domingo, 20 de outubro de 2019

O Reino de Deus e o reino dos homens.

Porque o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo (Romanos, 14.17). Tanto Paulo como o próprio Jesus, deixou bem claro que o Reino de Deus é um contra ponto ao reino dos homens, ou seja, é totalmente contrário. No reino dos homens impera as coisas materiais, no Reino de Deus predominam as coisas espirituais. O reino dos homens é governado pelos homens, o homem está no centro. O Reino de Deus é governado por Deus e Ele está centro e no comando de todas as coisas.

EM QUAL REINO NÓS ESTAMOS?

Uma das maiores contradições da História está na forma como o Cristianismo, em suas varias faces institucionais e doutrinarias se tornou distante do que Jesus ensinou e, acima de tudo, viveu. Um simples olhar para tempo passado e também para o presente comprava tal afirmação. A distância entre Cristo e a religião cristã é enorme. Isto se mostra não apenas nos ensinos distorcidos do que denominam “evangelho” nas mídias, em muitas igrejas e denominações religiosas. Tudo transmitido por uma pregação antropocêntrica, capitalista e secularizada, onde o homem e suas conquistas estão sempre em pauta. O sucesso, o crescimento financeiro, os aplausos, os aspectos espetaculosos das liturgias, as celebridades, a disputa por cargos eclesiásticos e o glamour religioso de hoje em nada se parecem com a proposta e a vida de Jesus, o Cristo de Nazaré, simples e amoroso, verdadeiro e direto. É realmente possível viver a fé em Jesus sem toda esta complexidade contraditória da religião? (Fabio Teixeira, introdução do livro, entre o Reino de Deus e o reino dos homens).

DIFERENÇAS ENTRE O REINO DE DEUS E O REINO DOS HOMENS:

No reino dos homens se luta para ser o maior.
No Reino de Deus o maior é o menor.

No reino dos homens o que tem mais valor é o dinheiro.
No Reino de Deus o que tem mais valor é o caráter.

No reino dos homens as coisas materiais fala mais alto.
No Reino de Deus quem fala mais alto é fé.

No reino dos homens se olha o exterior (as aparências).
No Reino de Deus se olha o que está no interior (o coração).

No reino dos homens perdoar é para os fracos.
No Reino de Deus os fortes são os que perdoa.

No reino dos homens o menor serve ao maior.
No Reino de Deus o maior serve ao menor.

No reino dos homens ser humilde é sinal de fraqueza.
No Reino de Deus ser humilde é uma virtude.

No reino dos homens se diz: Eu sou e eu posso.
No Reino de Deus se diz: Deus é, e tudo posso com Ele.

No reino dos homens todos querem aparecer, ter honra e ser aplaudido.
No Reino de Deus quem aparece é JESUS e a honra e os aplausos são para Ele.

No reino dos homens se vence pela força e pela violência.
No Reino de Deus não é por força nem por violência, mas pelo Espírito do SENHOR.

O reino dos homens é efêmero e busca o que é material.
O Reino de Deus é eterno e busca o que é espiritual.

Finalmente, o Reino de Deus é espiritual, interior, invisível e intangível. No Reino de Deus quem predomina é a vontade de Deus, é Deus reinando e dominando tudo (Rm.14.17; Lc.17.20,21; I Co.4.20). É universal (Sl.103.19). Nele só se entra através do novo nascimento (Jo.3.5).
O reino dos homens é dispensacional, físico, visível, exterior, terreno e político.

Em qual reino nós estamos? Quais são as nossas prioridades? O que o Reino de Deus representa para nós? Jesus disse: Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas (Mt.6.33). Porque onde estiver o vosso tesouro, ai estará também o vosso coração (Mt.6.21). Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário