quarta-feira, 30 de outubro de 2019

SACERDÓCIO REAL?

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para sua maravilhosa luz (I Pe.2.9).

O apóstolo Pedro, em sua primeira epístola universal, ele se dirigi aos estrangeiros, ou seja, ele falava para pessoas que não faziam parte da nação de Israel. Observe o começo da epístola: Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos estrangeiros dispersos no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia (1.1). Esses eram os gentios das nações que provavelmente se converteram com a pregação de Pedro no dia de Pentecostes (Atos, 2.5,9-11), e haviam se tornado cristãos. Observe que, somente Pedro teve a graça, a inspiração e a ousadia de escrever aos gentios e dizer: "Vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido ... ". Geração eleita? Sacerdócio real? Nação santa? Povo adquirido? Como assim? Estas prerrogativas não pertencem a nação de Israel? Será que a igreja substitui o povo de Israel? Como se dá esta relação espiritual no Novo Testamento, e a distinção entre gentios, igreja e judeus? O apóstolo Paulo fez menção a estes três povos e os relacionou de forma separada: Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus (I Co.10.32). Há quem diga que a igreja substitui Israel, e isto não é verdade. É verdade que Paulo diz, que Deus uniu os povos e de ambos fez um em Cristo Jesus (Ef.2.14). Porém, Deus trata Israel como Israel. Israel continua sendo Israel, e a igreja, igreja. O que acontece é que a igreja herdou uma herança espiritual de Israel já prometida pelo nosso pai na fé Abraão.
Agora, é importante saber que o nosso chamado não pode ser desprezado, pois foi feito pelo supremo pastor. Embora não sejamos judeus, somos espiritualmente da descendência de Abraão, recebendo também um chamado semelhante. Não substituímos Israel, mas também não deixamos de ser Israel, espiritualmente falando. Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas (I Pe.2.25).

O QUE SIGNIFICA SACERDÓCIO REAL?

Sacerdócio real tem haver com reino e significa:"Reino de sacerdotes". Esse reino sacerdotal foi primeiramente prometido e confiado a nação de Israel, como nação peculiar, exclusiva de Deus. Quando a nação de Israel estava acampada no deserto do Sinai, Moisés subiu ao monte por ordem de Deus, e ali falou Deus com ele. O texto sagrado diz: E subiu Moisés a Deus, e o SENHOR o chamou do monte, dizendo: Assim falarás à casa de Jacó e anunciarás aos filhos de Israel: Vós tendes visto o que fiz aos egípcios, como vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim; agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu concerto, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha. E vós sereis reino sacerdotal e povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel (Êxodo, 19.3-6). Esta expressão reino sacerdotal é a mesma que Pedro se refere em sua epístola, em relação ao sacerdócio real (2.9). Esta afirmativa se repete por três vezes no livro de Apocalipse, 1.6; 5.10; 20.6. Portando, a igreja do Senhor foi agraciada por Deus com este grande privilégio. Sobre este grande privilégio o escritor aos hebreus nos diz: Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande Sacerdote na Casa de Deus, cheguemos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa, retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu (Hb.10.19-23). O nosso Sumo Sacerdote é Jesus; todo cristão é um sacerdote, pelos méritos de Jesus Cristo.

UM SACERDÓCIO SANTO, PARA OFERECER SACRIFÍCIOS ESPIRITUAIS.

Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo (I Pe.2.5).

UM CULTO INTELIGENTE E COMPLETO PARA DEUS.

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional (Rm.12.1).

O SACERDÓCIO NA NOVA ALIANÇA.

Através da morte de Jesus o véu do templo foi rasgado (Mt 27:51).
O caminho do Santo dos Santos foi aberto através do sangue de Jesus.
Jesus é o nosso Sumo sacerdote (Hb 9:12, 24-25;Hb 10:19-22).
Jesus o único mediador entre Deus e os homens (ITm 2:5-6).
Todos os cristãos tem acesso direto à Deus através de Cristo.

OFERTAS DO SACERDÓCIO CRISTÃO:

Oferecer a nossa própria vida (Rm.12.1).
Oferecer nosso Louvor (Hb.13.15).
Oferecer nossos dízimos e ofertas.
Orações.
Serviços, envolvendo a obra de evangelização.

CONCLUSÃO:
Todo cristão é um sacerdote, pelos méritos de Jesus Cristo.
Que sejamos bons despenseiros dos mistérios de Deus, que o nosso sacerdócio seja executado de maneira fiel diante de Deus e dos homens.

Um comentário: