quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

OLHOS BONS E OLHOS MAUS.

A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz. Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas! (Mateus, 6.22,23).

O Mestre nos ensina que os nossos olhos é a luz que ilumina todo interior do nosso corpo; isto é, se eles forem bons. Caso contrario, o nosso corpo será tenebroso e grande serão as trevas. A luz dos olhos bons refletem em atitudes de uma gentileza de espírito e excelência de caráter. Enquanto, as trevas dos olhos maus se manifestam em atitudes de sentimentos mesquinhos, como invejas, maldades, malícias, perversidades, ódios e coisas semelhantes que revelam um mau caráter. Moisés alerta o povo dizendo: Guarda-te que não haja palavra de Belial no teu coração ... e que o teu olho seja maligno para com o teu irmão pobre, e não lhe dês nada; e que ele clame contra ti ao SENHOR, e que haja em ti pecado (Deut.15.9). Na parábola dos trabalhadores da vinha, um dos homens que foi contratado para trabalhar, questionou o seu salário dizendo: Estes derradeiros trabalharam só uma hora, e tu os igualaste conosco, que suportamos a fadiga e a calma do dia. O dono da vinha lhe respondeu: Amigo, não te faço injustiça; não ajustaste tu comigo um dinheiro? Toma o que é teu e retira-te; eu quero dar a este derradeiro tanto como a ti. Ou não me é lícito fazer o que quiser do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom? (Mt.20.12-15). Observe que o olho mau se revela através de atitudes negativas de um caráter distorcido. 

TIPOS DE OLHOS REVELADOS NO LIVRO DE PROVÉRBIOS:

* Olhos altivos.
Há uma geração cujos olhos são altivos e cujas pálpebras são levantadas para cima (Pv.30.13).

* Olhos malignos.
Não comas o pão daquele que tem os olhos malignos, nem cobices os seus manjares gostosos (Pv.23.6). 

* Olho mau.
Aquele que tem um olho mau corre atrás das riquezas, mas não sabe que há de vir sobre ele a pobreza (Pv.28.22). 

* Bons olhos.
O que é de bons olhos será abençoado, porque deu do seu pão ao pobre (Pv.22.9).

CONCLUSÃO:
Que possamos ter olhos bons, para que haja luz em nós; e que todos os olhos maus não prevaleçam diante de nós. Que todas as maldades e perversidades que partem dos olhos maus, sejam neutralizadas e destruídas em nome de Jesus Cristo. Amém! 

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

NÃO AMEIS O MUNDO!

Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.
Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre (I João, 2.15-17).

Existem três tipos de mundos: O mundo humano, o mundo cósmico e o mundo como um sistema de diversidades de coisas. O mundo como sistema, funciona como uma forma de rebelião contra Deus. O sistema mundano está fundamentado na busca do poder, da fama, do prazer e da satisfação do ego humano. As pessoas buscam autossatisfação nas coisas que o mundo pode lhes proporcionar; muitos são dominados pelas fantasias e ilusões que o mundo oferece. O maior erro que muitas pessoas cometem, é quando elas pensam que podem servir a Deus e amar o mundo ao mesmo tempo. A palavra de Deus é bem clara quando diz: "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele". O grande problema é quando as pessoas querem misturar o sagrado com o profano e acham isto normal. Quem é mundano ama as coisas do mundo; mas quem é de Deus, ama as coisas de Deus. Querer agradar ao mundo e a Deus ao mesmo tempo, é algo contraditório. Está escrito, que a amizade do mundo é inimizade contra Deus; e qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus (Tg.4.4). Jesus disse: Se o mundo vos aborrece, sabei que, primeiro do que a vós, me aborreceu a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que é seu, mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos aborrece (João, 15.18,19).
Aquele que renúncia o mundo e seus prazeres, está apto para servir e agradar a Deus.

O SISTEMA MUNDANO ESCRAVISA AS PESSOAS EM TRÊS COISAS:

* A concupiscência da carne.

O desejo descontrolado pelas coisas que mundo oferece para satisfação da carne, é algo muito forte na vida das pessoas, e isto as tornam escravas dos seus desejos.
Vivemos em um mundo onde a carne reina, onde as pessoas vivem o hedonismo, o prazer pelo prazer, sem se importar com as consequências dos seus erros.
As pessoas estão se entregando aos desejos da carne, e não conseguem controlar os seus impulsos carnais. A concupiscência da carne, nada mais é, do que a falta de domínio próprio.

