quinta-feira, 8 de setembro de 2016

A PORTA FORMOSA DO TEMPLO, A CURA DO PARALÍTICO.

Pedro e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona. E era trazido um varão que desde o ventre de sua mãe era coxo, o qual todos os dias punham à porta do templo chamada formosa, para pedir esmola aos que entravam. Ele, vendo a Pedro e a João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. E olhou para eles, esperando receber alguma coisa. E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e tornozelos se firmaram. E, saltando ele pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, e louvando a Deus. E todo o povo o viu andar e louvar a Deus; e conheciam-no, pois, era ele o que se assentava a pedir esmola à porta formosa do templo; e ficaram cheios de pasmo e assombro pelo que lhe acontecera (Atos, 3.1-10).
Após a descida do Espírito Santo no dia de pentecostes, os discípulos permaneciam em Jerusalém, a igreja crescia em números e cada dia surgia novos convertidos, porém os apóstolos não se acomodavam, eles procuravam sempre orar. Um certo dia, Pedro e João subiram juntos ao templo em Jerusalém por volta das três horas da tarde, para orar. Os judeus tinham um costume de orar três vezes durante o dia, pela manhã, ao meio dia e a tarde (Salmos, 55.17; Daniel, 6.10).
Observe o detalhe do texto: Pedro e João subiam juntos ... Isto nos falar de união, de unidade e comunhão. Diante desta união o poder de Deus se manifesta na vida dos apóstolos e da igreja. Enquanto Pedro e João subiam juntos, tem pessoas que não suportam ver outra subir junto consigo. Muitos querem subir só, ser exaltado só, ter privilégios e honras só para si, e deixa os seus companheiros e correligionários para trás.
E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós (vers.4). Isto nos fala de convicção, de autoridade espiritual. É preciso ter vida exemplar e comunhão com Deus, para ter autoridade espiritual. Hoje muitos pregadores estão dizendo: Não olhe para mim, olhe para Jesus. Primeiramente devemos olhar para Jesus, isto é lógico e a bíblia recomenda (Hebreus, 12.2). Mas, o mundo precisa ver Jesus em nós, de maneira que, quem olhar para mim vai ver Jesus em mim. Porque nós somos cristãos, e ser cristão significa, parecidos com Cristo. Então, neste caso devemos dizer aos perdidos e necessitados, como disseram os apóstolos: Olha para nós!

COMO ERA A CONTAGEM DE HORAS DOS JUDEUS?

Os judeus dividiam o dia em duas etapas: O nascer do sol, dia claro; o pôr do sol, o entardecer. Eles contavam as horas da seguinte maneira:

Primeira hora - 7 da manhã.
Segunda hora - 8 da manhã.
Terceira hora - 9 da manhã.
Quarta hora - 10 da manhã.
Quinta hora - 11 da manhã.
Sexta hora - Meio dia (12 horas).
Sétima hora - 1 da tarde.
Oitava hora - 2 da tarde.
Nona hora - 3 da tarde.
Décima hora - 4 da tarde.
Décima primeira hora - 5 da tarde.
Décima segunda hora - 6 da tarde.

A noite era dividida em três vigílias, de quatro horas cada:

Primeira vigília - das 18 às 22 horas.
Segunda vigília - das 22 às 2 da manhã.
Terceira vigília - das 2 às 6 da manhã.

A CURA DO HOMEM COXO DE NASCENÇA. 

Havia um homem paralítico, o qual era coxo desde o ventre da sua mãe, mendigando a entrada da porta chamada formosa; ele era posto ali todos os dias para pedir esmolas aos que ali passassem. Quando o coxo viu Pedro e João se aproximarem da porta, ele como de costume lhe pediu uma esmola. Estando ele de cabeça baixa em estado de humilhação, Pedro e João fixando os olhos nele diz: Olha para nós. O coxo levantou a cabeça e olhou para eles esperando receber algum dinheiro, foi surpreendido. Ele recebeu algo muito mais valioso do que dinheiro. Pedro disse: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e tornozelos se firmaram. O coxo de nascença foi curado, ele recebeu saúde.
O homem paralítico não recebeu o que pediu, e sim o que estava precisando. Muitas vezes é assim, Deus não nos dar o que pedimos, mas o que precisamos.

INFORMAÇÕES SOBRE A PORTA FORMOSA.
A porta era chamada Formosa por causa da sua beleza, era toda adornada de bronze especial da cidade de Corintos e tinha um brilho intenso, era larga e bastante alta. Ela media 25 metros de altura, e 21 metros de largura e eram necessários 20 homens para abri-la e fecha-la. 
A Porta Formosa, era conhecida também como porta de Nicanor. Pois foi doada por um cidadão corintense chamado Nicanor.
A Porta Formosa era uma das nove portas do templo construído pelo rei Herodes. A Porta Formosa era a principal entrada para o átrio do templo, ela dava acesso ao pátio das mulheres e dos gentios, onde também ficavam os gazofilácios (lugar onde colocavam as ofertas). Era costume ficarem ali a entrada da porta, mendigos, coxos e necessitados, na esperança de receberem alguma esmola dos religiosos que ali passavam.
LIÇÕES DO MILAGRE DA PORTA FORMOSA.
* O homem que foi curado era coxo de nascença e vivia mendigando. 
Um retrato do mundo sem Deus.
Os pecadores estão perdidos desde o nascimento e vivem como coxos e mendigos espirituais.
* Ele estava à porta do templo e vivia sem esperança.
O mundo rejeita entrar pela porta que é Jesus, por isso vive sem esperança.
* Ele esperava receber alguma coisa dos apóstolos. 
O mundo espera receber alguma coisa da igreja. A igreja tem Jesus para oferecer.
* O paralitico precisava ser curado para depois glorificar a Deus.
O coxo foi curado pelo poder do nome de Jesus, em seguida entrou no templo e glorificando a Deus.
O mundo precisa ser curado da lepra do pecado, para depois glorificar a Deus.
A igreja tem autoridade no nome de Jesus para falar do Evangelho que cura o corpo e a alma dos pecadores. 
DEUS MUDOU A HISTÓRIA DO PARALÍTICO QUE MENDIGAVA.
Um homem sem esperança, sem perspectiva de vida e já acostumado com sua rotina cotidiana, era aquele coxo que mendigava a entrada da porta formosa do templo. Ele era trazido todos os dias para a porta formosa, e ali mendigava. Imagine a humilhação que ele passava, poucas pessoas lhe davam atenção, alguns, vez por outra lhe davam alguma moeda. Ele precisava de compaixão, de um olhar de misericórdia, porém era desprezado e o seu destino era uma vida de miséria.
Mas, já estava na agenda de Deus, que naquele determinado dia, a sua vida iria mudar. Deus teve misericórdia daquele homem, usando os apóstolos Pedro e João para lhe beneficiar através do milagre da cura. Com você não será diferente, Deus tem seus planos e seus propósitos, Ele age na hora certa, assim como ele levantou e curou o paralítico, fará também na sua vida. O tempo da sua humilhação vai acabar e você vai se levantar em meio a todas as adversidades e vai saltar de alegria e louvar a Deus pela vitória alcançada. Amém!