domingo, 12 de julho de 2020

Sete Estratégias De Satanás Para Paralisar A Obra.

Palavras de Neemias, filho de Hacalias: No mês de quisleu, no vigésimo ano, enquanto eu estava na cidade de Susã, Hanani, um dos meus irmãos, veio de Judá com alguns outros homens, e eu lhes perguntei acerca dos judeus que restaram, os sobreviventes do cativeiro, e também sobre Jerusalém. E eles me responderam: "Aqueles que sobreviveram ao cativeiro e estão lá na província passam por grande sofrimento e humilhação. O muro de Jerusalém foi derrubado, e suas portas foram destruídas pelo fogo".Quando ouvi essas coisas, sentei-me e chorei. Passei dias lamentando-me, jejuando e orando ao Deus dos céus (Ne.1.1-4).

Neemias ao receber notícias trazidas do seu irmão Hanani, acerca da cidade de Jerusalém, ficou chocado e bastante triste, chegando a chorar pelo estado em que a cidade se encontrava. Neemias estava em uma posição privilegiada na corte da Pérsia, ele era copeiro do rei e isto lhe dava um status diferenciado. Mas Neemias era um patriota, ele preferiu abrir mão das suas prerrogativas e entrar em uma guerra, enfrentado todo tipo de opositores e inimigos que se levantaram contra a obra da reconstrução dos muros. Neemias foi a Jerusalém, não só para reconstruir os muros, mas também para restaurar muitas vidas que estavam desmotivadas e sem direção.

POR QUE ERA IMPORTANTE RECONSTRUIR OS MUROS?

Porque sem os muros a cidade estaria vulnerável aos ataques dos assaltantes, sem os muros não havia separação dos inimigos, com os muros caídos a cidade estava sem proteção, os inimigos entravam e saiam a hora que queriam, com seus maus costumes, com seu paganismo e suas idolatrias. Eles continuavam indo e vindo dentro de Jerusalém. Neemias então sabiamente declara: Vejam a situação terrível em que estamos: Jerusalém está em ruínas, e suas portas foram destruídas pelo fogo. Venham, vamos reconstruir os muros de Jerusalém, para que não fiquemos mais nesta situação humilhante (Ne.2.17).

OS INIMIGOS DA OBRA: Sambalate, Tobias e Gesém.

QUEM ERA SAMBALATE?

Sambalate era o governante de Samaria. No livro de Neemias ele é chamado de “o horonita”. Provavelmente essa designação significa que ele era proveniente de Bete-Horom. Esse lugar ficava aproximadamente 29 quilômetros de Jerusalém.

Há informação de que a filha de Sambalate casou-se com o neto de um sumo sacerdote (Ne.13.28). Um de seus descendentes, talvez seu neto, que também se chamava Sambalate, teria sido o governador que deu início a edificação do Templo samaritano no Monte Gerizim.

QUEM ERA TOBIAS?

Tobias era um judeu com terras em Gileade, e possuía o título de "oficial amonita", referindo-se a sua posição como governador das terras amonitas. Portanto, os amonitas eram liderados por Tobias.

Alguns intérpretes sugerem que Tobias é o mesmo Tabeel citado em Esdras 4:7. Para tanto, eles datam essa passagem em pouco antes da chegada de Neemias. Tabeel é a forma aramaica do hebraico Tobias.

QUEM ERA GESÉM?

Gesém é designado como “o árabe”. Isso significa que provavelmente ele era um chefe árabe que dominava o sul de Judá. Que Gesém era um indivíduo influente não resta dúvida à luz do texto de Neemias (Neemias 2:19; 6:1,2).

Além disso, antigas inscrições também indicam a proeminência de Gésem. Ele é retratado como um tipo de líder principal das tribos e dos negociantes do norte da Arábia. Era característico dos reis persas manterem boas relações com os árabes.

AS ESTRATÉGIAS DO INIMIGO PARA PARALISAR A OBRA.

1- ZOMBARIA.

E sucedeu que, ouvindo Sambalate que edificávamos o muro, ardeu em ira, e se indignou muito, e escarneceu dos judeus. E falou na presença de seus irmãos e do exército de Samaria e disse: Que fazem estes fracos judeus? Acabá-lo-ão num só dia? Vivificarão dos montões do pó as pedras que foram queimadas? E estava com ele Tobias, o amonita, e disse: Ainda que edifiquem, vindo uma raposa, derrubará facilmente o seu muro de pedras. Ouve-nos, ó Deus, pois estamos sendo desprezados. Faze cair sobre eles a zombaria. E sejam eles levados prisioneiros como despojo para outra terra (Ne.4.1-4).

Quando ninguém faz nada, quando nada acontece e a obra fica parada, os inimigos da obra ficam felizes e satisfeitos. Porém, quando alguém se levanta e se dispõe a fazer a obra, Satanás sempre levanta alguém para se opor e querer ridicularizar. Quando Sambalate ficou sabendo que Neemias e uma equipe de homens, estavam edificando o muro, ele não gostou. Diz o texto sagrado que ele se indignou muito, ardeu em ira e escarneceu dos judeus. Em tom de desprezo e zombaria ele disse: "Que fazem estes fracos judeus? Vocês pensam que vão terminar em um dia? Vocês acham que irão dá vida as pedras que foram queimadas e feitas em pó? Como se não bastasse toda essa zombaria, Tobias também ergue a sua voz e diz: "Ainda que edifiquem, vindo uma raposa, derrubará facilmente o seu muro de pedras".
Não temos que ficarmos pasmados diante das zombarias dos inimigos da obra, é normal que eles se levantem, isto é prova que, a obra de Deus sempre incomoda.
Mas, não serão o desprezo, os escárnios, nem as zombarias vindo da parte do inimigo, que irão fazer parar a obra de Deus.

