quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

A ROCHA FERIDA.

Então, disse o SENHOR a Moisés: Passa diante do povo e toma contigo alguns dos anciãos de Israel; e toma na tua mão a tua vara, com que feriste o rio, e vai. Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha, em Horebe, e tu ferirás a rocha, e dela sairão águas, e o povo beberá. E Moisés assim o fez, diante dos olhos dos anciãos de Israel (Êxodo, 17.5,6). 
E o SENHOR falou a Moisés, dizendo: Toma a vara e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha perante os seus olhos, e dará a sua água; assim, lhes tirarás água da rocha e darás a beber à congregação e aos seus animais. Então, Moisés tomou a vara de diante do SENHOR, como lhe tinha ordenado. E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes: Porventura, tiraremos água desta rocha para vós? Então, Moisés levantou a sua mão e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saíram muitas águas; e bebeu a congregação e os seus animais. E o SENHOR disse a Moisés e a Arão: Porquanto não me crestes a mim, para mim santificar diante dos filhos de Israel, por isso não metereis esta congregação na terra que lhes tenho dado (Números, 20.7-12). 
Este episódio da falta de água e do milagre de águas saindo da rocha, aconteceu por duas vezes. Em Êxodo 17, relata que os Israelitas atravessaram o deserto de Sim e acamparam-se em Refidim. Neste lugar não havia água, e o povo se revoltou contra Moisés e se pôs a reclamar pela falta de água. O povo reclama, mas Moisés clama a Deus e Ele manda Moisés tomar o seu bordão e ferir a rocha em Horebe. Horebe era uma região montanhosa, onde havia muitas rochas. Moisés obedece, feri a rocha, águas saem e sacia o povo e os animais.
No segundo episódio, o povo estava congregado no deserto de Cades; onde Miriã morreu e foi sepultada. Em Números 20, registra que o povo mais uma vez passa a reclamar e a contender contra Moisés e Arão, por causa da falta de água. Moisés e Arão apresentaram a queixa do povo a Deus, que instrui Moisés a tomar mais uma vez o seu bordão, reunir a congregação e falar à rocha para dela sair águas. Moisés, porém, se exaltou e desobedeceu a ordem de Deus. 
Primeiro, Moisés falou aos israelitas: Ouvi, agora, rebeldes: Porventura faremos sair água desta rocha para vós? Moisés dirigiu-se ao povo com raiva, chamando-os de "rebeldes". Importante observar que, a raiva de Moisés o levou a assumir o lugar de Deus ao perguntar: "Porventura faremos sair água desta rocha para vós?" Ao proceder deste modo, Moisés e Arão estavam se colocando no lugar do Deus que opera milagres e direcionando a glória para si, ou seja, não glorificaram a Deus. 
Segundo, Moisés desobedeceu a ordem de Deus, que disse: Falai à rocha. Ele não obedeceu a palavra de Deus, tomou o seu bordão e feriu a rocha duas vezes. Em Horebe, Deus mandou Moisés ferir a rocha; mas desta vez, em Cades-Barneia, Deus ordenou que ele falasse à rocha. Falar e totalmente diferente de ferir. Moisés desobedeceu e feriu a rocha duas vezes. O apóstolo Paulo, numa de suas epístolas, recorda esse episódio no deserto, ele revela que a rocha representava Cristo. 
Paulo diz: E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo (I Coríntios, 10.4). É importante observar que, a rocha ferida representava Cristo, que foi ferido e morto na cruz pelos nossos pecados. Observe que Moisés feriu a rocha três vezes, uma em Horebe e duas em no deserto de Cades. A rocha simbolizava Cristo, e Cristo não pode ser ferido três vezes. Cristo foi ferido uma única vez, e se tornou uma fonte inesgotável de águas para humanidade, que jorram para a vida eterna. 
A água que saiu da rocha serviu para saciar o povo por um tempo; mas a água que sai da Rocha que é Cristo, sacia todas as nossas necessidades espirituais e jorra para eternidade. Jesus disse à Mulher Samaritana: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede, mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna (João, 4.13,14).
Qualidades de Cristo como uma Rocha.
Rocha Perfeita.
Ele é a Rocha cuja obra é perfeita ... (Deut.32.4).
Rocha Singular.
... Rocha alguma há como o nosso Deus (I Samuel, 2.2).
Rocha Salvadora.
Vinde, cantemos ao SENHOR! Cantemos com júbilo à Rocha da nossa salvação! (Sl.95.1).
Rocha Eterna.
Confia no SENHOR perpetuamente; porque o SENHOR Deus é um Rocha eterna (Is.26.4).
Conclusão:
Jesus Cristo é a nossa Rocha inabalável, é Ele quem sacia nossa sede. Ele é a Fonte real que satisfaz todas as nossas necessidades. Não busque outras fontes, pois elas não irão lhe saciar; busque a Fonte Real que é Cristo, só Ele pode saciar a sua sede. Amém! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário