JOSUÉ.
Sete trombetas nas mãos de sete sacerdotes (Josué, 6.1-5).

GIDEÃO.
Uma espada (Juízes,7.14).

SANSÃO.
Uma queixada de jumento (Juízes, 15.15-19).

DAVI.
Uma funda (I Samuel, 17.40,49).

A VIÚVA DE SAREPTA.
Um punhado de farinha e um pouco de azeite na botija (I Reis, 17.12).

O MENINO NO DESERTO.
Cinco pães e dois peixes (João, 6.9).

A MENINA ESCRAVA.
A palavra (II Reis, 5.1--4).

DORCAS.
Uma agulha (Atos, 9.36,39).

PEDRO.
Um barco (Lucas, 5.3).

O CENTURIÃO DE CAFARNAUM.
A fé (Mateus, 8.5-13).

Não murmure e nem reclame da situação, faça oração pelo resto que ficou. Nunca diga que não tem nada para oferecer a Deus. O pouco que você tem, Deus vai usar para realizar um milagre e beneficiar a sua vida e a de muitos. Amém!

sábado, 4 de agosto de 2018

12 VERDADES BÍBLICAS SOBRE O SANGUE DE JESUS.

Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus (I Coríntios, 6.20).

O sangue de Jesus Cristo derramado na cruz do Calvário, se constitui o maior marco na história da humanidade. Sangue é vida, sem ele não temos como sobreviver. Foi por causa do precioso Sangue de Jesus que nós recebemos vida, quando estávamos mortos em nossos pecados. Por intermédio do seu sangue, Ele nos abriu a porta da salvação e nos garantiu uma grande vitória. Sem este sangue toda a humanidade estaria perdida, derrotada e condenada para sempre. Mas, o Sangue precioso de Jesus Cristo derramado na cruz, foi a moeda aceita por Deus Pai, para nos resgatar e nos livrar da condenação eterna. O sangue de Jesus é o alto preço aceito por Deus, que garante a nossa entrada no céu. Portanto, aceite pela fé o sacrifício vicário do Filho de DEUS, e viva abrigado e protegido pelo poder do sangue de Jesus.   

1. COMPRADOS PELO SANGUE.
E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de  abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação (Apocalipse, 5.9).

2. RESGATADOS PELO SANGUE.
Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado (I Pe.1.18,19).
Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre o que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com o seu próprio sangue (At.20.28).

3. PERDOADOS PELO SANGUE.
Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, o perdão dos pecados (Cl.1.14).

4. PURIFICADOS PELO SANGUE.
Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado (I João, 1.7).

5. JUSTIFICADOS PELO SANGUE.
Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira (Rmm.5.9).

6. SANTIFICADOS PELO SANGUE.
E, por isso, também Jesus, para santificar o povo pelo seu próprio sangue, padeceu fora da porta (Hb.13.12).

7. LAVADOS PELO SANGUE.
E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos ama, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados (Ap.1.5).

8. TEMOS PAZ PELO SANGUE.
E que, havendo por ele feito a paz pelo seu sangue da cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus (Cl.1.20).

9. TEMOS A CONSCIÊNCIA PURIFICADA PELO SANGUE.
Quanto mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará a vossa consciência das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? (Hb.9.14).

10. TEMOS UMA ALIANÇA DE SANGUE.
Pois isto é o meu sangue da aliança, derramado em benefício de muitos, para remissão de pecados (Mateus, 26.28).

11. TEMOS ACESSO DIRETO A DEUS PELO SANGUE.
Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus (Hb.10.19).

12. SOMOS VITORIOSOS PELO SANGUE.
E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram a sua vida até à morte (Ap.12.11).

O sangue precioso de Jesus nos favorece todos estes benefícios, e muito mais. Que possamos valorizar o poder deste sangue em nossas vidas. Jamais clame o sangue de Jesus em vão, sem que haja necessidade, e sim quando houver; pois assim fazendo, Deus certamente virá em seu socorro e te livrará.
A vitória é nossa, pelo Sangue de JESUS! 

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Nada Podemos Contra a Verdade.

  Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade (II Coríntios, 13.8).

A verdade sempre incomodou os homens, não é de hoje que as pessoas não aceitam a verdade. As pessoas acham mais cômodo e confortável viver uma vida de mentiras, de maneira que lhe seja conveniente com os seus próprios desejos e satisfação pessoal. Estamos vivendo uma época de inversões de valores, onde os valores éticos, morais e espirituais estão sendo desprezados e desvalorizados, em detrimento da imoralidade.

Os sociólogos, os educadores e intelectuais deste século, estão pregando uma verdade relativa, afirmando que não existe verdade absoluta. O relativismo prega que a verdade pode ser vista e encarada de várias maneiras, dependendo do ponto de vista de cada pessoa.
Na atualidade, mais do que nunca, estamos vendo de um modo em geral a inversão de valores sendo propagada pela mídia, e sendo aceita e praticada em todos os seguimentos da sociedade.
O grande problema é que as pessoas querem viver a sua própria "verdade". Muitos preferem viver ao seu bel-prazer, da maneira que lhe seja conveniente.

A verdade é uma oposição a mentira. Quem vive na mentira não suporta a verdade.
O fato é que estamos vivendo uma época de total inversão de valores, onde o certo passa a ser o errado e o errado o certo. Onde o errado e aclamado como certo, onde os transgressores, os corruptos e os ladrões são aplaudidos como os espertalhões da sociedade. Estamos vendo uma sociedade pluralista, pragmática e alienada de Deus.
Eles estão misturando o sagrado com o profano e dizendo que não há diferença. Este é o retrato de uma sociedade perversa, doentia e sem temor (respeito) a Deus. Todavia, a verdade sempre vai prevalecer, a verdade nunca morrerá, pode o homem dela se afastar e não a aceitar, mas ela permanecerá inabalável. 

No mundo pode existir muitas verdades, porém a única verdade absoluta é Jesus Cristo. Quando Jesus estava diante de Pôncio Pilatos para ser julgado, ele declarou: Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz. Pilatos sem conhecer a verdade, lhe perguntou: Que é a verdade? (Jo.18.37,38). Jesus disse: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim (João, 14.6). 
Igualmente a Pilatos, ainda hoje, muitos estão a perguntar: O que é a verdade? 
Há um ditado popular que diz: "Se não pode contra eles, junte-se a eles". A bíblia diz: Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade (II Coríntios, 13.8). 
Nada se pode contra a verdade; muitos se levantam contra ela e tentam resisti-la, mas é em vão. 
Se não podes contra a verdade, una-se a ela, está será a sua sabedoria, ela é a nossa paz. 
           

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

A VIDA CRISTÃ AUTÊNTICA.

Deixando, pois, toda malícia, e todo engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo, se é que já provastes que o Senhor é benigno (I Pedro, 2.1-3).

Viver a vida cristã de maneira autêntica se constitui um desafio para uma geração de cristãos que preferem viver um evangelho de conveniências, moldado ao seu bel-prazer. O cristianismo na pratica tem se tornado uma raridade, poucos conseguem viver uma vida cristã autêntica como recomenda a palavra de Deus. Infelizmente, hoje há mais farisaísmo no meio do povo de Deus, do que a pratica da verdadeira fé cristã. Muitos ainda continuam com suas bagagens mundanas dentro da Casa de Deus, vivendo uma fé sem compromisso com a verdade. 
A verdadeira vida cristã requer renúncias, é preciso termos um testemunho autêntico da nossa fé. O número de cristãos nominais tem aumentado, muitos entraram no evangelho, mas o evangelho não entrou neles. O apóstolo Pedro recomenda aos cristãos para deixarem toda malícia, todo engano, fingimentos, invejas e todas as murmurações, e desejar afetuosamente (com carinho), como meninos novamente nascidos, o leite racional (a palavra de Deus), não falsificado, para que por ele vá crescendo. Todo cristão verdadeiro, que nasceram de novo e deixaram a bagagem mundana do pecado, estão sendo alimentados pela palavra de Deus, e consequentemente, crescendo na graça e no conhecimento.

As provações, lutas e tribulações no caminhar cristão, não lhes tira o senso do que é certo ou errado.
“Que não faça eu acepção de pessoas, nem use de palavras lisonjeiras com o homem! ” (Jó.32.21).
Que possamos nos esforçar para vivermos uma vida cristã autêntica, para glória de Deus. Amém!