segunda-feira, 31 de agosto de 2020

PELA PALAVRA.

 

Pela fé, entendemos que os mundos, pela palavra de Deus, foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente (Hb.11.3). 

A Palavra de Deus é a causa de todas as coisas que vieram a existir; e todas as coisas que existem é o resultado da Palavra de Deus. O Verbo, é a Palavra viva pela qual foram feitas todas as coisas (Jo.1.1-3). Tudo é realizado pelo poder da Palavra de Deus. Se o mundo veio a existir pela Palavra de Deus, logo todas as coisas é o resultado da Palavra de Deus. O pecado levou o homem a um estado de degeneração, e só pela Palavra de Deus ele será regenerado. 

PELA PALAVRA.

Pela Palavra foram feitos os céus e todos os corpos celestes (Sl.33.6).

Pela Palavra foram criados os mundos (Hb.11.3).

Pela Palavra foram feitas todas as coisas (Jo.1.1-3).

Pela Palavra todas as coisas são sustentas (Hb.1.3).

Pela Palavras nós somos curados (Sl.107.20).

Pela Palavra nós somos santificados (Jo.17.17).

Pela Palavra nós somos regenerados (I Pe.1.23).

Pela Palavra nós somos purificados (Sl.119.9).

Pela Palavra nós estamos limpos (Jo.15.3).

Pela Palavra a fé é gerada (Rm.10.17).

SETE ATITUDES DEVEMOS TER COM A PALAVRA.

1- Ler a Palavra (Is.34.16).

2- Meditar na Palavra (Js.1.8).

3- Cumprir a Palavra (Tg.1.22).

4- Amar a Palavra (Sl.119.140).

5- Guardar a Palavra (Sl.119.67).

6- Ouvir a Palavra (Rm.10.17).

7- Pregar a Palavra (II Tm.4.1,2).

Que a poderosa Palavra de Deus esteja enxertada em nossa vida, e que possamos viver amando-a e praticando-a durante toda a nossa vida. Amém! 

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

AOS PÉS DE JESUS.


E eis que chegou um varão de nome Jairo, que era príncipe da sinagoga; e, prostrando-se aos pés de Jesus, rogava-lhe que entrasse em sua casa (Lc.8.41).

Os evangelhos registram alguns episódios de pessoas que se prostraram aos pés de Jesus em atitude de devoção ou em busca de socorro. O escritor Lucas registra uma ocorrência de um homem chamado Jairo, este era príncipe da sinagoga, um homem honrado no meio familiar e social. Na sequência dos fatos, Jesus havia saído da região de Gadara, após ter libertado um homem possesso de demônios (8.26-39). Jesus tendo desembarcado, juntou-se a ele uma grande multidão, e veio Jairo, e, prostrando-se aos pés dele lhe implorou que viesse e salvasse da morte a sua filha de 12 anos de idade. O Mestre, vendo a fé de Jairo, atendeu ao seu pedido, ressuscitando a sua filha.

Aos Pés de Jesus, Jairo Expressou: Humildade - Fé - Devoção.

APRENDENDO AOS PÉS DE JESUS.

E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa. E tinha esta uma irmã, chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra (Lc.10.38,39).

Atitudes de Maria aos pés de JESUS:

Ouvindo a palavra (Lc.10.39).

Expressando sua fé (Jo.11.32).

Demonstrando adoração (Jo.12.3).

Aos Pés de JESUS é um Lugar de Aprendizado e Crescimento Espiritual.

Jesus disse, que Maria escolheu a boa parte (Lc.10.42). O melhor lugar para se aprender é aos pés de Jesus. Com Jesus nós aprendemos e crescemos em graça e conhecimento. Paulo declarou que, na sua vida de outrora foi fariseu, tendo aprendido aos pés do rabi Gamaliel (At.22.3; 26.4,5). Mas, quando encontrou-se com Jesus, passou a aprender com Ele, e considerou todas as coisas (títulos, privilégios e conhecimentos), como esterco, em troca do conhecimento do Senhor Jesus Cristo. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo (Fp.3.7,8). A fonte real do nosso aprendizado é aos pés do Mestre dos mestres, Jesus Cristo, sem Ele o nosso conhecimento será limitado e superficial. 

Nunca devemos nos afastar dos pés de Jesus Cristo, porque é aos seus pés que nós aprendemos e crescemos em graça e conhecimento. Amém! 

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

O TEMPO ... O QUE DIZER SOBRE O TEMPO?

A origem do tempo está na intervenção de Deus ao criar o planeta terra e o ser humano. No plano original, o ser humano foi criado para viver infinitamente. Mas, após a Queda, ele perdeu o direito à imortalidade e passou a experimentar um relacionamento finito com o tempo, onde passado, presente e futuro trazem a dimensão temporal da vida terrena. Assim, o ser humano percebe que sua existência é efêmera, passageira e terminal. Portanto, nós estamos limitados ao tempo.

FRASES SOBRE O TEMPO: 

O tempo nos faz cativos e impõe limite a nossa vida.

O Tempo dará resposta a tudo.

O Tempo é o senhor da razão.

O Tempo passa e não espera por ninguém.

O Tempo que passou não volta.

O Tempo revela o verdadeiro.

O Tempo mostrará quem tem razão.

O Tempo nunca envelhece.

O Tempo voa.

O Tempo sempre está no passado.

O Tempo nos remete ao passado.

O Tempo é como águas correntes de um rio, não volta jamais.

SÃO TRÊS COISAS QUE NÃO VOLTAM:

- A flecha que foi atirada.

- A oportunidade perdida.

- O tempo que passou.

Alguém diz: "Vou dá um tempo ao tempo". Outros dizem: "Tudo só acontece no tempo". O problema é que, muitos não querem esperar pelo tempo. 

Alguém já disse: "Se eu pudesse voltar o tempo, eu faria tudo diferente".

Aproveite o tempo da melhor maneira possível, cresça em graça e conhecimento e faça boas semeaduras, porque no tempo certo você vai colher. 

* O nosso tempo aqui no planeta é muito curto e não sabemos quando ele terminará.

* Escolha viver para DEUS enquanto ainda há tempo, depois não haverá um bis.

terça-feira, 25 de agosto de 2020

POR QUE "LEÃO DA TRIBO DE JUDÁ"?

E disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, que venceu para abrir o livro e desatar os seus sete selos (Ap.5.5).

Esta expressão "Leão da tribo de Judá" aparece uma única vez no texto sagrado (Ap.5.5), faz referência a profecia de Jacó quando pronunciava as bênçãos sobre seus doze filhos, que seriam os cabeças das doze tribos de nação de Israel. Judá foi o quarto filho de Jacó com Léia (Gn.29.32-35). O patriarca percebendo que seus dias estavam se findando, chamou seus doze filhos e pronunciou sobre eles as bênçãos e acontecimentos futuros que lhes aconteceriam (Gn.49.1,2). Sobre Judá, ele disse: "Judá, seus irmãos o louvarão, sua mão estará sobre o pescoço dos seus inimigos; os filhos de seu pai se curvarão diante de você. Judá é um leão novo. Você vem subindo, filho meu, depois de matar a presa. Como um leão, ele se assenta; e deita-se como uma leoa; quem tem coragem de acordá-lo? O cetro não se apartará de Judá, nem o bastão de comando de seus descendentes, até que venha Siló (aquele a quem pertence o tributo), e a ele as nações obedecerão. Ele amarrará seu jumento a uma videira e o seu jumentinho, ao ramo mais seleto; lavará no vinho as suas roupas, no sangue das uvas, as suas vestimentas. Seus olhos serão mais escuros que o vinho; seus dentes, mais brancos que o leite (Gn.49.8-12). Outra versão: Seus olhos ficarão vermelhos por causa do vinho, seus dentes branqueados pelo leite (49.12). Esta profecia teve o seu real cumprimento em Jesus Cristo.

Jesus Cristo, na sua humanidade é descendente da tribo de Judá, também filho de Davi por descendência, sendo ao mesmo tempo Senhor de Davi, como o próprio Davi falou a seu respeito no livro dos Salmos 110: O SENHOR disse ao meu Senhor: "Senta-te à minha direita até que eu faça dos teus inimigos um estrado para os teus pés". Jesus Cristo, veio como Cordeiro, manso e humilde; mas retornará como Leão, cheio de força e autoridade para dominar e reinar sobre as nações. Amém!

* Em Gênesis Ele é o Leão profetizado que há de vir (49.9,10). Mas em Apocalipse Ele aparece como Leão vencedor para quebrar os sete selos (5.5).

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

ERA NECESSÁRIO PASSAR POR SAMARIA.

Os fariseus ouviram falar que Jesus estava fazendo e batizando mais discípulos do que João, embora não fosse Jesus quem batizasse, mas os seus discípulos. Quando o Senhor ficou sabendo disso, saiu da Judeia e voltou uma vez mais à Galileia. Era-lhe necessário passar por Samaria (João, 4.1-4). 

Após Jesus ter realizado algumas obras na Judeia, foi outra vez à Galileia. Interessante é quando o texto diz: "E era necessário passar por Samaria". Jesus já havia ido à Galileia sem ter passado pela Região de Samaria. Porém, desta vez, Ele tinha propósito definido em Samaria. Ele não iria passar naquela região simplesmente por passar, ou só para encurtar o percurso da viagem. Jesus fez questão de passar pelo território de Samaria, onde muitos judeus se recusavam usar essa rota para ir da Judeia à Galileia. Eles preferiam tomar um caminho duas vezes mais longo, cruzando pela região da Pereia e, atravessando o rio Jordão para entrar na Galileia. Mas, para Jesus, era necessário passar por Samaria, pois Ele tinha uma grande obra para realizar naquela região. Existem coisas que são urgentes e necessárias e JESUS tem pressa em resolver. Mas, quais foram as razões que levaram a Jesus passar por Samaria?

POR QUATRO RAZÕES ERA NECESSÁRIO JESUS PASSAR POR SAMARIA:

1- PARA QUEBRAR O PRECONCEITO RACIAL.

A mulher samaritana lhe perguntou: "Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber? (Porque os judeus não se comunicavam com os samaritanos). (v.9).

Era quase meio-dia (a hora sexta, 4.6), e Jesus estava descansando junto ao poço, quando uma moradora da cidade de Sicar, veio buscar água, algo inusitado aquela hora do dia. Jesus, que conhece os corações das pessoas, percebeu a verdadeira necessidade daquela mulher. Ele usou a água física que ela viera apanhar para estabelecer contato e em seguida lhe oferecer a água da vida. Ele pediu: Dá-me de beber (4.7). A mulher se recusou a atender o seu pedido porque ele era judeu, e ela, uma samaritana (4.9).

A hostilidade entre judeus e samaritanos vinha da época em que os assírios levaram a nação de Israel em cativeiro e estabeleceram estrangeiros na região de Samaria (II Reis, 17.23-41). Casamentos entre os residentes estrangeiros e os israelitas contribuíram para os samaritanos se tornarem uma raça mista e serem considerados pelos judeus um povo de segunda classe. Por isso os judeus evitavam terem contato social com os samaritanos, por motivos morais eles se achavam superiores. Muitos fatos aconteceram e mantiveram viva essa inimizade através dos séculos. Por esta razão, no seu diálogo com a samaritana, Jesus quebrou esse preconceito racial, quando de propósito lhe pediu água e em seguida recebeu todos os samaritanos que vieram ao seu encontro, ficando com eles dois dias, sendo bem recepcionado; comendo e conversando com eles (4.39-42).

2- PARA QUEBRAR O PRECONCEITO RELIGIOSO.

Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem eme que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade (v.20-24).

No seu diálogo com Jesus, a samaritana aproveitou a oportunidade para lhe perguntar a respeito de um assunto que era motivo de acirrados debates entre judeus e samaritanos. Deus deveria ser adorado no monte Sião, na Judeia, ou no monte Gerizim, em Samaria (4.20)? Jesus respondeu que os judeus tinha mais conhecimento de Deus que os samaritanos; e que a adoração ao Pai independe de lugar, porque Deus é Espírito, e importa que os verdadeiros adoradores o adorem em espírito e em verdade. Com esse esclarecimento, Jesus estava quebrando um preconceito religioso que existia entre judeus e samaritanos e estabelecendo um culto universal a Deus.

3- PARA SACIAR A SEDE ESPIRITUAL DA MULHER SAMARITANA. 

Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta. Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo. Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo. Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens: Vinde e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito; porventura, não é este o Cristo? Saíram, pois, da cidade e foram ter com ele (v.19,25,26,28-30).

No diálogo, Jesus conduziu o assunto para a vida pessoal da samaritana: Vai, chama teu marido e vem cá (4.16). Jesus sabia tudo sobre o seu passado e também o fato de que ela não tinha marido, mas queria lembra-la disso. Quando ela respondeu: Não tenho marido, Jesus elogio sua honestidade, mas observou que ela não estava dizendo toda a verdade. Disseste bem: Não tenho marido, porque tiveste cinco maridos e o que agora tens não é teu marido; isso disseste com verdade (4.17,18). Impressionada por Jesus saber sobre o seu passado, e detalhes da sua vida, a samaritana concluiu que Jesus era profeta (4.19).

A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo. Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo (4.25,26). A samaritana aos poucos foi entendendo quem era Jesus. No início, viu nele apenas um judeu. Em seguida, chegou a considera-lo um profeta. Finalmente, Jesus se apresentou a ela como o Messias esperado.

Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens: Vinde e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito; porventura, não é este o Cristo? Saíram, pois, da cidade e foram ter com ele (4.28-30). A samaritana tornou-se a primeira ganhadora de almas de Samaria, ela levou muitos samaritanos a Cristo, os quais creram em Jesus e testificaram da sua fé.

4- PARA SALVAR MUITOS SAMARITANOS. 

E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito. Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias. E muitos mais creram nele, por causa da sua palavra. E diziam à mulher: Já não é pelo que disseste que nós cremos, porque nós mesmos o temos ouvido e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo (v.39-42).

Os habitantes de Sicar atenderam ao convite da mulher: "Vinde e vede" (4.29) e imediatamente correram até Jesus (4.30). O que teria acontecido se Jesus fosse como seus discípulos que achavam inapropriado um rabi conversar com uma mulher em público. Ou se tivesse temido a opinião publica sobre o que as pessoas iriam pensar dele. Mas pelo fato de Jesus ter considerado digna de atenção uma mulher sem boa referência social, ela tornou-se testemunha de Jesus, e toda a cidade de Sicar ouviu a mensagem de Jesus. Que possamos seguir o exemplo do nosso Mestre, que deixou de lado os preconceitos e foi em busca de restaurar vidas e salvá-las para o Reino de Deus. Amém! 

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

A MOSCA MORTA NO FRASCO DE PERFUME.

 

Assim como a mosca morta faz exalar mau cheiro e inutilizar o unguento do perfumador, assim é para o famoso em sabedoria e em honra um pouco de estultícia (Ec.10.1).

O sábio Salomão mostra o valor da sabedoria e a honra daquele que a possui, e também declara que um só pecador com suas tolices poderá destruir muitas coisas (Ec.9.13-18). Em seguida ele traça um paralelo e faz uma comparação entre uma mosca morta dentro de um recipiente de perfume e uma atitude de insensatez. Enquanto a mosca morta faz exalar mau cheiro e estragar o perfume, um pouco de estultícia ou tolice desconstrói a sabedoria e a honra do seu possuidor. 

A mosca morta desfaz todo trabalho do perfumista, depois de todo o processo de fabricação e espera, por um pequeno descuido do perfumista, a mosca penetra sorrateiramente no recipiente de perfume e morre afogada. Com a morte da mosca toda obra do perfumador fica inutilizada. 

Assim também um pouco de estultícia desconstrói a boa reputação e o bom caráter daquele que procura viver de maneira sabia. Um pequeno descuido, uma falta de prudência poderá destruir uma família, um bom relacionamento conjugal, uma boa amizade, um prospero ministério, uma boa concessão e total confiança adquirida ao longo dos anos. 

A mosca morta pode ser insignificante, mas causou grande prejuízo ao perfumista. Assim também, uma pequena atitude de insensatez vem a causar uma total desonra. É exatamente as coisas minimas que poderá nos trazer grandes prejuízos. Uma pequena quantidade de sal a mais altera todo sabor da comida, uma pequena quantidade de fermento, leveda toda a massa. Assim são as nossas pequenas ações erradas, quando admitimos e mentimos pra nós mesmos ao dizer: "Isto não é nada de mais". Está escrito: "Um abismo chama outro abismo" (Sl.42.7). 

Paulo diz: Mas graças a Deus, que sempre nos conduz vitoriosamente em Cristo e por nosso intermédio exala em todo lugar a fragrância do seu conhecimento; porque para Deus somos o aroma de Cristo entre os que estão sendo salvos e os que estão perecendo (II Co.2.14,15). As moscas das tentações sempre irão nos rodear para tentar pousar e estragar o nosso bom perfume de Cristo, mas a prudência nos diz que devemos vigiar para não sermos seduzidos pela insensatez do pecado.

quinta-feira, 20 de agosto de 2020

JEOVÁ-JIREH O DEUS DA PROVISÃO.

E chamou Abraão o nome daquele lugar o SENHOR proverá; donde se diz até ao dia de hoje: No monte do SENHOR se proverá (Gn.22.14).

Deus é Criador, Sustentador e Provedor da humanidade. A solução está em Deus, a providência e sustento vem Dele. A humanidade vive em um mundo rodeado de problemas, e muitos deles sem solução. A nossa maior luta é a busca constante por soluções para os nossos problemas. Os problemas que afetam a humanidade são de ordem social, física, psicológica e espiritual. A ciência dos homens ajuda a mitigar muitos problemas, porém, há problemas que só Jesus Cristo resolve, ou seja, tem coisas que só Deus tem a solução. A grande questão é que, ninguém pode resolver por completo os problemas das pessoas. Jesus foi e é o único que pode solucionar todos os problemas da humanidade, porque Ele é Jeová-Jireh, o Deus da nossa provisão.

JESUS, A SOLUÇÃO PARA TODOS.

Para os Perdidos Ele é o Caminho (Jo.14.6).

Para os Cansados Ele é o Descanso (Mt.11.29).

Para os Oprimidos Ele é o Alívio (Mt.11.28).

Para os Sedentos Ele é a Água (Jo.7.37).

Para os Famintos Ele é o Pão (Jo.6.35).

Para os Enfermos Ele é a Cura (Mt.4.23,24).

Para os Escravos Ele é o Libertador (Jo.8.32,36).

Para os Pecadores Ele é o Perdão (Jo.8.1-11).

Para os Arrependidos Ele é o Salvador (At.4.12).

Para os Crentes Ele é a Esperança (I Tm.1.1).

Jesus Cristo é o mesmo ontem, e hoje, e eternamente (Hb.13.8). Tudo o que Ele fez e operou no passado, Ele continua fazendo e operando no tempo presente. Lance sobre Ele toda sua ansiedade e descanse em Deus, porque Ele tem a solução, Ele é Jeová Jireh o Deus da nossa provisão. Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e Ele tudo fará (Sl.37.5). Amém! 

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

RESILIÊNCIA, UMA VIRTUDE DE POUCOS.

Sete dias depois a criança morreu. Os conselheiros de Davi ficaram com medo de dizer-lhe que a criança estava morta, e comentaram: "Enquanto a criança ainda estava viva, falamos com ele, e ele não quis escutar-nos. Como vamos dizer-lhe que a criança morreu? Ele poderá cometer alguma loucura!" Davi percebendo que seus conselheiros cochichavam entre si, compreendeu que a criança estava morta e perguntou: "A criança morreu?" Sim, morreu, responderam eles. Então Davi levantou-se do chão, lavou-se, perfumou-se e trocou de roupa. Depois entrou no santuário do SENHOR e o adorou. E, voltando ao palácio, pediu que lhe preparassem uma refeição e comeu (II Sm.12.18-20).

As Escrituras não informam o nome do filho de Davi com Bate-Seba. Deus permitiu a criança nascer, mas decidiu recolher a vida da criança, como punição ao pecado de Davi. Davi disse a Natã: "Pequei contra o SENHOR!". Natã respondeu: "O SENHOR perdoou o seu pecado, você não morrerá. Entretanto, uma vez que você insultou o SENHOR, o menino morrerá" (II Sm.12.13). Apesar da profecia de Natã, Davi implorou a Deus para salvar a criança, jejuando e passando as noites deitado no chão (12.16,17). Sete dias depois a criança morreu. Os conselheiros de Davi ficaram temerosos para dar-lhe a notícia, temendo que ele tivesse uma reação pavorosa. Ao saber da morte da criança, Davi reagiu de forma surpreendente. Eles imaginavam que o rei ficaria muito mais deprimido, porém ele se levantou, lavou-se, perfumou-se, trocou de roupas e foi a Casa de Deus adorar ao SENHOR; depois voltou e comeu uma refeição (12.20). Davi teve uma perda irreversível, mas ele entendeu a vontade de Deus, de modo que não fazia sentido continuar orando e jejuando ou lamentando a situação. Neste episódio, Davi teve uma atitude "Resiliente", ou seja, ele teve a capacidade de voltar ao seu estado natural, após uma situação crítica. O resiliente tem a capacidade de não se entregar a situação crítica, mas no momento de perdas ele dar a volta por cima e prossegue de cabeça erguida. 

A grande problemática do século presente, é que as pessoas estão perdendo a capacidade de superar as perdas e frustrações que acontecem no fluxo natural da vida. Como resultado estamos vendo um grande número de pessoas deprimidas, entrando em estado de isolamento social e chegando ao extremo do suicídio. Nós precisamos estar preparados para as perdas, para o momento critico, para as situações adversas. Devemos repetir juntos com Paulo, que disse: "Aprendi a adaptar-me a toda e qualquer circunstância. Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece" (Fp.4.11-13 N.V.I.). Este deve ser o estilo de vida na pratica diária de nossa vida. Só assim, seremos pessoas equilibradas e maduras para enfrentarmos as adversidades que nos sobrevêm. Portanto, não desista dos seus sonhos, não se entregue, não se perda junto com as perdas; mas seja resiliente, tenha fé e confiança em Deus, Ele te fará vencedor. Amém!  

terça-feira, 18 de agosto de 2020

A SUPREMACIA DE CRISTO.

