domingo, 3 de novembro de 2019

CUIDADO COM AS RAPOSINHAS.

Apanhem para nós as raposas, as raposinhas que estragam as vinhas, pois as nossas vinhas estão floridas (Cantares, 2.15).

Deve haver zelo e cuidado por aquilo que temos como precioso. Quando percebemos que estamos rodeados de predadores que são nocivos a nossa saúde espiritual, o nosso cuidado deve ser redobrado e a nossa vigilância constante. Se as raposas e as raposinhas não causassem nenhum mal a plantação, o agricultor não estaria preocupado em mandar que as afastassem das suas vinhas.

INFORMAÇÕES SOBRE A RAPOSA.

Animal bonito e de natureza solitária, a raposa resume a ambivalência da consciência humana. Devido ao seu método de caça, as raposas são conhecidas pela sua astúcia e esperteza. Pela caraterística traiçoeira do animal, por sua vez, as pessoas que demonstram comportamentos desleais são metaforicamente chamadas de “raposa”.
A raposa é um mamífero carnívoro, ela alimenta-se basicamente de carne de outros animais. Alimenta-se, principalmente, de pequenos roedores, coelhos, peixes, ovos, frutos e insetos. Os habitats das raposas são regiões de clima temperado. Podemos encontrar este animal na América do Norte, Eurásia, Austrália, norte da Europa e norte da África. Escolhem locais para viver em que podem encontrar alimentação em grande quantidade. A maioria das espécies possui focinho fino, orelhas pontudas, cauda peluda e olhos pequenos e triangulares.
Uma raposa saudável vive, em média, 10 anos de idade. Guardam os alimentos em diversos esconderijos. As principais espécies são: raposa-das-estepes, raposa-vermelha (mais conhecida), raposa-do-ártico, raposa-cinzenta, raposa-orelhuda, raposa-do-campo e raposa-das-ilhas. Possuem pêlos densos e macios, que cobrem todo o corpo. Possuem hábitos de vida crepusculares e noturnos (quando saem para caçar e reproduzir).
Assim como os cães, desenvolveram um faro bastante apurado. Entre dezembro e março é o período de reprodução das raposas. A gestação dura entre 51 e 53 dias. Cada fêmea dá a luz de 2 a 5 filhotes por gestação. O macho e a fêmea cuidam dos filhotes. Uma raposa adulta costuma pesar de 6 a 10 quilos (macho). As fêmeas pesam um pouco menos (de 4 a 8 quilos).
Há várias espécie de raposas, segundo os biólogos são cerca de 37 espécie que são encontradas em várias regiões do mundo. As raposas são reconhecidas por sua agilidade e astúcia.
As raposas também caçam. São predadores temíveis para coelhos, roedores, aves e outros mamíferos. Elas também se alimentam de frutas, principalmente de uvas. Não são incomuns as histórias de fazendeiros ou criadores de animais que sofreram com ataques de raposas.
As raposas fazem parte da “família” dos cães, mas são muito mais parecidas com os gatos, principalmente por conta da agilidade e do formato dos olhos, que lembram muito os felinos.
Os “bigodes” característicos de gatos também estão presentes nas raposas, mas não apenas no rosto. Esses pelos, também localizados nas pernas do animal, o auxiliam a se situar no ambiente, indicando o que existe ao redor.
As raposas podem enxergar tão longe quanto 2000 hectares, desde que estejam fora da cidade, soltas na natureza.
Fonte:http://www.oarquivo.com.br/extraordinario/simbolos-e-objetos/4415-o-simbolismo-da-raposa.html

O QUE A RAPOSA REPRESENTA NA BÍBLIA?

- Uma pessoa astuta e desleal.
Naquele mesmo dia, chegaram uns fariseus, dizendo: Sai e retira-te daqui, porque Herodes quer matar-te. E lhes respondeu: Ide e dizei àquela raposa: Eis que eu expulso demônios, e efetuo curas, hoje e amanhã, e, no terceiro dia, sou consumado (Lc.13.31,32).

- Maldade e destruição.
E foi Sansão, e tomou trezentas raposas, e, tomando tições, as virou cauda a cauda, e lhes pôs um tição no meio de cada duas caudas. E chegou fogo aos tições, e largou-as na seara dos filisteus, e assim abrasou os molhos com a sega do trigo e as vinhas com os olivais (Jz.15.4,5).
E sucedeu que, ouvindo Sambalate que edificávamos o muro, ardeu em ira, e se indignou muito, e escarneceu dos judeus. E estava com ele Tobias, o amonita, e disse: Ainda que edifiquem, vindo uma raposa, derrubará facilmente o seu muro de pedras (Ne.4.1,3).

AS RAPOSINHAS ESPIRITUAIS QUEREM MINAR A VINHA DO SENHOR.

Há uma raposinha chamada "achismo", quando muitos crentes dizem: "Eu não acho nada de mais". É nesse nada de mais que as raposinhas do pecado vão entrando e se instalando no meio do povo de Deus. A bíblia diz: Um abismo chama outro abismo (Sl.42.7). O fato é que, as raposinhas da intriga, da inveja, da contenda, da fofoca, da murmuração, da competição, da soberba, das picuinhas e outros pecados sutis, tem minado o arraia dos santos e vem prejudicando a vinha do Senhor. Devemos ter muito cuidado, porque se tolerarmos uma pequena raposa em nossa vida, com pouco tempo ela vai crescer e se tornar uma raposa velha e até familiar a nossa vida cristã. Satanás não brinca de ser Diabo, ele vem de forma sorrateira e sútil, quando vai perceber o estrago já está feito. Antigamente os cristãos eram mais vigilantes em relação as ações de Satanás, eles diziam: "Cuidado com Diabo, porque ele vem de sapatinhos de lã para não ser percebido". Hoje, infelizmente, Satanás está entrando de tamancos dentro de muitas igrejas e os crentes estão percebendo e aceitando. Muitos dizem: É assim mesmo, os tempos mudaram, deixa isso pra lá, não mexe neste nisso que é complicado. Ainda tem alguns que dizem: "Aceita que dói menos". E nisto as raposinhas (o pecado) vão se instalando, dominando e destruindo vidas. O culto das emoções, do oba, oba, e do ego humano é o que mais se ver em muitas igrejas. Um fogo estranho está sendo apresentado no altar de Deus e os pastores e lideres estão desapercebidos e aceitando tudo. Muitos tem se tornado velhas raposas e não aceitam serem reprendidos, mesmo sabendo que estão totalmente errados e em pecado. Mas, há os remanescentes fiéis que não se dobraram ao sistema e estão vigilantes, combatendo as raposas do pecado e não deixando elas minarem as suas vidas, nem a vinha do Senhor. Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário