quarta-feira, 9 de maio de 2018

DEUS ABRIU UMA GRANDE PORTA.

    Porque uma porta grande e eficaz se me abriu; e há muitos adversários (I Co.16.9).

A porta aberta era uma expressão conhecida entre os cristãos do primeiro século e tinha a ver com alguma oportunidade concedida por Deus para servi-lo. Paulo pretendia passar pela Macedônia e ficar algum tempo com os irmãos em Corinto. Contudo, ele diz que vai permanecer em Éfeso até a festa de pentecoste; porque uma porta grande e eficaz se lhe abriu (I Co.16.5-9).
Muitas vezes uma porta não se abre tão fácil, e quando se abre não devemos perder a oportunidade que Deus nos concede. Geralmente, quando Deus nos abre uma grande porta, os inimigos se levantam e se opõem para tentar atrapalhar e nos desestimular. Todavia, quando há muitos adversários se opondo por causa da porta que Deus nos abriu, é uma prova que esta porta é promissora e nos fará frutificar e prosperar. Que venham os opositores da obra, mas a minha oportunidade eu não vou deixar passar. O segredo é permanecer na porta que Deus abriu. Jó disse: Trema eu perante uma grande multidão, e o desprezo das família me apavore, e eu me cale, e não saia da porta (Jó.31.34). Portanto, fique na porta e faça a obra sem temer aos adversários, porque a porta que Deus abre ninguém fecha.

TIPOS DE PORTAS QUE DEUS ABRE:

PORTA DA ESPERANÇA.
E lhe darei as suas vinhas dali e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias da sua mocidade e como no dia em saiu do Egito (Oseias, 2.15).

PORTA DA FÉ.
E, quando chegaram e reuniram a igreja, relataram quão grandes coisas Deus fizera por eles e como abrira aos gentios a porta da fé (Atos, 14.27).

PORTA DA PALAVRA.
Orando também juntamente por nós, para que Deus nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual estou também preso (Colossenses, 4.3).

PORTA DA SALVAÇÃO.
Eu sei as tuas obras, eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome (Apocalipse, 3.8).

Nenhum comentário:

Postar um comentário