sábado, 19 de fevereiro de 2022

PREGUE A PALAVRA.

Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por sua manifestação e por seu Reino, eu exorto solenemente: Pregue a Palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina. Pois virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo os seus próprios desejos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos. Você, porém, seja moderado em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério (II Tm.4.1-5). NVI.

Paulo está encarregando oficialmente seu discípulo amado a dar sequência a missão de continuar pregando a Palavra. Ele estava passando o bastão para o jovem pastor Timóteo, pois ele prever que seu tempo na terra se abrevia. A principal recomendação de Paulo ao jovem pastor Timóteo e que ele pregue a Palavra. Paulo prevê por uma visão do Espírito, que chegaria um tempo em que as pessoas não iriam suporta ouvir o verdadeiro ensino da palavra de Deus, e que estas pessoas contratariam mestres para pregarem de acordo com suas conveniências. Infelizmente, esse tempo já chegou, estamos vivendo uma época em que muitos só querem pregar aquilo que o povo quer ouvir, ou gosta de ouvir; mas o grande desafio é que Deus quer usar os pregadores para falarem aquilo que o povo precisa ouvir. 

Pregadores temos muitos, pregações são as mais variadas possíveis. Porém, a grande pergunta é, será que estas pregações tem gerado frutos de arrependimentos, salvação de almas e edificação de vidas para o Reino de Deus? Ou estão simplesmente alimentando o ego das pessoas. Muitos estão pregando o que o povo gosta de ouvir, pregam para massagear o ego dos seus ouvintes, são pregadores de auto ajuda, que pregam prosperidade financeira e estão preocupados em engordar a sua conta bancária. Estes não têm compromisso com a Palavra de Deus e muito menos com Deus. Muitos são verdadeiros profissionais de púlpitos e estão pregando mecanicamente, usando jargões e frases de efeitos para emocionar o povo, pregando o que o povo gosta de ouvir e não o que o povo precisa ouvir. Mas, Deus conta com os remanescentes que estão dispostos a pregarem a Palavra com verdade. 

Afinal, muitos começaram bem, mas depois caíram em muitas contradições com a Palavra de Deus. Hoje nós temos muitos pregadores sensacionalistas, utilizando a Palavra para aquilo que lhe é conveniente. As suas pregações mexe com o emocional das pessoas, são manipuladores das massas, levando as pessoas a acreditarem em tudo que eles pregam. Muitos estão vivendo da fama e do nome de pregador, mas estão mortos espiritualmente e pregando heresias para o povo, ao invés de pregarem a verdade sem adulterá-la. Infelizmente, esta é uma realidade na atualidade, mas as máscaras estão caindo.

Preguemos a Palavra e deixemos o Espírito Santo fazer a obra que lhe apraz. Amém!