segunda-feira, 10 de junho de 2013

O VERDADEIRO AVIVAMENTO.

Ouvi, SENHOR, a tua palavra e temi; aviva, ó SENHOR, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos a notifica; na ira lembra-te da misericórdia (Habacuque, 3.2).

Habacuque, cujo nome significa abraço, profetizou no reino de Judá em uma época de grande decadência espiritual; Habacuque não estava conformado com o pecado do povo de Judá, ele sabia que a iminente invasão dos exércitos babilônicos estava prestes a acontecer. Quando ele ouviu a palavra de Deus vindo como juízo para a nação, ele ora e faz um pedido por um avivamento dizendo: Aviva ó SENHOR, a tua obra no meio dos anos. Habacuque tinha consciência de só Deus poderia promover um avivamento naquela nação. É importante saber que, nenhum homem, por mais santo e renomado que seja, não tem condições de promover um avivamento. Avivamento é o tema preferido de muitos pregadores pentecostais, essa temática tem sido explorada por muitos pregadores, chamados de avivalistas. O termo avivamento vem do verbo avivar, que significa: Tornar mais vivo, estimular, tornar mais nítido, ativo, tornar vivo aquilo que está apagado. O verdadeiro avivamento não vem através de movimentos, modismo ou inovações humanas; o verdadeiro avivamento espiritual vem de Deus. Muito se tem ouvido falar sobre movimentos de inovações e modismo por igrejas que adotaram métodos e formulas para desenvolvimento da obra, que até atrai e empolga as pessoas, mas depois enfraquece e se apaga; e chamam isso de avivamento. Isso não é avivamento nunca, um verdadeiro avivamento ele nunca se apaga, diz o texto sagrado: O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará (Lv.6.13). E todos os dias, no templo e nas casas, não cessavam de ensinar e de anunciar a Jesus Cristo (At.5.42). Um verdadeiro avivamento não vem movido por emoções, nem é proveniente de liturgias de cultos, com gesticulações e coreografias exageradas, ele vem através da ação do Espírito Santo, pelo poder da palavra de Deus. Aleluia!

DIFERENÇA ENTRE MOVIMENTO E AVIVAMENTO.

MOVIMENTO.

A palavra movimento significa: Ação ou resultado de mover-se, ou ser movido; deslocamento. No contexto pentecostal muitos estão confundindo o mover do Espírito Santo, com o movimento humano. É possível que um pregador tenha habilidades de manipular as pessoas e promover emoções, fazendo um movimento usando a palavra de Deus, mas sem nenhuma eficácia espiritual. Existem muitos crentes que não congregam fixo em uma igreja, eles vivem em busca de movimentos, tais como: Louvorzão gospel, noite do avivamento, vigília de fogo, vigília pentecostal, forrozão de Cristo e etc. É possível que haja movimento no avivamento, porque o avivamento implica em um movimento do Espírito para remover o pecado e estabelecer a santidade. Muitos estão confundindo movimento com avivamento. Pode acontecer o movimento em um avivamento, mas, o que temos visto atualmente é movimento sem avivamento. Vivemos uma época de muitos modismos nas igrejas, onde muitos que dizem ser pentecostais estão usando expressões, tais como: Queima ele, tá amarrado, fica no mistério, fica no óleo, foi muito manto, é muito reteté, sapato de fogo, varão do movimento e outras mais. Não adianta pular, fazer aviãozinho, gritar, virar cambalhota, se emocionar e quando terminar o culto não ter nenhum resultado de edificação espiritual na vida. Muitos precisam abandonar o movimento das emoções e do modismo e se entregar ao mover do Espírito Santo.

AVIVAMENTO.

A palavra avivamento no hebraico tem a sua origem no verbo (hyh) avivar, que significa, preservar, manter vivo. Mas também significa purificar, corrigir, livrar do mal. O avivamento provocado pelo Espírito Santo, resulta em mudança no padrão moral e espiritual das pessoas. O verdadeiro avivamento gera transformação de vida, mudança de caráter e conduz o homem ao caminho da santificação. Devido aos dias difíceis que estamos enfrentando, a igreja brasileira, precisa mais do que nunca experimentar um mover poderoso do Espírito de Deus, para prosseguir triunfante na direção da perfeita vontade de Deus. Muitos esperam um avivamento de forma errada, pensam que avivamento procede de um culto com muito barulho, com muita música, glorificação e línguas estranhas; entendem que um avivamento é um amontoado de gente lotando as igrejas, ocupando espaço na política, tomando espaço na mídia e se tornando o centro das atenções. Avivamento pode ser tudo isto, mas se tudo estiver na direção e vontade de Deus. Infelizmente, hoje temos muitos templos e poucos são igrejas, temos muitas músicas e pouco louvor, temos muitas técnicas e pouca unção, temos muitos adoradores, mas poucos são os verdadeiros, temos muitas pregações e poucas conversões de almas, temos muitos templos lotados, mas poucos nasceram de novo, temos muitos pastores, mas poucos se preocupam com o rebanho do Senhor; temos muitos pregadores que se tornaram profissionais de púlpitos de igrejas e estão preocupados com sua conta bancária, e não tem mais compromisso com a palavra de Deus. Temos muita prosperidade material, mas pouca espiritual. Muitos estão vivendo um pseudo avivamento, os crentes não oram mais, e estão se tornando cada vez mais vazios de Deus. É preciso que voltemos ao altar da oração e da palavra de Deus.

OS ELEMENTOS QUE DÃO ORIGEM AO VERDADEIRO AVIVAMENTO:

1. A PALAVRA DE DEUS.

Então disse o sumo sacerdote Hilquias ao escrivão Safã: Achei o livro da lei na casa do SENHOR. E Hilquias deu o livro a Safã, e ele leu. Também Safã, o escrivão, fez saber ao rei dizendo: O sacerdote Hilquias me deu um livro. E Safã o leu diante do rei. Sucedeu, pois, que, ouvindo o rei as palavras do livro da lei, rasgou as suas vestes (2Rs.22.8,10,11).
É impossível haver um avivamento sem ter a poderosa palavra de Deus como base. No tempo do rei Josias houve um grande despertamento espiritual quando sumo sacerdote hilquias achou o livro da lei de Deus que estava perdido no templo. 2Rs.caps.22.23. É preciso honrar e obedecer a palavra de Deus, dando prioridade a mesma, para que a nossa vida seja edificada e sejamos prósperos. É importante perceber que, o livro da lei foi perdido e abandonado dentro da casa da Deus. Isto muitas vezes acontece em muitas igrejas, que estão esquecendo a palavra de Deus, excluindo quase por completo da liturgia do culto, dando prioridade ao louvorzão e entretendo a igreja com outras coisas, e o povo morrendo espiritualmente por falta do alimento espiritual, que é a palavra de Deus. Tem muitas pessoas que dizem estar buscando uma renovação espiritual para sua vida, mas tem fastio de ouvir e de se alimentar da palavra de Deus. Existem crentes que entra ano e sai ano, e ele não cresce espiritualmente, a sua vida espiritual é sempre raquítica e medíocre. O avivamento virá, mas é preciso buscar a palavra de Deus e obedece-la.

2. ORAÇÃO.

Agora, pois, ó nosso Deus, que diremos depois disso? Pois deixamos os teus mandamentos. Ah! SENHOR, Deus de Israel, justo és, pois ficamos escapos, como hoje se vê; eis que estamos diante de ti no nosso delito, porque ninguém há que possa estar na tua presença por causa disso. Ed.9.10,15.
E orando Esdras assim, e fazendo esta confissão, e chorando, e prostrando-se diante da casa de Deus, ajuntou-se a ele de Israel uma mui grande congregação de homens e mulheres e de crianças, porque o povo chorava com grande choro. Então, respondeu Secanías, filho de Jeiel, um dos filhos de Elão, e disse a Esdras: Nós temos transgredido contra o nosso Deus e casamos com mulheres estranhas do povo da terra, mas, no tocante a isso, ainda há esperança para Israel. Ed.10.1,2.
Os capítulos 9 e 10 do livro de Esdras, nos relata sobre o pecado do povo de Israel, estando eles no cativeiro, em Babilônia, casaram-se com mulheres pagãs e seguiam suas práticas abomináveis. Deus não estava satisfeito com essa atitude que eles haviam tomado, e Esdras quando soube que o povo de Deus havia se misturado, rasgou suas vestes em sinal de protesto e ficou atônito diante de tal situação. Esdras se colocou na brecha da intercessão e clamou a Deus, pedindo misericórdia; estando Esdras orando, diz a bíblia que ajuntou-se a ele uma grande congregação de homens, mulheres e crianças, e o povo chorava com grande choro. Depois do clamor da oração, houve choro e arrependimento sincero diante de Deus, eles despediram as mulheres e a aliança com Deus foi renovada. Hoje muitos querem um avivamento, mas não querem mais orar; orar com um coração sincero, sentindo suas falhas, faltas e seus pecados diante de Deus. Se o pecado não for removido não haverá avivamento. Deus tem prazer em renovar e avivar o seu povo, porém é necessário que reconheçamos que o pecado estar entrando dentro da igreja, e o povo estar morrendo espiritualmente. É tempo de buscar o caminho da oração e praticar uma devoção sincera diante de Deus. Dizia um saudoso pastor: A igreja que ora erra menos e dá menos trabalho. Os maiores problemas hoje que acontece nas igrejas é por falta de oração. É preciso manter vivo o altar da oração, caso contrário haverá muito barulho e nada de avivamento, nem poder de Deus.

3. ARREPENDIMENTO.

Então Neemias, o governador, e Esdras o sacerdote e escriba, juntamente com todos os levitas que estavam instruindo o povo, declararam à multidão: Este dia é consagrado ao SENHOR vosso Deus; não vos entristeceis nem pranteeis! Pois todo o povo chorava e lamentava os erros cometidos enquanto ouvia as palavras da lei. Ne.8.9.
No dia vinte e quatro deste mês, se ajuntaram os filhos de Israel sob jejum e vestidos de pano de saco e terra jogada sobre as cabeças em sinal de humilhação e arrependimento. E os de ascendência israelita se separaram de todos os gentios, estrangeiros, colocaram-se em pé e confessaram todos os erros, pecados e perversidades dos seus pais, assim como as suas faltas pessoais. Postaram-se de pé, cada um no seu lugar, leram atentamente o livro da lei de seu Deus, durante toda a quarta parte do dia, e passaram outras três horas reconhecendo e confessando humildemente seus pecados, enquanto adoravam o SENHOR, o seu Deus. Ne.9.1-3.
Neemias e Esdras, dois grandes lideres, haviam feito toda a obra de reconstrução em Jerusalém; enquanto Neemias reconstruiu os murros, Esdras reconstruiu o templo. A obra foi feita e o povo estava feliz. Porém o povo estava precisando de uma restauração espiritual, povo precisava voltar-se para Deus, e aplicar a lei de Deus no seu coração. Esdras, que era sacerdote e escriba, percebeu que havia uma necessidade espiritual na vida do povo, e ele juntamente com os levitas, fizeram uma exposição da lei explicando o que nela estava escrito. Ouvindo o povo as palavras da lei, eles choraram, lamentaram, se humilharam e se arrependeram dos seus pecados e fizeram confissões diante de Deus. Avivamento sem arrependimento, não é avivamento. Muitos estão fazendo a obra de Deus, assumindo cargo de direção, liderando, estão em uma boa posição eclesiástica, mas estão vazios de Deus e precisando ser avivado. O problema é que muitos estão com pecados encobertos, não confessam, não se arrependem e ficam brincando com a graça e a misericórdia de Deus. Muitos estão se achando tão altos que não tem mais a humildade de reconhecer o seu erro e se arrepender. Neemias e o povo havia feito a obra, mas Deus precisava fazer uma obra na vida do povo. O povo ouviu a palavra de Deus e se arrependeu. O caminho do arrependimento é o caminho da vitória, sem arrependimento não há avivamento.

4. HUMILHAÇÃO.

E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se HUMILHAR, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. 2Cr.7.14.
A humilhação diante de Deus, muda o quadro da situação, e Deus transforma a maldição em benção. A bíblia está repleta de promessas e bençãos para os humildes. A palavra de Deus nos diz que Ele resiste os soberbos, mas da graça aos humildes (Tg.4.6). Muitos querem ver e viver um grande avivamento, mas não querem se humilhar; nem diante de Deus nem diante dos homens, quando necessário. Hoje o que se vê em muitas igrejas é o culto do ego, muitos se acham estrelas no meio do povo de Deus e querem ser o centro das atenções e vivem em busca de aplausos e glórias humanas. Por esta razão a glória de Deus já não existe mais em muitas igrejas. O verdadeiro avivamento se manifesta no coração dos humildes, muitos cantam e não sentem a presença de Deus, muitos pregam e não sentem mais a glória de Deus, muitos oram e não sentem a presença do Espírito Santo. Muitos são altivos, soberbos, presunçosos e ainda tentam enganar com aparência de humildade, usando palavras fingidas para querer mostrar aquilo que não é; isso é hipocrisia e destas coisas Deus não se agrada, ele repugna. Lemos em toda a bíblia, que todas as vezes que o povo ou alguém se humilhou, Deus perdoou, usou de misericórdia, revogou a sentença, abençoou, fez milagres, restituiu, curou, salvou, libertou, enfim, Deus tem prazer em atender os humildes. A bíblia diz: Ainda que o SENHOR é excelso, atenta para o humilde; mas ao soberbo, conhece-o de longe (Sl.138.6). Havendo humilhação, há perdão, há paz, há alegria, há renovação, há amor, há união e a benção de Deus e derramada na vida do seu povo. Uma igreja onde os crentes são humildes é uma igreja abençoada e avivada pelo poder de Deus.

CONCLUSÃO:
Precisamos parar de confundir barulho com poder de Deus, movimento com avivamento, o culto das emoções humanas com o culto da genuína manifestação do poder de Deus. Precisamos ter a percepção do pecado, como teve o profeta Habacuque, e clamar por um avivamento. Aviva ó SENHOR a tua obra!

4 comentários:

  1. Maravilhoso, eu estava precisando de um esboço pra abrir mais a minha mente sobre o verdadeiro avivamento, e esse esboço ajudou 100% estou agradecido por Deus te usar, Deus lhe abençoe e lhe dê graças, fica com Deus

    ResponderExcluir
  2. AMÉM. Feliz por você ter sido agraciado por este estudo.
    Obrigado pela visita.
    Volte sempre. Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Meu Jesus é tremendo essa mensagem é disso que as igrejas nos dias atuais estão precisando ouvir....é a mais pura realidade...continuem assim sempre falando a verdade doa quem doer continuem assim!!!! Deus Abençoe a todos vocês!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Gracas a DEUS por esse estudo, pois foi sempre o meu ponto de vista.

    ResponderExcluir