* A concupiscência dos olhos.

O desejo exagerado e descontrolado pelas coisas que os nossos olhos veem, é um problema na vida das pessoas que não tem domínio próprio. Viver com a mente dominada pelo que ver é torna-se escravo dos desejos pecaminosos.
Muitos se tornaram escravos de vídeos de pornografias e filmes de sexo explícitos ou dos que fazem apologia ao sexo. O uso da internet tem levado muitos a este caminho de escravidão, dominando as pessoas por aquilo que veem para se auto satisfazerem. O mundo está cheio dos olhos da concupiscência, os olhos da maldade impera neste mundo tenebroso. O Mestre, ensinando, nos diz: A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz. Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas! (Mateus, 6.22,23). Os olhos da concupiscência são terríveis, porque isto também envolve maldades, perversidades, invejas e coisas semelhantes.

* A soberba da vida.

A soberba da vida leva as pessoas a quererem ser, ter e possuir as coisas de forma compulsiva e descontrolada. Ou seja, a pessoa se acha poderosa por aquilo que possui.
A soberba da vida, implica em uma pessoa se tornar dona da sua própria "verdade", cria os seus próprios conceitos e não aceitar ser corrigida, nem repreendida.
Esta soberba que envolve várias áreas da vida de uma pessoa, tem levado muitos a ruína e a destruição. O sábio Salomão nos diz: A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda (Pv.16.18). O orgulho, a soberba e altivez de espírito, tem levado muitas pessoas a ruína. O mundo busca valorizar os valentes, mas com os humildes está a virtude e a vitória. Portanto, não permita que a soberba domine a sua vida, antes, procure ser humilde de coração; porque está escrito, que Deus resisti aos soberbos, mas, dá graça aos humildes (Tiago, 4.6).

CONCLUSÃO:
O cristão verdadeiro não busca se adequar com o modelo do mundo, mas ele busca o seu estilo de vida baseado nos princípios da palavra de Deus. Ele não se conforma nem segue os padrões que o mundo oferece, mas anda na contramão do mundo. Porque o mundo passa, e as suas concupiscências; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre. Amém!

domingo, 10 de fevereiro de 2019

O HOMEM DE BELIAL.

O homem de Belial, o homem vicioso, anda em perversidade de boca. Acena com os olhos, fala com os pés, faz sinais com os dedos. Perversidade há no seu coração; todo o tempo maquina mal; anda semeando contendas. Pelo que o sua destruição virá repentinamente; subitamente será quebrantado, sem que haja cura (Provérbios, 6.12-15).

Belial é sinônimo de iniquidade. O homem de Belial ou filho de Belial, é aquele que vive na pratica da iniquidade. Ele tem prazer de praticar o mal e vive para esse fim; é um iníquo por natureza. Há algumas referências bíblicas que falam sobre as atitudes do homem de Bilial (Deut.13.13; Jz.19.22; I Sm.25.17,25). Nabal o esposo de Abigail, era um homem maligno, conhecido como filho de Belial. Ele era um homem de posses, porém, negou donativos para alimentar Davi e os homens que estavam com ele (I Samuel, cap.25). O fim de Nabal, cujo nome significa tolo, foi trágico; o SENHOR o feriu e ele morreu (I Sm.25.38). É assim que acontece com os homens de Belial, a sua destruição será repentina. O homem que vive na pratica da iniquidade e não se arrepende e volta-se para Deus, será quebrantado sem que haja cura (Pv.6.15).

AÇÕES MALIGNAS DO HOMEM DE BELIAL:

* Vicioso - Cheio de vícios.

* Perverso - Cheio de perversidades ou maldades.

* Fala através de sinais - Acena com os olhos, fala com os pés, faz sinais com os dedos.

* Coração maldoso - Perversidade há no seu coração.

* Mente maldosa - Todo o tempo maquina mal.

* Semeador de contendas - Anda semeando contendas.

CONCLUSÃO:
Que nenhum cristão tenha atitudes semelhantes ao homem de Belial, que o nosso comportamento e ações sejam benéficas e para glória de Deus. Que sejamos conhecidos como homens e mulheres de Deus, e nunca como homem de Belial.
Mas, há esperança para o homem de Belial, desde que ele se arrependa, se converta dos seus maus caminhos e volte-se para Deus. Está escrito: Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno, os seus pensamentos e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar (Isaías, 55.6,7). Amém!

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

POR QUE O NÚMERO DE JOVENS ATEUS CRESCEM?

Disseram os néscios no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompidos, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem (Salmos, 14.1).

O ateísmos é um sistema de rebelião contra Deus. Não é de hoje que existem pessoas céticas e totalmente descrentes de Deus. O Livro Sagrado, bem como a história secular revelam que deste os tempos remotos havia pessoas que questionavam a existência de Deus e tinham os seus próprios conceitos relacionados a fé. Enquanto o teísmo prega a fé em Deus e acredita na sua existência como Deus Criador; o ateísmo prega a descrença em Deus e não acredita na sua existência. Diante da ideia da existência de Deus ou de um ser superior, há três classes de pessoas: Os crentes (aqueles que acreditam fielmente em Deus). Os agnósticos (aqueles que não têm certeza da existência de Deus). Os ateus (aqueles que negam a existência de Deus).

O QUE É SER ATEU E QUAIS OS SEUS CONCEITOS E ARGUMENTOS.

O ateu é uma pessoa que não aceita a ideia da existência de Deus. Assim o ateísmo é a postura intelectual que defende esta tese.
Não há uma forma exata de uma pessoa autoproclamar-se um ateu. Uma pessoa pode considerar-se ateu por uma questão intelectual, uma vez que para ela não há razões objetivas ou provas concretas que demonstram a existência de Deus. É possível ser ateu de maneira combativa, ou seja, de opor-se radicalmente aos dogmas do teísmo ou simplesmente por mostrar indiferença (posição semelhante ao agnosticismo). Normalmente o ateu é aquele que explica a realidade sem recorrer à intervenção de Deus, já que está convencido de que a vida pode ser explicada através de parâmetros racionais e científicos e nunca através de Deus.
Os ateus têm ausência de fé, uma vez que não alegam motivos claros nem argumentos contrários à existência de Deus (ou de deuses), simplesmente por não acreditarem neste conceito. O ateu presume que o ser humano não tem capacidade suficiente para afirmar algo com profundidade em relação a Deus. Estas ideias e avaliações são algumas das características próprias dos seguidores do ateísmo.

CRESCE O NÚMERO DE UNIVERSITÁRIOS ATEUS NOS ESTADOS UNIDOS.

O rápido crescimento da Aliança de Estudantes Secularistas (SSA – Secular Student Alliance) prova que hoje os jovens consideram o secularismo como um aspecto importante e fundamental de sua identidade. O grupo de proteção para o ateísmo e humanismo que é organizado em campis universitários dos Estados Unidos agora também está presente em escolas de ensino médio. “Mais estudantes estão orgulhosamente se declarando ateus, o que inspira outros a fazer o mesmo. Nós costumávamos sair e procurar por eles. Agora, eles estão vindo de toda parte e nos procurando, pedindo para fazer parte do movimento,” disse Galef, um porta-voz da SSA. Antigamente a maioria dos estudantes ateus e agnósticos tinham a identidade secular como algo secundário, enquanto a identidade primária estava focada em outras características pessoas ou filosofias de vida, tais como ser feminista, de uma minoria racial, gay/lésbica, pacifista, ambientalista, socialista, libertário ou até politicamente liberal ou conservador. Mas agora isso é diferente, a identidade não-religiosa tornou-se algo cada vez mais importante para muitos deles. Boa parte desses jovens passaram a ver a religião tradicional como algo de pouco valor no mundo moderno. Tanto que muitos estudantes secularistas estão entusiasmados e ansiosos para  combater a evangelização feita por grupos religiosos. Operando precariamente quando foi fundada em 2000, a SSA agora está atraindo um significativo suporte financeiro. O grupo recebeu recentemente um grande incentivo quando o empresário do Vale do Silício Jeff Hawkins, criador do PalmPilot, prometeu um apoio financeiro importante. Com o ceticismo religioso em ascensão entre os jovens e a mídia social on-line dando visibilidade e tornando sua organização mais fácil que no passado, é improvável que o fenômeno desapareça. Os alunos veem isso como uma resposta eficaz e necessária à direita    religiosa, um meio sensato de combater o ativismo motivado pela religiosidade. O ateísmo que hoje se espalha pelas universidades de vários países é organizado, bem financiado, com identidade clara e defendido por jovens que não vão abandonar as guerras culturais, pois veem sua postura de vida não-teísta como algo que pode contribuir para um mundo melhor.

Fonte: Gospel Prime.
Com informações Pavablog

O NÚMERO DE JOVENS ATEUS CRESCEM POR TRÊS RAZÕES:

* SECULARISMO.

O secularismo é uma política de separação entre religião e estado, a partir dai vem a definição de que o estado é laico. 
O secularismo pode ser também um sistema intelectual que governa a sociedade e rejeita toda forma de fé e devoção religiosas. O secularismo além de pregar o relativismo e o pluralismo, ele também é contrario aos princípios cristãos. Muitos jovens estão perdendo a sua identificação em relação a fé em Deus e aos princípios bíblicos e estão enveredando pelos caminhos do relativismo e pluralismo social. Os conceitos do secularismo banalizam a fé e julgam que o comportamento ético e moral de uma pessoa depende do seu ponto de vista e da sua satisfação e bem estar.  A verdadeira ortodoxia cristã vem perdendo forças para resistir o modismo que vem sendo implantado pelo secularismo. Infelizmente, muitos jovens cristãos e não cristãos, já se rederam ao secularismo e estão se tronando pessoas céticas e descrentes de Deus.

* HUMANISMO.

O humanismo foi um movimento intelectual iniciado na Itália no século XV com o Renascimento e difundido pela Europa, rompendo com a forte influência da Igreja e do pensamento religioso da Idade Média. O teocentrismo (Deus como centro de tudo) cede lugar ao antropocentrismo, passando o homem a ser o centro de interesse.
Segundo a história, o humanismo teve grandes avanços na idade média em relação ao conhecimento e desenvolvimento cultural, científico e tecnológico. Porém, ouve um abandono a fé e desprezo aos ensinos da bíblia. Eles tiraram Deus do centro de tudo e colocaram o homem.
O conceito de humanismo moderno na atualidade não é diferente; muitos jovens estão mergulhados no sistema humanista, e como consequência estão cada vez mais afastando-se de Deus, desvalorizando o que é sagrado e valorizando o que é profano. Tirando a primazia de Deus e colocando o que é humano e secular como prioridades.
O humanismo também envolve o hedonismo, que prega como conceito a valorização do prazer. Ou seja, a pessoa deve viver em torno do prazer, porque isto é o que importa.
O termo "hedonismo," de origem grego hedoné, surgiu na filosofia epicurista fundada por Epicuro, em 321-270 aC. Os epicuristas pregavam a cultura do prazer, onde o deleite, a satisfação carnal era a fonte da felicidade e realização do homem.
O humanismo tem sufocado o prazer, a alegria e a satisfação do homem buscar a Deus e coloca-lo como Senhor e Salvador da sua vida. Infelizmente, muitos jovens estão presos nesta armadilha de Satanás, seguindo os seus próprios conceitos e deixando que o seu ego o afaste do Deus Vivo e Verdadeiro.

* BANALIZAÇÃO DA RELIGIÃO.

Por incrível que pareça, muitos dos que hoje se declaram ateus, já foram crentes no passado. Muitos eram extremamente religiosos, frequentavam a igreja, eram atuantes e participantes ativos e fervorosos na Casa de Deus. Porém, de repente, jogaram a toalha em relação a fé, em outras palavras, apostataram da fé, tornaram-se céticos e passaram a desacreditar de tudo e de todos. Nada justifica um crente abandonar a sua crença por causa de escândalos ou atitudes hipócritas por parte daqueles que eram tidos como um modelo a ser seguido, um referência ou paradigma.
É fato que para muitos a religião caiu no descredito, por causa da banalização da fé. A igreja para muitos tornou-se um balcão de negócios, muitos lideres que se dizem pastores estão mercadejando a fé e pregando um Jesus capitalista. Por causa disso muitos crentes estão abandonando a fé; por verem lideres renomados profanarem o caminho da verdade. Mas tudo isso foi previsto pelo Mestre, Jesus Cristo. O apóstolo Pedro também nos advertiu sobre os falsos mestres, dizendo: E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos mestres, que induzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão a suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade; e, por avareza, farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não tarda (II Pedro, 2.1-3).
Nessa avalanche de ventos de falsas doutrinas e modismo, muitos jovens que estavam escravos do pecado, cansados das ilusões e mentiras do mundo secular, vieram para igreja em busca de algo novo, verdadeiro, sólido, transformador e libertador; e não encontram, muitos se desviam e voltam ao mundo de pecados. Nisto muitos tornam-se inimigos do evangelho de Cristo, e se declaram ateus de carteirinha. Que não seja assim, seja forte em Deus e olhe para o alvo que é Cristo, porque não há igreja perfeita, a perfeição é Cristo.

A grande estratégia de Satanás é convencer as pessoas que Deus não existe. Infelizmente, muitos jovens que deveriam estar servindo ao Senhor, estão entregue ao ceticismo, distantes de Deus, no caminho da perdição. Nos quais disse Paulo, o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus (II Coríntios, 4.4). Portanto, jovem, não deixe de crer em Deus, Ele é a causa da sua existência.
 

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

JESUS NA CRUZ E A SERPENTE DO DESERTO.

E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (João, 3.14,15).

Após Jesus falar para Nicodemos acerca do novo nascimento, Ele continua o seu diálogo com Nicodemos e prediz a sua morte, ao dizer: E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (João, 3.14,15). Filho do Homem era o título preferido de Jesus. Aqui Jesus faz menção a um fato ocorrido no livro de Números, 21.4-9. Por causa da desobediência do povo, Deus enviou serpentes venenosas para morder o povo e muitos morreram. Porém, os filhos de Israel se arrependeram e confessaram o seu pecado, e Deus mandou Moisés fazer uma serpente de bronze e coloca-la em uma haste, para que todos que fossem mordidos pelas serpente, ao olhar para ela ficava vivo. Esta era a única maneira de os israelitas picados pelas serpentes venenosas escaparem da morte, olhando para a serpente de bronze que Moisés colocara em uma haste.

Esta serpente de bronze foi preservada e servia de amuleto, sendo adorada pelos israelita durante muito tempo. Na época dos reis, o rei Ezequias, renova a aliança com o SENHOR, e restabelece o culto tirando as estátuas e derribando os bosques; e também fez em pedaços a serpente de metal que Moisés fizera, porquanto até àqueles dias os filhos de Israel lhe queimavam incenso e lhe chamavam Neustã (II Reis, 18.1-4). 

Jesus fez uma comparação entre o fato ocorrido com os israelitas no deserto, que olhavam para a serpente de bronze e tinham vida, e Ele, que também seria levantado, para que todos os que cressem nele pudessem ter a vida eterna. Em outra ocasião, Jesus disse: E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim (João, 12.32).
A serpente de metal é símbolo do julgamento de Deus sobre o pecado. Jesus Cristo, quando foi crucificado, ele foi levantado na cruz para trazer o juízo de Deus sobre o pecado da humanidade e nos abrir uma grande porta para a salvação.

A CRUZ DE CRISTO NOS GARANTE TRÊS COISAS:

- PERDÃO.

E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim (João, 12.32).
É olhando pela fé para cruz de Cristo, que o pecador é atraído e crer para receber o perdão dos seus pecados e a vida eterna.

- LIBERTAÇÃO.

Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado (Col.1.13).
Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós,  cravando-a na cruz (Col.2.14).
Foi na cruz de Cristo que a nossa dívida foi paga e nós fomos resgatados do domínio da Satanás, e agora estamos livres e libertos para servirmos ao Deus vivo e Verdadeiro.

- SALVAÇÃO.

Olhai para mim e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro (Isaías, 45.22).
O escritor Lucas diz que, estando Jesus na cruz, um dos malfeitores lhe disse: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu Reino. Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso (Lucas, 23.42,43).

CONCLUSÃO:
O Povo quando olhava para a serpente de bronze não morria, recebia vida temporal. Quando nós olhamos para cruz de Cristo, recebemos dele perdão, libertação e vida eterna. Amém!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

HONTEM ERA BENONI, HOJE É BENJAMIM.

Partiram de Betel, e, havendo ainda um pequeno espaço de terra para chegar a Efrata, teve um filho Raquel e teve trabalho em seu parto. E aconteceu que, tendo ela trabalho em seu parto, lhe disse a parteira: Não temas, porque também este filho terás. E aconteceu que, saindo-lhe a alma (porque morreu), chamou o seu nome Benoni; mas seu pai o chamou Benjamim. Assim, morreu Raquel e foi sepultada no caminho de Efrata; esta é Belém (Gênesis, 35.16-19). 

