domingo, 21 de outubro de 2018

DEZ REFERÊNCIAS BÍBLICAS SOBRE POLÍTICA.

A política é considerada uma ciência, é a arte de governar. A política é praticada desde os primórdios dos tempos, a política foi aperfeiçoada e desenvolvida pelos gregos. Os gregos foram os primeiros a falar sobre democracia. O termo "Política" tem sua origem no grego, "Politikos".
A palavra tem origem nos tempos em que os gregos estavam organizados em cidades-estados chamadas "pólis", nome do qual se derivaram palavras como "politiké" (política em geral) e "politikós" (dos cidadãos, pertencente aos cidadãos), que estenderam-se ao latim "politicus" e chegaram às línguas europeias modernas através do francês "politique" que, em 1265 já era definida nesse idioma como "ciência dos Estados".

1. José foi nomeado governador do Egito (Gênesis, 41.38-46).

2. Daniel foi um grande estadista na Babilônia (Daniel, 2.48,49; 6.1-3).

3. José de Arimateia era senador e discípulo secreto de Jesus (Marcos, 15.42,43; João, 19.38).

4. Paulo pede para os cristãos orarem pelos homens que estão no governo (I Tm.2.1-4).

5. Paulo declara que toda autoridade é constituída por Deus (Rm.13.1-7).

6. Paulo pregou o evangelho para os grandes políticos que governavam na sua época (Atos.26.19-32).

7. Jesus com sabedoria separou o que é sagrado, e o que é da política (Mt.22.17-22).

8. Jesus nunca elogiou os políticos da sua época, nem fez aliança com eles; muito pelo contrario, Ele chamou Herodes de raposa (Lucas, 13.31,32).

9. Salomão faz menção a política no livro de provérbios (Pv.28.12,28; 29.2,4,12).

10. Haverá um governo teocrático, Jesus Cristo será o Rei universal (Dn.7.13,14,23-27; Ap.11.15).

Líderes que Deus usou na Política

José – Governou como vice-rei em um império reconhecidamente ímpio: o Egito;
Daniel – Fez parte do governo administrativo de, nada menos, a Babilônia (representação bíblica dos projetos de satanás);
Ester – Rainha judia que, ao casar com o rei medo-persa, Assuero, foi influente no governo que abençoou Israel;
Neemias – Governador da Judéia, escolhido pelo rei persa, em função do seu exemplo de caráter e capacidade política de liderança.

Assim, nos tornamos agentes em nossa sociedade para que este projeto seja uma realidade. Não queremos mais gemer debaixo de governos e políticos corruptos que sugam o povo e não investem em benefícios verdadeiros em prol do bem estar de nossa sociedade.
Chegou o momento de ser estabelecido o GOVERNO ÉTICO E JUSTO.

sábado, 20 de outubro de 2018

UMA MULHER DE FÉ ADMIRÁVEL.

E, partindo Jesus dali, foi para as partes de Tiro e de Sidom.
E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou dizendo: Senhor, filho de Daví, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoniada. Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós. E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então, chegou ela e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me. Ele, porém, respondendo disse: Não é bom pegar o pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor, mas  também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. Então, respondeu Jesus e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé. Seja isso feito para contigo, como tu desejas. E, desde aquela hora, a sua filha ficou sã (Mateus, 15.21-28).

Esta mulher é um exemplo de fé e determinação, pós estava enfrentando um problema de origem espiritual; a sua filha estava possuída por um espírito imundo e ela não encontrava solução para aquela situação. Até que, ela ouviu falar que Jesus e seus discípulos estavam  naquela  região de Tiro e Sidom.
O evangelho de Marcos, nos deixa entender que Jesus e seus discípulos foram para os territórios de Tiro e Sidom, porque eles estavam cansados, e queriam ficar longe da multidão e repousar. Mas a sua fama já havia atravessado as fronteiras de Israel, diz o texto que ele entrando em uma casa, não queria que ninguém o soubesse, mas não pôde esconder-se. Veio ao seu encontro uma mulher, desesperada, clamando e pedindo-lhe socorro.
Mesmo sabendo que não tinha direito as bênçãos que pertenciam com exclusividade aos Judeus; ela ousou em insistir.
Ela não perdeu a esperança, mas soube aproveitar o momento. Jesus lhe atendeu, elogiou a sua fé e curou a sua filha.

SEIS ATITUDES DA MULHER CANANÉIA.

1. ELA CLAMOU.

E eis que uma mulher cananeia, que saíra daquelas cercanias, clamou (vers.22a).
A sua situação era tão desesperadora, que ela gritou, e o seu grito incomodou os discípulos de Jesus, ao ponto de eles pedirem a Jesus para que ela se calasse.

2. ELA RECONHECEU A SOBERANIA DE JESUS.

Dizendo: Senhor, filho de Davi, tem misericórdia de mim (vers.22b).
Essa expressão: Senhor filho de Daví, significava um reconhecimento da soberania de Jesus, pelo cumprimento da profecia que dizia que da descendência de Davi, viria aquele que reinaria, e seria chamado filho de Deus, e o seu reino seria eterno (II Sm.7.12-16). 

3. ELA ADOROU.

Então, chegou ela e adorou-o (vers.25a). 
Diz no evangelho de Marcos, que ela lançou-se aos seus pés (Mc.7.25).
Esta adoração, mexeu com o coração de Jesus, pois mesmo enfrentando um problema tão difícil e tendo recebido uma palavra desprezível ela o adorou.

4. ELA PEDIU SOCORRO.

Dizendo: Senhor, socorre-me (vers.25b).
A sua situação era tão urgente, que ela chegou a pedir socorro.
Quando estamos enfrentando momentos de angústia, a palavra de Deus nos assegura, dizendo: O SENHOR te ouça no dia da angústia; o nome da Deus de Jacó te proteja. Envie-te socorro desde o seu santuário e te sustenha desde Sião (Salmos, 20.1,2). 

5. ELA PERSEVEROU. 

Ele respondendo disse: Não é bom pegar o pão dos  filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores (vers. 26,27). 
Depois de enfrentar as oposições e receber  respostas desprezíveis, ela não se exaltou e nem desistiu, mas perseverou e humilhou-se.
Aqui nós aprendemos, que a vitória é para quem persevera e se humilha. A palavra de Deus nos diz: Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo, vos exalte (II Pe.5.6). 

6. ELA EXERCITOU FÉ.

Então, respondeu Jesus e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé. Seja isso feito para contigo, como tu desejas. E naquela mesma hora, a sua filha ficou sã (vers.28). 
Ela  alcançou a vitória, por causa da sua grande fé, Jesus admirou a sua fé.
Pela sua perseverança e sua grande fé, esta mulher foi vitoriosa; pois mesmo sabendo que não tinha direito as bênçãos que pertenciam com exclusividade aos Judeus, ela ousou em insistir, e foi beneficiada por Jesus. 

CONCLUSÃO: 
É interessante notar a ênfase que os evangelistas Mateus e Marcos dão, quando eles escrevem dizendo: Veio uma mulher cananéia, ou uma mulher grega, siro-fenícia. Isto para ficar bem claro que ela não pertencia ao povo Judeu; ela não participava das festas sagradas de Israel, ela não conhecia a liturgia religiosa da adoração, não conhecia a torá (a lei de Moisés), nem tão pouco conhecia o Deus de Israel. Mas, ao ouvir falar de Jesus, ela creu que ele era o filho de Daví, o Messias prometido, e foi ao seu encontro cheia de fé. Isto foi uma lição para muitos religiosos daquela época, eles diziam que conheciam a lei e os profetas, mas não acreditavam em Jesus.
Hoje não é diferente, tem muitos cristãos dentro da Casa de Deus, que tem uma fé superficial, e não pratica uma fé profunda e verdadeira. No entanto, há pessoas, que não fazem parte do povo de Deus, como a mulher cananéia, e exercitam a sua fé em Deus e são beneficiadas. Porque Deus honra a fé daqueles que lhe honra.

sábado, 29 de setembro de 2018

QUE HOMEM É ESTE?

E, entrando Ele no barco, seus discípulos o seguiram. Eis que, no mar, se levantou uma tempestade tão grande, que o barco era coberto pelas ondas; Ele, porém, estava dormindo. E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos, que perecemos.
E Ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pequena fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança. E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem? (Mateus, 8.23-27).

Depois de Jesus ter concluído o seu grande sermão e curado muitos enfermos, estando Ele cercado por uma grande multidão, Ele decide entrar no barco para passar à outra margem do mar da galileia. Na missão de libertar um homem na província de Gadara, que vivia possesso de demônios;
nesta travessia levanta-se uma grande tempestade, ao ponto das ondas cobrir o barco. Jesus, como homem, estava cansado e repousava dormindo, na poupa do barco. Diante da grande tempestade, os discípulos ficaram apavorados, e, sem saber o que fazer, foram acordar Jesus.
Eles clamaram: Salva-nos que estamos perecendo! Jesus os repreendeu, dizendo: Por que temeis, homens de pequena fé? Jesus estava dizendo, em outras palavras: Por que vocês são tão tímidos, ainda não aprendestes a exercitar a fé? Ou seja, os discípulos não tinham a devida maturidade, eles mesmos podiam resolver aquela situação. Jesus ordenou os ventos e o mar e eles se acalmaram. Os discípulos ficaram pasmados e maravilhados com o poder de Jesus, ao ponto de perguntarem: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem? Os discípulos andavam com Jesus, viam os sinais que Ele operava, as curas que realizava, mas eles ainda não conheciam Jesus na sua plenitude.
Jesus é assim, Ele sempre nos surpreende, Ele pode e faz muito mais além daquilo que pedimos ou pensamos. Quando pensamos que não, Ele chega e nos surpreende.

QUE HOMEM É ESTE?

Está pergunta feita pelos discípulos há mais de dois mil anos atrás, ainda hoje continua ecoando no mundo, muitos ainda continuam perguntando: Quem é este homem? Outros preferem tirar as suas próprias conclusões a seu respeito.
O que dizem a respeito de Jesus Cristo?

* Para o espiritismo Ele é um espírito de luz evoluído.
* Para os mulçumanos Ele é um profeta semelhante a Maomé.
* Para os hinduístas Ele é apenas mais um deus.
* Para os panteístas Ele é tudo que existe.
* Para os historiadores Ele é apenas um personagem.
* Para os sábios Ele é um filósofo.
* Para os intelectuais Ele é um homem super inteligente.
* Para os incrédulos Ele é uma lenda.
* Para os partidários Ele é um revolucionário.
* Para os críticos literários Ele é um mito.
* Para os teólogos ortodoxos Ele é Deus,
* Para os crentes Ele é o Verbo Divino que habitou entre nós, e nos trouxe salvação mediante a sua morte na cruz do Calvário; ressuscitou é está vivo para sempre a destra do Pai.

Que possamos sempre acreditar Naquele que tem poder sobre a natureza, sobre os demônios, sobre as enfermidades e todas as forças do mal. Ele, Jesus Cristo, está no nosso barco, nos conduzindo e nos ajudando; e mesmo que as grandes tempestades e intempéries desta vida nos sobrevenham, Ele está pronto a nos socorrer.
Que a nossa pergunta em relação a Jesus, não seja: Que homem é este? E sim, Quem é como Ele? Que nos surpreende, que nos perdoa, que nos salva, que nos socorre e nos ajuda. Quem? Não há outro. Não há Deus maior, não há Deus melhor, não Deus tão grande, como nosso Deus. Ele é o autor e consumador da nossa fé, Poderoso em obras e em palavras, e que realiza coisas maravilhosas. Amém!

terça-feira, 25 de setembro de 2018

DURA CERVIZ, UM MAL QUE PREDOMINA.

Disse mais o SENHOR a Moisés: Tenho visto a este povo, e eis que é povo obstinado (Ex.32.9).
... Porque eu não subirei no meio de ti, porquanto és povo obstinado, para que te não consuma eu no caminho (Ex.33.3).
Não endureçais, agora, a vossa cerviz, como vossos pais; dai a mão ao SENHOR ... (II Cr.30.8).
Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim, vós sois como vossos pais (Atos, 7.51).

Um dos maiores problemas do povo de Deus durante a jornada em direção a terra prometida, foi a questão da sua indisciplina e constante teimosia, para com a vontade e direção de Deus. Deus os chamou de povo obstinado, ou seja, que não se dobra, que não se submete, que não aceita orientações. Mas, o que Deus pedia demais que eles não obedeciam? Deus simplesmente queria o melhor para o seu povo. Por causa da sua dura cerviz, Deus os rejeitou e não os chamava mais de meu povo. Deus disse a Moisés: "Tenho visto a este povo"(Ex.32.9). "Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste subir do Egito, se tem corrompido"(Ex.32.7). "Vai, sobe daqui, tu e o povo que fizeste subir da terra do Egito"(Ex.33.1). 
O SENHOR só passa a considerar e chamar de meu povo, quando o povo se submete em obedece-lo e seguir a sua direção.

O QUE SIGNIFICA DURA CERVIZ?

Segundo o dicionário de Aurélio, a palavra cerviz é a parte posterior do pescoço, nuca, ou seja, uma parte dura ou rígida. 
Este termo "dura cerviz", no hebraico vem a ser "qasheh", e significa obstinado ou teimoso.
Na Bíblia a palavra dura cerviz ou obstinado aparecem 10 vezes fazendo referencia ao povo de Israel.
(Êxodo, 32.9; 33.3; 34.9; Deut.9.6; 9.13; 31.27; II Cr.30.8; Is.48.4; Ez.3.7; At.7.51).

O QUE DEUS QUERIA DIZER QUANDO ELE CHAMOU O POVO DE DURA CERVIZ?

Quando Deus chamou o seu povo de dura cerviz, Ele estava dizendo que era um povo duro, resistente, rebelde, teimoso, irredutível, que não se deixa instruir, que não aceita viver conforme a vontade de Deus. Pessoas assim sempre pagam um alto preço, e o povo de Israel pagou caro por sua desobediência. Toda aquela geração que saíram do Egito, morreram e não entraram na terra prometida, exceto Josué e Calebe (Números, 32.9-12).

OS CRISTÃOS DE DURA CERVIZ.

Infelizmente, este mal tem predominado no meio do povo de Deus. Hoje existem muitos cristãos na igreja que são de dura cerviz. Muitos são assíduos nos cultos, fazem parte das atividades da igreja, cantam, pregam e até ensinam e lideram na obra do Senhor; mas são teimosos, de dura cerviz e não querem se submeter a vontade plena de Deus. Endurecem-se, não dando ouvido a voz do Espírito Santo, preferem seguir a sua própria vontade e direção. O escritor aos hebreus nos adverte, dizendo: Portanto, como diz o Espírito Santo, se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais o vosso coração, como na provocação, no dia da tentação no deserto (Hb.3.7,8). Que possamos dá ouvidos a voz do Espírito Santo e nos submetermos a vontade de Deus.

CONCLUSÃO:
A dura cerviz impede o homem de olhar para cima e buscar ajuda de Deus. O orgulho e a soberba muitas vezes impedem as pessoas de buscarem ajuda do alto e assim ficam sem socorro. 
Mas o nosso socorro vem do SENHOR. Elevo os olhos para os montes; de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra (Salmos, 121.1,2).
Busque socorro de Deus, submeta-se a sua vontade e seja sensível a voz do Espírito Santo.

sábado, 22 de setembro de 2018

A PROFECIA DE PILATOS.

E Pilatos escreveu também um título e pô-lo em cima da cruz; e nele estava escrito: JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS. E muitos dos judeus leram este título, porque o lugar onde Jesus estava crucificado era próximo da cidade; e estava escrito em hebraico, grego e latim. Diziam, pois, os principais sacerdotes dos judeus a Pilatos: Não escrevas, Rei dos judeus, mas que ele disse: Sou Rei dos judeus. Respondeu Pilatos: O que escrevi escrevi (João, 19.19-22).

Pôncio Pilatos, foi o oficial romano que julgou e condenou Jesus. Pilatos foi o quinto governador da Judéia, mantendo sua posição durante o período de 26 a 36 D.C. 
Pilatos ironicamente, fez uma inscrição que indicava uma acusação contra Jesus, e mandou pregar na cruz acima de sua cabeça. Esta acusação é profundamente verdadeira, Jesus é Rei tanto na sua vida quanto na sua morte. A inscrição que o governador mandou colocar na cruz de Cristo foi uma profecia, e uma significativa proclamação acerca de que Jesus de fato era. Ela foi lida por muita gente, porque fora escrita nos três principais idiomas da época: Hebraico, grego e latim. 
O deboche de Pilatos com a expressão "Rei dos judeus" era: 
“O Rei dos Judeus perdeu seu reinado.”
"Vejam como ficou o vosso rei!"
"Assim acontecerá ao próximo que se proclamar rei."
Esse título Rei dos judeus, foi colocado sobre a cruz por ironia. 
Sem saber Pilatos profetizou ao mundo através daquela inscrição. 
O que na verdade Pilatos mandou escrever foi: Jesus é:
- Rei dos judeus.
- Rei dos romanos.
- Rei dos gregos.
Jesus é o Rei de toda a terra. 
Sem saber, Pilatos profetizou ao mundo através do que estava escrito naquela placa.
Glória a Deus! 
Jesus Cristo é o Rei de todas as nações, Ele é Rei dos reis e Senhor dos senhores. Amém.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

PORQUE TODOS BUSCAM O QUE É SEU.


Porque todos buscam o que é seu, e não o que é de Cristo Jesus (Filipenses, 2.21).

Paulo deixa claro em seu ensino, registrado em todas as suas cartas, que a sua maior preocupação e interesse, não era propagar a sua própria glória, mas sim a de Cristo. Infelizmente, não são poucos os pregadores, os mestres e até pastores, que pregam, ensinam e pastoreiam ou escrevem, não com verdadeira piedade e solicitude genuína no coração; mas por vanglória, visando aos seus próprios interesses, honra, glória e prestígio. Ao invés de procurarem agradar ao Senhor Jesus, procuram agradar aos homens e conquistar o favor deles. Leiamos o que Paulo disse acerca deste tema:    
                                    
                              "PORQUE TODOS BUSCAM O QUE É SEU".   
(Gálatas 6: 14) - Mas longe de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu, para o mundo. 
(Filipenses 1:15) - Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade.
(Filipenses 2:3) - Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade ... 
(Filipenses 2: 14) - Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas. 
(Filipenses 2:4) - Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. 
(Filipenses 2: 5) - De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus. 
(Filipenses 2:20) - Porque a ninguém tenho de igual sentimento, que sinceramente cuide do vosso estado; 
(Filipenses 2:21) - Porque todos buscam o que é seu, e não o que é de Cristo Jesus.
(2 Timóteo 4:10) - Porque Demas me desamparou, amando o presente século, e foi para Tessalônica, Crescente, para Galácia, Tito, para Dalmácia.
(2 Timóteo 4: 14) - Alexandre, o latoeiro, causou-me muitos males; o Senhor lhe pague segundo as suas obras.  
(2 Timóteo 4:16) - Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado.
(Gálatas 6:17) - Desde agora, ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus. 
CONCLUSÃO:
O apóstolo Paulo nos orienta a fazermos tudo para glória de Deus: Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus (1Co.10.31).
Que Deus nos ajude como cristãos e obreiros do Senhor Jesus Cristo, a Propagarmos o Evangelho com verdadeira piedade e solicitude genuína, visando a salvação de almas e edificação da igreja em Cristo Jesus; para honra, glória e louvor de Deus Pai, pelo Espirito Santo que em nós habita. Amém!

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

10 COISAS MELHORES NO LIVRO DE ECLESIASTES.


Eclesiastes é o livro da bíblia que apresenta maior dificuldade de entendimento, tanto em termos de sua estrutura quanto de sua teologia. As afirmações aparentemente não ortodoxas e pessimistas encontradas no livro lhe renderam o rótulo de "ovelha negra da Bíblia". A interpretação do livro também tem sido controvertida. Muitos comentaristas consideram Eclesiastes produto do trabalho de dois, três e até mesmo nove escritores.
Outros estudiosos acreditam que houve apenas um autor. Este comentário se inicia com a pressuposição de que, apesar das aparências, o livro vem das mãos de Qohelet, sendo, portanto, uma composição unificada. Qohelet é identificado com Salomão, que é apresentado como autor do livro (1.1,12). 
A expressão, Melhor é do que, aparece mais de dez vezes em todo o livro.

1. Melhor é uma mão cheia com descanso do que ambas as mãos cheias com trabalho e aflição de espírito (Ec.4.6).

2. Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque, se um cair, o outro levanta o seu companheiro ... (Ec.4.9,10).

3. Melhor é a vista dos olhos do que o vaguear da cobiça ... (Ec.6.9).

4. Melhor é a tristeza do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração (Ec.7.3).

5. Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque ali se vê o fim de todos os homens; e os vivos aplicam o coração (Ec.7.2).

6. Melhor é ouvir a repreensão do sábio do que ouvir a canção do tolo (Ec.7.5).

7. Melhor é o jovem pobre e sábio do que o rei velho e insensato, que não se deixa mais admoestar (Ec.4.13).

8. Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas (Ec.7.8a).

9. Melhor é o longânimo do que o altivo de coração (Ec.7.8b).

10. Melhor é a sabedoria do que as armas de guerra, mas um só pecador destrói muitos bens (Ec.9.18).