segunda-feira, 6 de agosto de 2018

O HOMEM QUE DEIXOU JESUS MARAVILHADO.

E, entrando Jesus em Cafarnaum, chegou junto dele um centurião, rogando-lhe e dizendo: Senhor, o meu criado jaz em casa paralítico e violentamente atormentado. E Jesus lhe disse: Eu irei e lhe darei saúde. E o centurião, respondeu, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas diz somente uma palavra, e o meu criado sarará, pois, também eu sou homem sob autoridade e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e o outro: Vem, e ele vem; e ao meu criado: Faze isto, e ele o faz. E maravilhou-se Jesus, ouvindo isso, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé. Então, disse Jesus ao centurião: Vai, e como creste te seja feito. E, naquela mesma hora, o seu criado sarou (Mateus, 8.5-10,13).

QUEM ERA UM CENTURIÃO?

Centurião era um comandante, no império romano ele comandava uma centúria, ou seja, cem soldados. A figura do centurião aparece algumas vezes nos registros dos evangelhos. E Jesus, dando um grande brado, expirou. E o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo. E o centurião que estava defronte dele, vendo que assim clamando expirara, disse: Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus (Marcos, 15.37,38).

AS QUALIDADES DO CENTURIÃO QUE PEDIU SOCORRO A JESUS.

UM HOMEM ALTRUÍSTA. 

E o servo de um centurião, a quem este muito estimava, estava doente e à beira da morte. O centurião havia ouvido falar de Jesus e, por isso, lhe enviou alguns líderes religiosos dos judeus, pedindo que Jesus fosse curar seu servo. 
Então, aproximando-se de Jesus, apelaram-lhe com muitas súplicas: “Este é um homem que merece que lhe concedas esse favor, pois trata nosso povo com elevada consideração, e ele mesmo construiu nossa sinagoga” (Lucas, 7.2-5).

UM HOMEM HUMILDE.

Então Jesus seguiu com eles. Mas, ao chegarem nas proximidades da residência, o centurião enviou-lhe alguns amigos para lhe entregarem a seguinte notícia: “Senhor, não te incomodes, porque sei que não sou digno de receber-te sob o teto da minha casa. Por isso, nem mesmo me considerei merecedor de ir ao teu encontro (Lucas, 7.6,7).

UM HOMEM SUBMISSO.

Porque também eu sou homem sujeito à autoridade ... (Lucas, 7.8). 
Ele era um homem de autoridade, mas ele confessou que também era submisso a outra autoridade.

UM HOMEM DE FÉ. 

Mas ordena, com uma só palavra, e o meu servo será curado (Vers.7b).
Ao ouvir esta declaração, Jesus ficou maravilhado, e voltando-se para a multidão que o acompanhava, exclamou: “Asseguro-vos que nem mesmo em Israel encontrei uma fé como esta”. E aconteceu que os homens que haviam sido enviados, retornaram para a casa do centurião, e ao chegarem lá, encontraram o servo dele totalmente curado (Lc.7.9,10).

ELOGIO DE JESUS PARA O CENTURIÃO.

Jesus o considerou modelo de Fé. 
Jesus ficou maravilhado com a fé do centurião.
Jesus disse para multidão que o seguia: Digo-vos que nem ainda em Israel tenho achado tanta fé (Lc.7.9).

CONCLUSÃO: 
O exemplo de fé do centurião deixou Jesus maravilhado, ao ponto de ele dizer: Nem ainda em Israel tenho achado tanta fé. Um homem de origem romana, que não fazia parte da nação de Israel, nem conhecia a torá (a lei de Moisés), todavia, ele demonstrou ter mais fé do que os religiosos de Israel. 
Hoje, também é possível que tenha pessoas que não fazem parte da igreja, não frequentam nenhuma comunidade cristã, mas creem e acreditam no poder Deus, mais que muitos cristãos que frequentam a Casa de Deus. O Reino de Deus vai crescendo e alcançando muita gente de fé, de uma fé admirável.  Que a nossa fé também possa deixar Jesus maravilhado. Ele quer encontrar essa fé no meio do seu povo. Amém!