Benjamim foi o filho mais novo do patriarca Jacó, o seu nascimento foi marcado por um triste acontecimento. A sua mãe Raquel, sentindo dores de parto, teve complicações em seu parto, e, dizendo-lhe a parteira que ela teria um filho, e indo ela já morrendo, chamou o nome do menino Benoni; mas o seu pai Jacó, o chamou Benjamim.
Enquanto Raquel chamou o nome do seu segundo filho de Benoni, que significa filho da minha dor. O patriarca Jacó preferiu mudar o nome do menino para Benjamim, que significa filho da destra. 
Os nomes bíblicos geralmente traziam significados que identificavam o caráter ou o oficio  de uma pessoa, bem como um significado de bênção ou maldição que acompanharia durante a sua vida. Há casos, em que o próprio Deus mudou o nome de alguns dos seus servos, ou reverteu a maldição em bênção.

* BENONI significa:

Dor.
Aflição.
Tristeza.
Sofrimento.
Angústia.
Desonra. 
Morte.

* BENJAMIM significa:

Bênção.
Estabilidade.
Prosperidade.
Riquezas.
Alegria.
Honra.
Vida.

DEUS MUDA NOMES E MUDA A HISTÓRIA:

Abrão - Pai exaltado - Para Abraão - Pai de multidões (Gn.17.5). 
Sarai - Contenciosa - Para Sara - Princesa (Gn.17.15).
Jacó - Enganador - Para Israel - Aquele que luta com Deus (Gn.32.28).
Simão - Ouvinte - Para Cefas - Rocha (Jo.1.42).

CONCLUSÃO:
Deus mudou o seu nome e a sua história. Ontem era Benoni, hoje é Benjamim. Deus nos tirou das trevas para sua maravilhosa luz. Todas as maldições foram quebradas e desfeitas, agora você estar debaixo das bênçãos de Deus. Deus não nos chamou para vivermos uma vida de miséria, dores e sofrimentos; Ele nos chamou e nos abençoou com toda sorte de bênçãos, espirituais e materiais. Portanto, não lamente a dor, a aflição e o sofrimento de Benoni; mas seja um Benjamim de Deus e desfrute das bênçãos Deus na sua vida. 

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

BENJAMIM, O LOBO QUE DESPEDAÇA.

Benjamim é o lobo que despedaça; pela manhã, comerá a presa e, à tarde, repartirá o despojo  (Gênesis, 49.27).

Benjamim foi o filho mais novo do patriarca Jacó, o seu nascimento foi marcado por um triste acontecimento. A sua mãe Raquel, sentindo dores de parto, teve complicações em seu parto, e, dizendo-lhe a parteira que ela teria um filho, e indo ela já morrendo, chamou o nome do menino Benoni; mas o seu pai Jacó, o chamou Benjamim (Gênesis, 35.16-18).
Passados muitos anos, estando Jacó prestes a morrer, ele reuni seus filhos e os abençoou com pronunciamentos de bênçãos sobre os seus doze filhos. Benjamim, por ser o mais novo, foi o último a receber a bênção do seu pai Jacó. Jacó abençoa Benjamim dizendo: Benjamim é o lobo que despedaça; pela manhã, comerá a presa e, à tarde, repartirá o despojo (Gênesis, 49.27).
Esta profecia de Jacó sobre Benjamim, tem o seu cumprimento no decorrer da história, quando a tribo de Benjamim vem a ser uma tribo guerreira, temida por todos. Nos capítulos finais do livro de Juízes, do 19 ao 21, há uma ocorrência de um fato intrigante que envolve a tribo de Benjamim, que vai lhe identificar como o lobo solitário, ao se isolar das tribos de Israel e lhes declarar guerra. Benjamim como lobo é valente, guerreiro e solitário.
Depois do reinado de Salomão, as doze tribos de Israel se dividiram, dez formaram o reino de Israel, cuja capital era Samaria; e as tribos de Judá e Benjamim, uniram-se e formaram o reino de Judá, e a sua capital foi Jerusalém. O leão e o lobo uniram-se e prevalecem até hoje. Quem escapar do leão, será despedaçado pelo lobo. Benjamim é o lobo que despedaça.