Ele é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste. Ele é a cabeça do corpo, que é a igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a supremacia (Cl.1.17,18).

Paulo apresenta um hino sobre a supremacia de Cristo (Cl.1.15-20), descrevendo a pessoa e a obra de Cristo, especialmente sua primazia e soberania. A supremacia de Cristo, tem como base a sua divindade, visto que, Ele não somente é o primogênito sobre toda a criação, mas por intermédio dele foram criadas todas as coisas, pois Ele é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste (v.15-17). A supremacia de Cristo envolve o mundo visível e invisível, ou seja, material e espiritual. Paulo prossegue dizendo: "Pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele (v.16). Finalizando o hino, Paulo apresenta a soberania de Cristo sobre a igreja ao declarar que Ele é a cabeça do corpo, que é a igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a supremacia ou a preeminência (v.18). No final do hino, Paulo declara: "Pois foi do agrado de Deus que nele habitasse toda a plenitude, e por meio dele reconciliasse consigo todas as coisas, tanto as que estão na terra quanto as que estão nos céus, estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz (v.19,20). A supremacia de Cristo reconciliou, nivelou e subjugou todas as coisas debaixo da sua soberania. Aleluia! 

SETE NÍVEIS DA SUPREMACIA DE CRISTO:

1- A SUA DIVINDADE (v.15a).

2- A SUA PRIMOGENITURA SOBRE TODA A CRIAÇÃO (v.15b).

3- A SUA SOBERANIA SOBRE TODAS AS COISAS CRIADAS (v.16).

4- A SUA ETERNIDADE (v.17a).

5- A SUA AUTORIDADE SOBRE TUDO (v.17b).

6- A SUA SOBERANIA SOBRE A IGREJA (v.18a).

7- A SUA PRIMAZIA E DOMÍNIO SOBRE A MORTE (v.18b).

CONCLUSÃO:

Paulo não apresenta Cristo como mais um deus, ele o apresenta como a imagem do Deus invisível (1.15a). Ou seja, como o próprio Deus. Este hino é especial e importante, não só para igreja da época que estava na cidade de Colossos, mas para a igreja neotestamentária de todas as épocas. A supremacia de Cristo nos garante que estamos seguros, pois todos os poderes visíveis e invisíveis estão debaixo da sua soberania. Cristo como primogênito do Pai, herdou todas as coisas que lhe foram dadas por direito e repartiu toda herança da sua primogenitura com a igreja, e nos deu o direito de reinarmos junto com Ele, nos fazendo co-herdeiro dos seus bens (Rm.8.17). Amém!

domingo, 16 de agosto de 2020

UM BREVE ESTUDO SOBRE BATISMO NO ESPÍRITO SANTO.

Cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem (At.2.1-4).

O batismo no Espírito Santo, com evidência da manifestação de falar em outras línguas foi um fato ocorrido na festa de Pentecostes, onde havia pessoas de várias nações. A descida do Espírito Santo no dia de Pentecostes, marcou a inauguração da igreja e abriu as portas para a evangelização mundial.
Há quem diga, que o batismo com Espírito Santo com manifestação de línguas foi uma experiência única da igreja primitiva, e que nos dias atuais não se faz mais necessário. Todavia, o próprio Pedro, no seu primeiro sermão no dia da descida do Espírito Santo, disse: Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe; a tantos quantos Deus nosso Senhor, chamar (Atos, 2.39). Jesus nos assegurou dizendo: E estes sinais seguirão os que crerem: Em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas ... (Mc.16.17). Todavia, Paulo nos ensina no capítulo 14 de I Coríntios, sobre o uso das línguas na igreja, ele conclui seu ensino dizendo: Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar e não proibais falar línguas. Mas faça-se tudo decentemente e com ordem (I Co.14.39,40). Observamos que, a experiência de falar línguas não ficou só no dia de pentecostes, mas se repetiu por várias vezes, sendo preciso Paulo doutrinar a igreja quanto ao procedimento de falar em línguas.

PROMESSAS DO DERRAMAMENTO DO ESPÍRITO SANTO NO ANTIGO TESTAMENTO:

Salomão profetizou, cerca de 1.000 anos antes de Cristo.
Convertei-vos pela minha repreensão; eis que abundantemente derramarei sobre vós meu Espírito e vos farei saber as minhas palavras (Provérbios, 1.23).

Isaías profetizou 700 anos a.C.
Até que se derrame sobre nós o Espírito lá do alto; então, o deserto se tornará em campo fértil, e o campo fértil será reputado por um bosque (Isaías, 32.15).

Joel profetizou 400 anos a.C.
E há de ser que, depois, derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas, naqueles dias, derramarei o meu Espírito (Joel, 2.28,29).

PROMESSAS DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO NO NOVO TESTAMENTO:

Por João Batista, o precursor de Cristo.
Respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas ais que vem aquele que é mais poderoso do que eu, a quem eu não sou digno de desatar a correia das sandálias; este vos batizará com o Espírito Santo e com fogo (Lc.3.16).

Pelo próprio Jesus.
E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder (Lc.24.49).
E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias (At.1.4,5).
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra (At.1.8).

O CUMPRIMENTO DA PROMESSA NO DIA DE PENTECOSTES.

Cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem (At.2.1-4).

O dia de Pentecostes, que era também conhecido como a festa das colheitas, onde os judeus e pessoas de várias nações se reuniam para desfrutarem das primícias da colheita, era uma das festas sagradas em Israel que marcava o começo de mais um ano de prosperidade e abundancia de modo geral.
O dia de Pentecostes acontecia logo após a festa da páscoa, se contava sete semanas após a festa da páscoa e no dia seguinte começava o grande dia da festa de Pentecoste, que durava três dias.

O QUE É BATISMO NO ESPÍRITO SANTO?

O batismo no Espírito Santo é uma manifestação poderosa do Espírito na vida do crente, esta manifestação é evidenciada por falar línguas estranhas. Na verdade, todos os crentes já foram batizados em Cristo, já receberam o Espírito Santo como penhor da herança e foram selados para serem propriedade exclusiva de Deus. O apóstolo Paulo disse: ... e, tendo nele também crido, foste selados com o Espírito Santo da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão de Deus, para louvor de sua glória (Ef.1.13,14). 

PARA QUE SERVE O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO?

O batismo no Espírito Santo, é de grande importância na vida do crente, ele reveste o crente de poder e serve para dinamizar a vida do crente para obra da evangelização. Jesus disse aos seus discípulos: "Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até os confins da terra (At.1.8).

QUEM TEM DIREITO AO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO?

Todos os crentes que receberam Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador e Senhor da sua vida. Na Nova Aliança o Espírito Santo e dado sem medidas a todo aquele que o buscar-lo.

O QUE FAZER PARA RECEBER O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO?

- Arrependendo-se.
E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo (At.2.38).

- Obedecendo.
E nós somos testemunhas acerca destas palavras, nós e também o Espírito Santo, que Deus deu àqueles que lhe obedecem (At.5.32).

- Crendo.
E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, tendo passado por todas as regiões superiores, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, disse-lhes: Recebestes vós já o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo. E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas e profetizavam (At.19.1,2,6).

- Pedindo.
Pois, se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? (Lc.11.13).

- Esperando.
E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder (Lc.24.49).

O QUE É SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO?

Ser cheio do Espírito Santo não significa ser batizado no Espírito Santo com evidência de línguas estranhas. Um crente pode ser cheio do Espírito Santo sem nunca ter falado línguas estranhas. Ser cheio do Espírito Santo, implica em ter o Espírito Santo e manifestar o fruto do Espírito em sua vida diária. É viver numa dinâmica espiritual poderosa, a ponto de impactar e influenciar as pessoas que lhes cercam.
Temos exemplos na Bíblia de várias pessoas que eram cheias do Espírito Santo, sem serem batizadas com evidência de línguas estranhas.
Exemplos:

Isabel - 
E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo (Lc.1.41).

Zacarias -
E Zacarias, seu pai, foi cheio do Espírito Santo e profetizou ... (Lc.1.67).

João Batista -
... Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe (Lc.1.15).

Apolo -
E chegou a Éfeso um certo judeu chamado Apolo, natural de Alexandria, varão eloquente e poderoso nas Escrituras. Este era instruído no caminho do Senhor; e, fervoroso de espírito, falava e ensinava diligentemente as coisa do Senhor, conhecendo somente o batismo de João (At.18.24,25).

Barnabé -
Ele era homem de bem e cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor (At.11.24).

CONCLUSÃO:
O batismo no Espírito Santo é de fato uma realidade em nossos dias, não serviu apenas de sinal para os incrédulos no dia de Pentecostes como alguns teólogos acreditam e ensinam. Sobre isto, Pedro diz: Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe; a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar (At.2.39). Que possamos viver esta experiência do dom do Espírito Santo em nossas vidas e desfrutarmos de toda a plenitude do Espírito. Amém! 

sábado, 15 de agosto de 2020

ELE PISOU NA CABEÇA DA SERPENTE.

Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar (Gn.3.15 N.V.I.).

Ao desobedecerem a ordem divina, Adão e Eva foram sentenciados por Deus e passaram a viver uma vida de dificuldades pós Éden. Por sua vez, a serpente que foi o instrumento usado por Satanás, também foi castigada: "Maldita és entre todos os animais domésticos e entre todos os animais selvagens! Sobre o seu ventre rastejará, e pó comerá todos os dias da sua vida" (3.14). Essa maldição é dirigida a serpente que o diabo usou. No entanto, a declaração de que o descendente da mulher ferirá a cabeça da serpente, e está ferirá o calcanhar de seu descendente, aplica-se de modo específico a Satanás. Quatro mil anos depois, o Descendente da mulher Jesus Cristo, cumpri esta profecia e esmaga a cabeça de Satanás durante o seu ministério e ao derrota-lo na cruz com sua morte e ressurreição. Em Apocalipse 12.9, Satanás é chamado de "antiga serpente". Após a derrota de Satanás, o império da morte foi vencido e Jesus declara: "Sou Aquele que vive. Estive morto mas agora estou vivo para todo o sempre! E tenho as chaves da morte e do inferno" (Ap.1.18). É me dado todo o poder no céu e na terra (Mt.28.18). Ele esmagou a cabeça da serpente (Satanás), e nos deu poder para pisar sobre toda força do inimigo: "Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum (Lc.10.19). Jesus pisou na cabeça da serpente e deixou a calda para a igreja pisar. O apóstolo Paulo escrevendo a igreja em Roma, disse: E o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo dos vossos pés (Rm.16.20). A derrota final de Satanás será quando ele for pisado pela igreja e em seguida lançado no tártaro, no lago de fogo e enxofre (Ap.20.10). O apóstolo João declarou, que o Filho de Deus se manifestou para desfazer as obras do diabo (I Jo.3.8). Aleluia! 

Jesus Cristo, foi o único que cumpriu a profecia de Gênesis 3.15, só Ele teve o poder de vencer Satanás e trazer salvação para humanidade. O nosso Campeão Jesus Cristo, venceu Satanás, venceu a morte e o inferno, e também nos faz vencedores pelo poder do seu sangue. A primeira promessa da vinda do Redentor foi feita no Éden, com o advento de Cristo, esta promessa foi cumprida. O Descendente da mulher, o Salvador da humanidade, esmagou a cabeça da serpente e garantiu a nossa libertação e salvação para sempre. Amém! 

terça-feira, 11 de agosto de 2020

A NOVA GERAÇÃO DE ISSACAR.

Dos filhos de Issacar, destros na ciência dos tempos, para saberem o que Israel devia fazer, duzentos de seus chefes e todos os seus irmãos, que seguiam a sua palavra (I Cr.12.32). 

O cronista nos informa que, na coroação de Davi sobre o trono de Israel, as tribos vieram em grande número trazendo seus representantes. Entre todas as tribos de Israel, a tribo de Issacar se destaca com uma informação surpreendente, quando o cronista escreve sobre Issacar diz: "Dos filhos de Issacar, destros na ciência dos tempos, para saberem o que Israel devia fazer, duzentos de seus chefes e todos os seus irmãos, que seguiam a sua palavra (I Cr.12.32). Os filhos de Issacar foram de grande importância para Davi no momento de sua coroação em Hebrom. O poder de Deus sobre Davi e sobre os filhos de Issacar, resultava no crescimento da nação, na expansão do reino, na grandeza do povo e na comunhão com Deus. 

A ciência sempre contagia e esclarece. O conhecimento mostra o que o homem pode fazer através da capacidade humana. Porém, a ciência de Deus é mais impactante e poderosa, porque mostra o que o homem pode fazer quando está aliado ao Criador. Essa geração de Issacar era respeitada e reverenciada por todos, a começar pelo rei Davi, que não se movia sem os seus conselhos. Muitas vezes, perdemos muito tempo na vida por não entendermos os tempos de Deus. Alguns homens e mulheres se atrasaram e se equivocaram por não discernirem o tempo de Deus em suas vidas. 

NASCIMENTO DE ISSACAR.

Deus ouviu Lia, e ela engravidou e deu a Jacó o quinto filho. Disse Lia: "Deus me deu a recompensou por ter dado a minha serva ao meu marido". Por isso deu-lhe o nome de Issacar (Gn.30.17,18).

O nome Issacar significa "galardão", Lia sentiu-se recompensada por Deus com o nascimento do seu quinto filho, por isso chamou o seu nome Issacar.

PROFECIA ACERCA DE ISSACAR.

Issacar é um jumento forte, deitado entre as suas cargas. Quando ele percebe como é bom o seu lugar de repouso e como é aprazível a sua terra, curvará seus ombros ao fardo e se submeterá a trabalhos forçado (Gn.49.14,15).

AS GERAÇÕES DE ISSACAR.

1- Uma Geração Acomodada e Escrava do Trabalho.

Issacar é um jumento forte, deitado entre as suas cargas. Quando ele percebe como é bom o seu lugar de repouso e como é aprazível a sua terra, curvará seus ombros ao fardo e se submeterá a trabalhos forçado (Gn.49.14,15).

Durante muitos anos, a geração de Issacar viveu apenas no cumprimento da parte negativa da profecia de Jacó. Estava difícil nascer na tribo de Issacar alguém que cumprisse a primeira parte da bênção. Eles eram fortes podiam se libertar do jugo do inimigo opressor, mas se acomodaram. Preferiram viver como escravos em sua própria terra.

Aqui nós aprendemos que, uma geração inteira pode fracassar, quando um pensamento medíocre se apodera de uma liderança que já se sente derrotado antes de entrar na batalha. Com este pensamento de fracasso, prefere se acomodar e não ir a luta.

2- Uma Geração de Guerreiros Dispostos a Enfrentar o Inimigo.

Os lideres de Issacar estavam com Débora; sim, Issacar também estava com Baraque, apressando-se após ele até o vale. Nas divisões de Ruben houve muita indecisão (Jz.5.15).

Em seu cântico, Débora, juíza em Israel, informa que os principais da tribo de Issacar estavam com ela na vitória contra o exército do comandante Sísera. Deus sempre espera que o seu povo tenha fé e coragem para conquistar coisas extraordinárias. Esta nova geração de Issacar era ousada e destemida, eles uniram-se a Débora na peleja contra o capitão Sísera e seu exército e foram vitoriosos.

Isto é o que Deus espera de nós, que sejamos uma geração de homens e mulheres ousados e destemidos, unidos na peleja contra as hostes da força do mal e o sistema corrupto e pecaminoso.

3- Uma Geração de Conhecedores dos Tempos e Estrategistas de Guerra. 

Dos filhos de Issacar, destros na ciência dos tempos, para saberem o que Israel devia fazer, duzentos de seus chefes e todos os seus irmãos, que seguiam a sua palavra (I Cr.12.32). 

O que o cronista registra acerca dessa outra geração dos filhos de Issacar é surpreendente. Ele lista duas qualidades que são de suma importância: Eram peritos no conhecimento dos tempos e estrategistas. Essa geração dos filhos de Issacar possuía uma marca que os diferenciavam das outras tribos: Conhecimento e discernimento. Não eram pegos de surpresa, mas eles surpreendiam. Estavam sempre à frente e o rei só tomava decisões após consultá-los. Eram homens estrategistas, que sabiam o que o povo deveria fazer, e como fazer em qualquer circunstância. 

CONCLUSÃO:

A geração de Issacar foi bem sucedida na sua época, porque soube viver e agir de forma diferente. Precisamos urgentemente aprender a interpretar os sinais de nosso tempo, como fez os filhos de Issacar em seus dias. Quando discernimos o tempo certo de Deus em nossas vidas, cresceremos e amadureceremos na fé. A nossa geração precisa sair da inercia e mergulhar na dimensão do Espírito Santo, para discernir os tempos e ver o que ninguém consegue ver. Deus está levantando uma geração de crentes dotados de conhecimentos, com habilidades de discernir os tempos, sem se embaraçar com as coisas deste mundo tenebroso. Amém! 

domingo, 9 de agosto de 2020

ONDE DEUS HABITA?

A Bíblia diz que Deus habita na sua eterna morada, nos céus. Porém, a Bíblia também revela outros lugares onde Deus habita e manifesta a sua presença. Quando os rabinos faziam referência a "Shekinah" eles não se referiam só a presença ou a glória de Deus, mas o lugar da sua habitação. Segundo pesquisa da fonte Wikipédia, a etimologia do termo "Shekinah" é derivada do verbo hebraico Shakhan. No hebraico bíblico, esta palavra nunca foi usada, apenas a sua raiz, na forma verbal. Shekhinah significa literalmente, assentamento, habitação ou moradia. A palavra Shekhinah só aparece na Cabala hebraica. O verbo Shakhan é usado na Bíblia hebraica (ver Êxodo 40:35 " Moisés não podia entrar na tenda da congregação, porquanto a nuvem permanecia [Shakhan] sobre ela, e a glória do SENHOR enchia o tabernáculo"). "A Shekinah", como uma ideia concreta, aparece só na Literatura rabínica, havendo somente "alusões" a esta presença divina, no meio do povo de Israel, na Torá, quando Deus disse ao seu povo: "E me farão um santuário, e habitarei no meio deles (Ex.25.8). Na Antiga Aliança, Deus habitava no meio do povo, na Nova Aliança, Deus habita dentro do seu povo, pelo Espírito Santo que nos foi enviado.

OITO LUGARES ONDE DEUS HABITA.

1- DEUS HABITA NUM ALTO E SANTO LUGAR.

Pois assim diz o Alto e Sublime, que vive para sempre, e cujo nome é santo: Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito (Is.57.15 N.V.I.).

2- DEUS HABITA ENTRE OS QUERUBINS.

Ó Pastor de Israel, dá ouvidos; tu, que guias a José como um rebanho, que te assentas entre os Querubins, resplandece (Sl.80.1).

Ó SENHOR dos Exércitos, Deus de Israel, que habitas entre os Querubins; tu és o Deus, tu somente, de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra (Is.37.16).

3- DEUS HABITA NA LUZ INACESSÍVEL.

... Aquele que tem, Ele só, a imortalidade e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver; ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém! (I Tm.6.16).

4- DEUS HABITA NOS CÉUS.

Para ti, que habitas nos céus, levanto os meus olhos (Sl.123.1).

5- DEUS HABITA NUMA SANTA MORADA.

Cale-se, toda a carne, diante do SENHOR, porque Ele despertou na sua Santa Morada (Zc,2.13).

6-  DEUS HABITA NA ASSEMBLEIA DOS SANTOS.

Deus deve ser em extremo tremendo na assembleia dos santos e grandemente reverenciado por todos os que o cercam (Sl.89.7).

7- DEUS HABITA ENTRE OS LOUVORES.

Porém tu és santo, o que habitas entre os louvores de Israel (Sl.22.3).

8- DEUS HABITA NO CRENTE.

Jesus disse: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada (Jo.14.23).

Paulo disse: Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? (I Co.3.16). Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo (II Co.6.16b).

CONCLUSÃO: 

Deus habita em um coração humilde e dependente Dele. O profeta Isaías nos diz que, apesar da grandeza de Deus, Ele nos favorece com a sua graça e vem habitar dentro de um coração contrito. Pois assim diz o Alto e Sublime, que vive para sempre, e cujo nome é santo: Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito (Is.57.15 N.V.I.). Amém! 

sábado, 8 de agosto de 2020

EMANUEL CHEGOU!

Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que o SENHOR dissera pelo profeta: A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o chamarão Emanuel, que significa "Deus conosco" (Mt.1.22,23).

A vinda de Emanuel foi profetizada por Isaías 700 anos antes de Ele vir a terra nascer de uma virgem. Havia trevas, escravidão, opressão e total domínio do inimigo. O povo sofria e não tinha esperança de dias melhores. Mas, havia uma promessa de que, o Emanuel viria para trazer luz, libertação e alegria para o povo sofrido que andava em trevas e sem esperança. O profeta diz: Contudo, não haverá mais escuridão para os que estavam aflitos. No passado ele humilhou a terra de Zebulom e de Naftali, mas no futuro honrará a Galileia dos gentios, o caminho do mar, junto ao Jordão. O povo que caminhava em trevas viu uma grande luz; sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz. Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz (Is.9.1,2,6). A vinda de Emanuel foi motivo de grande regozijo, tanto para os judeus como para os gentios. 

EMANUEL NA PROFECIA DE ISAÍAS.

O reinado de Acaz sobre a nação de Judá foi marcado por instabilidades, decorrente do ataque da coalizão Síria-Israel (7.1). De acordo com os livros de Reis e Crônicas, essa invasão representou uma punição aplicada por Deus em decorrência da infidelidade do rei e do povo (II Rs.16.2-5; II Cr.28.1-5). Todavia, Deus haveria de usar de misericórdia e a sua graça iria alcançar a descendência de Davi para garantir a vinda do Descendente "Emanuel". Emanuel nasceu como sinal da graça do SENHOR oferecida a Acaz (7.14). Emanuel significa Deus conosco, e Isaías utilizou esse nome para assegurar a Acaz que os projetos e ordens da Assíria não prevalecerão contra Judá (8.9,10), pois este pertence a Emanuel, não à Assíria! 

EMANUEL REVELADO NA PESSOA DE JESUS.

O nome "Emanuel" é citado por duas vezes na profecia de Isaías (7.14; 8.8b). Considerando o contexto histórico na época dessa profecia, essa criança nasceu nos dias de Acaz, nesse caso a profecia teve um duplo cumprimento. A longo prazo, essa profecia se refere a Jesus e teve seu cumprimento 700 anos depois. Conforme a profecia, Mateus e Lucas registram que Jesus nasceu da virgem Maria (Mt.1.18; Lc.1.26-35). Mateus inclusive o chama de Emanuel (Mt.1.23). 

O termo "Emanuel" é de origem hebraica, formado por duas palavras: "Immanu" + "El". A terminação "El", encontra-se em vários nomes hebreus já conhecidos. O próprio nome Israel tem a terminação "El". Que significa, "aquele que luta com Deus". Não contra Deus, mas a favor. Ou seja, Deus por nós.

ISRAEL - Deus por nós.

EMANUEL - Deus conosco.

Emanuel subiu ao céu e enviou o Espírito Santo para habitar na igreja. Além da sua presença está conosco como Ele prometeu (Mt.28.20). Paulo declarou: "Cristo em vós, a esperança da glória" (Cl.1.27). 

CONCLUSÃO: 

O Diabo temia e tremia quando ouvia falar sobre a vinda de Emanuel, porque ele sabia que seus dias estavam contados. O seu império de opressão e escravidão sobre as vidas, acaba com a chegada de Emanuel. Agora o nosso Emanuel chegou trazendo salvação, libertação, cura e alegria para as vidas que antes estavam arruinadas e presas como escravas de Satanás. Agora podemos dá graças a Deus Pai, que nos enviou seu Filho para ser o nosso Emanuel. Amém! 

sexta-feira, 7 de agosto de 2020

O NOME MAIS EXÓTICO DA BÍBLIA.

Na Bíblia, nós vamos encontrar vários nomes extravagantes com significados proféticos. Geralmente, os nomes na cultura judaica têm um significado que revela algum traço do caráter da pessoa. Por vezes também, os nomes tinham um significado profético e servia como sinal do cumprimento de uma profecia. Há um episódio inusitado na vida do profeta Isaías, Deus mandou o profeta tomar uma placa e escrever de forma legível um nome comprido e estranho, depois lhe disse que este nome seria o nome do seu filho que havia de nascer (8.1-3). O nome deste menino foi um sinal profético para as nações da Síria e Israel (8.4).  
O SENHOR me disse: Tome uma placa de bom tamanho e nela escreva de forma legível: Maher-Shalal-Hash-Baz. E chame o sacerdote Uzias, e Zacarias, filho de Jeberequias, como testemunhas de confiança. Então deitei-me com a profetisa, e ela engravidou e deu à luz um filho. E o SENHOR me disse: Dê-me o nome de Maher-Shalal-Hash-Baz. Pois antes que o menino saiba dizer papai ou mamãe, a riqueza de Damasco e os bens de Samaria serão levados pelo rei da Assíria (Is.8.1-4 N.V.I.).
Isaías e sua esposa (referida aqui como profetisa) tiveram um filho, a quem chamaram de "Rápido Despojo-Presa Segura", conforme o SENHOR lhe havia falado.
Isaías chama duas testemunhas fidedignas a fim de confirmar a data e o registro da mensagem (8.2). Esse era o procedimento padrão para registrar documentos legais naquela época (Dt.19.15-17; Jr.32.10-12). Sob inspiração divina Isaías empregava várias maneiras para proferir suas mensagens. 

MAHER-SHALAL-HASH-BAZ - Significado: "Rápido Despojo-Presa Segura".
A expressão é uma advertência  de julgamento vindouro.
Este nome tem um significado profético, ele fala sobre a ruína dos reinos de Israel e da Síria, que serão atacados e escravizados pelo rei da Assíria. 

LIÇÃO EXTRAÍDA DO TEXTO.
Aqui nós aprendemos que, quando insistimos no erro e esgotamos a paciência de Deus como fez a nação de Israel, Ele usa o ímpio como instrumento para nos punir, a fim de que, aprendamos a lição e voltemos para Ele. 

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

NÃO NEÓFITO ...

Não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do Diabo (I Tm.3.6).

Falando sobre as qualificações do ofício de um bispo, Paulo diz: Esta é uma palavra fiel: Se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja (3.1). Ou seja, se alguém deseja ou aspira ser bispo, deseja uma nobre função. Porém, é necessário que se cumpra os requisitos exigidos para assumir uma função pastoral. Dentre os requisitos citados por Paulo, o mais importante para um pastor é a maturidade (3.6). O orgulho é a pior armadilha à espreita por um pastor imaturo ou novo convertido a quem é confiada uma posição de liderança. Uma vez apanhado na armadilha do diabo, o pastor torna-se repreensível e não pode mais dar um bom testemunho como convém a um homem de Deus (3.7). 

SOBERBA - A causa da condenação do Diabo.

O relato da queda de Lúcifer, é descrito no capítulo 14 de Isaías de forma figurada, a soberba foi a causa principal que levou Lúcifer a queda. A falta de humildade e submissão a Deus, poderá levar o homem a ruína. O sábio Salomão diz: "A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda (Pv.16.18). Um obreiro, um pastor, um líder, um homem de Deus, não deve entrar por este caminho. A altivez de espírito se contrapõe a humildade, e isto leva o homem se ensoberbecer. 
O soberbo não aceita orientação de ninguém, não ouve os mais experientes, nem aceita ser repreendido, ele se acha o melhor e o mais capacitado. O soberbo chega a um ponto que ele não é mais capaz de dizer: "Deus é". Mas ele diz: "Eu sou, eu tenho e eu posso". 
A soberba de Lúcifer o levou a declarar: "Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono ... Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo (Is.14.13,14). Pobre Lúcifer, a resposta de Deus foi clara e sucinta: "E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo" (14.15). 
Quando Paulo diz: "Para que ensoberbecendo-se, não caia na condenação do Diabo", isto é o mesmo que dizer: A soberba levará o neófito (imaturo), a cair na mesma condenação que caiu o Diabo. 
São infelizes e ficam infrutíferos os pastores que entram pelo caminho da soberba. Infelizmente, muitos tem se deixado dominar pela soberba e pela arrogância, e já não se comportam como homem de Deus.
O fato é que, o número de soberbos vem aumentando no meio do povo de Deus. Esta síndrome de Lúcifer vem se multiplicando como uma epidemia e vem contaminando a muitos crentes, pastores, pregadores e lideres. Muitos se acham acima da média e pensam que são estrelas. Que os soberbos se convertam, e Deus use de misericórdia para com eles.
Para estes que insistem na soberba, o seu fim geralmente é trágico. Que sejamos humildes, que possamos sempre nos lembrar da nossa origem e reconhecer que nada somos. Aceitando sempre o que Jesus disse: "Sem mim nada podereis fazer" (Jo.15.5b). E repetirmos juntos com João Batista: "É necessário que Ele cresça e que eu diminua" (Jo.3.30). Que essa maldita síndrome de Lúcifer fique bem distante dos servos do Senhor, é que a humildade e submissão sejam a marca que revele o nosso caráter de servos do Deus Altíssimo. Amém!  

terça-feira, 4 de agosto de 2020

EPAFRODITO UM OBREIRO INCOMUM.

Contudo, penso que será necessário enviar-lhes de volta Epafrodito, meu irmão, cooperador e companheiro de lutas, mensageiro que vocês enviaram para atender às minhas necessidades. E peço que vocês o recebam no Senhor com grande alegria e horem homens como este, porque ele quase morreu por amor à causa de Cristo, arriscando a vida para suprir a ajuda que vocês não me podiam dar  (Fp.2.25,29,30).

Paulo tinha consciência que, a obra de Deus não estava restrita a sua pessoa, não era exclusivamente sua; mas ele teria que confiar em homens fiéis e abnegados para lhe auxiliarem na obra de DEUS. Além de Timóteo, Tito, Silas, Barnabé, Lucas e muitos outros cooperadores, Paulo tinha em alta estima a Epafrodito, a quem descreve como meu irmão, cooperador e companheiro de lutas. Fica claro que Paulo respeita seus cooperadores e os trata como iguais. Que sejam assim os lideres e pastores da atualidade. 

PAULO CITA QUATRO VIRTUDES DE EPAFRODITO RELACIONADA A SUA PESSOA:

Contudo, penso que será necessário enviar-lhes de volta Epafrodito, meu irmão, cooperador e companheiro de lutas, mensageiro que vocês enviaram para atender às minhas necessidades (Fp.2.25).

1- Meu Irmão.

2- Cooperador.

3- Companheiro de lutas.

4- Mensageiro.

EPAFRODITO - Um obreiro abnegado que amava a obra de DEUS.

Epafrodito, um nome incomum, de um homem de atitudes e ações incomum na obra de Deus. Epafrodito foi um obreiro abnegado, ele amava a obra de Deus, ao ponto de se sacrificar pondo em risco a sua própria vida. Paulo dá testemunho acerca da abnegação e heroísmo de Epafrodito ao dizer: Contudo, penso que será necessário enviar-lhe de volta Epafrodito, meu irmão, cooperador e companheiro de lutas, mensageiro que vocês enviaram para atender às minhas necessidades. Pois ele tem saudade de todos vocês e está angustiado porque ficaram sabendo que ele esteve doente. De fato, ficou doente e quase morreu. Mas Deus teve misericórdia dele, e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza. Por isso, logo o enviarei, para que, quando o virem novamente, fiquem alegres e eu tenha menos tristeza. E peço que vocês o recebam no Senhor com grande alegria e horem homens como este, porque ele quase morreu por amor à causa de Cristo, arriscando a vida para suprir a ajuda que vocês não me podiam dar (Fp.2.15-30). Esta ajuda que Paulo fala que os irmãos não podiam dar, foi o fato de Epafrodito participar ativamente ao lado de Paulo, dando-lhe toda assistência necessária na sua prisão. E isto lhe colocava em risco, podendo custar a sua própria vida. 
Enfim, Epafrodito era um obreiro que não media distância para fazer a obra de Deus acontecer. Ele sofria, mas não deixava a obra de Deus sofrer. Mais um detalhe a ser observado na vida deste obreiro incomum, são as referencias que o apóstolo Paulo faz acerca dele. Considerando que, Epafras e Epafrodito são a mesma pessoa, Paulo lhe faz várias referências: (Fp.2.15-30; Fp.4.18; Cl.1.7; Cl.4.12; Fm.23). Epafrodito foi um fiel ministro de Cristo e companheiro de prisão de Paulo. 

CONCLUINDO:
Na atualidade, estamos vendo pouquíssimos obreiros com este mesmo amor, abnegação e entusiasmo  pela obra do Senhor. Onde estão os Epafroditos do século XXI? Infelizmente, há muito mais interesses por posição eclesiástica, por status, por títulos e por dinheiro, do que pela verdadeira dedicação e amor a obra de Deus. Não são todos obreiros, mas é uma maioria. Oremos ao Senhor, para que este espírito de grandeza, de estrelismo e materialismo saia da vida destes que assim se acham, e que a humildade, o amor e a devoção sincera a obra de Deus, seja uma marca na vida de cada obreiro do Senhor Jesus. Amém! 

domingo, 2 de agosto de 2020

PERSONAGENS BÍBLICOS QUE TIVERAM SEUS NOMES MUDADOS.

Os nomes na bíblia são de grande importância, porque geralmente estão relacionados com o caráter das pessoas. No texto sagrado, desde o livro de Gênesis até Apocalipse, nós vamos encontrar uma grande quantidade de nomes com significados variados. Iremos também encontrar vários personagens bíblicos que tiveram seus nomes mudados, e outros que tiveram nomes duplo por razões de origem diferentes de outros idiomas. Sobre esta curiosidade, tenho pesquisado tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, e tenho encontrado algumas pessoas que tiveram seus nomes mudados, alguns foram mudados por DEUS, outros foram mudados pelos homens e outros tiveram dupla cidadania.

NO ANTIGO TESTAMENTO.

1- ABRÃO - ABRAÃO (Gn.17.5).

2- SARAI - SARA (Gn.17.15).

3- JACÓ - ISRAEL (Gn.32.28).

4- BENONI - BENJAMIM (Gn.35.18).

5- JOSÉ - ZAFENATE-PANÉIA (Gn.41.45).

6- REUEL - JETRO (Ex.2.18; 3.1; 18.1; Nm.10.29).

7- OSÉIAS - JOSUÉ (Nm.13.16).

8- GIDEÃO - JERUBAAL (Jz.6.32; 7.1).

9- SALOMÃO - JEDIDIAS (II Sm.12.24,25).

10- ELIAQUIM - JEOAQUIM (II Rs.23.34; II Cr.36.4).

11- JOAQUIM - JECONIAS OU CONIAS (II Rs.24.6; Jr.27.20; 37.1).

12- MATANIAS - ZEDEQUIAS (II Rs.24.17).

13- JOACAZ - SALUM (II Cr.36.1; Jr.22.11).

14- ASSUERO - XERXES (Et.1.1)
* Obs.: Assuero nome de origem hebraico, enquanto Xerxes é de origem persa.

15- HADASSA - ESTER (Et.2.7).

16- DANIEL - BELTESSAZAR (Dn.1.7).

17- HANANIAS - SADRAQUE (Dn.1.7).

18- MISAEL - MESAQUE (Dn.1.7).

19- AZARIAS - ABEDE-NEGO (Dn.1.7).

20- PASUR - MAGOR-MISSABIBE (Jr.20.3).

NO NOVO TESTAMENTO.

1- MATEUS - LEVI (Mt.9.9; Mc.2.14; Lc.5.27).

2- TADEU - JUDAS (Mt.10.3; Lc.6.16).

3- SIMÃO - PEDRO OU CEFAS (Jo.1.42; Gl.1.18; 2.9).
* Obs.: Tanto Cefas (aramaico) como Pedro (grego) significam pedra.

4- TIAGO E JOÃO filhos de Zebedeu - BOANERGES (Lc.3.17).

5- TOMÉ - DÍDIMO (Jo.11.16; 20.24; 21.2).

6- BARTOLOMEU - NATANAEL (Mt.10.3; Jo.1.45; 21.2).

7- JOSÉ - BARNABÉ (At.4.36).

8- TABITA - DORCAS (At.9.36).
* Obs.: Tanto Tabita (aramaico) como Dorcas (grego) significam gazela.

9- SAULO - PAULO (At.13.9).
* Obs.: O nome não foi mudado. Saulo (hebraico) Paulo (grego).

10- JUDAS - BARSABÁS (At.15.22,32).

11- SILAS - SILVANO (At.15.32; II Co.1.19; I Ts.1.1; II Ts.1.1; I Pe.5.12).
* Obs.: Judas e Silas eram profetas conforme declara o texto em Atos 15.32.

12- EPAFRODITO - APAFRAS (Fp.2.15; Cl.1.7; 4.12; Fm.23).
Segundo Adam Clarke, não descarta a possibilidade de que Epafras e Epafrodito fossem a mesma pessoa, sendo Epafras uma forma contraída de Epafrodito, assim como Demas era de Demétrio.