2- MEDO.

Assim, edificamos o muro, e todo o muro se cerrou até sua metade; porque o coração do povo se inclinava a trabalhar. E sucedeu que, ouvindo Sambalate, e Tobias, e os arábios, e os amonitas, e os asdoditas que tanto ia crescendo a reparação dos muros de Jerusalém, que já as roturas se começaram a tapar, iraram-se sobremodo. E ligaram-se entre si todos, para virem atacar Jerusalém e para os desviarem do seu intento. Porém nós oramos ao nosso Deus e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite, por causa deles (Ne.4.6-9).

Sambalate, Tobias e seus aliados, quando souberam que a construção do muro ia avançando cada vez mais, ficaram irados. Imediatamente, eles se juntaram e combinaram entre si para atacarem Jerusalém e tocaram o terror entre os judeus. A intenção deles era intimidar Neemias, para que também os obreiros tivessem medo e largassem a obra.
Mas, quando Deus está a frente dos nossos projetos, Satanás não consegue pará-los. Ele até tenta, mas não consegue. A palavra de Deus sempre nos diz: "Não temas, porque eu sou contigo".

3- DESÂNIMO.

Quando Sambalate soube que estávamos reconstruindo o muro, ficou furioso. Ridicularizou os judeus e, na presença dos seus compatriotas e dos poderosos de Samaria, disse: "O que aqueles frágeis judeus estão fazendo? Será que vão restaurar o seu muro? Irão oferecer sacrifício? Irão terminar a obra num só dia? Será que vão conseguir ressuscitar pedras de construção daqueles montes de entulho e de pedras queimadas?"(4.1,2).

Enquanto isso, o povo de Judá começou a dizer: "Os trabalhadores já não têm mais forças e ainda há muito entulho. Por nós mesmos não conseguiremos reconstruir o muro"(4.10).

Havia inimigos externo e interno, além de sofrer todas as oposições por parte de Sambalate e seus aliados, Neemias também teve que resistir e combater alguns inimigos internos. O povo da tribo de Judá em vez de falarem palavras de fé e animadoras, começaram a dizer: "Vocês estão cansados e sem forças e ainda há muito o que fazer. Se depender de nós, não iremos conseguir reconstruir o muro".

A falta de ânimo é capaz de parar qualquer tipo de empreendimento. Principalmente quando o desânimo surge do meio dos próprios aliados. A intenção de Sambalate era primeiramente tentar desanimar o líder Neemias, para em seguida dominar os demais com o mesmo desanimo.
Muitas vezes a intimidação do inimigo e as barreiras que nos cercam querem nos fazer desanimar e largar tudo. No episódio de Cades-Barneia, em Números capítulos 13.14, o povo ficou assombrado com os gigantes que foram vistos em Canaã (terra prometida), e perderam o ânimo de possuírem a terra. Mas dois homens, Josué e Calebe, animados e cheios de fé disseram ao povo: Subamos animosamente e possuamos a terra, eles são o nosso pão, e o SENHOR é conosco; não os temais (Nm.13.30; 14.6-9). Deus conta com o povo animado e cheio de fé para enfrentar todo tipo de oposição.

4- FALSA ALIANÇA.

Sucedeu mais que, ouvindo Sambalate, Tobias, Gesém, o arábio, e o resto dos nossos inimigos que eu tinha edificado o muro e que nele já não havia brecha alguma, ainda que até este tempo não tinha posto as portas nos portais, Sambalate e Gesém enviaram a dizer: Vem, e congreguemos-nos juntamente nas aldeias, no vale de Ono. Porém intentavam fazer-me mal. E enviei-lhes mensageiros a dizer: Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco? E da mesma maneira enviaram a mim quatro vezes; e da mesma maneira lhes respondi (Ne.6.1-4).

Depois de várias tentativas frustradas, Sambalate e seus aliados, vendo que a reconstrução do muro estava praticamente acabada, tentaram impedir com mais uma investida maligna; mandaram cartas para Neemias o convidando para uma reunião. Porém, Neemias percebeu que seria uma armadilha para distrai-lo e impedi-lo de terminar a reconstrução do muro. Insistiram em querer fazer uma falsa aliança com Neemias, e, por quatro vezes lhe enviaram cartas com a mesma mensagem: "Vem, e nos reuniremos nas aldeias, no vale de Ono". E, por quatro vezes Neemias respondeu: "Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco"?
Aqui nós aprendemos que, quem estar comprometido com a obra de Deus, não tem tempo a perder com os inimigos da obra. Quem tem aliança com DEUS, não precisa fazer aliança com os ímpios. Quem faz aliança com os ímpios, torna-se semelhante a eles.

5- CALÚNIAS.

Então, na quinta vez, Sambalate mandou-me um dos seus homens de confiança com a mesma mensagem; ele tinha na mão uma carta aberta em que estava escrito: "Dizem entre as nações, e Gesém diz que é verdade, que você e os judeus estão tramando uma revolta e que, por isso, estão reconstruindo o muro. Além disso, conforme dizem, você está na iminência de se tornar o rei deles, e até nomeou profetas para fazerem em Jerusalém a seguinte proclamação a seu respeito: "Há um rei em Judá! Ora, essa informação será levada ao rei; por isso, vamos conversar". Eu lhe mandei esta resposta: Nada disso que você diz está acontecendo; é pura invenção sua. Estavam todos tentando intimidar-nos, pensando: "Eles serão enfraquecidos e não concluirão a obra". Eu, porém, orei pedindo: Fortalece agora as minhas mãos! (Ne.6.5-9 NVI).

Neemias considerava a obra de Deus mais importante que qualquer outra coisa, e ele não queria jogar fora seu precioso tempo. Satanás vai usar alguém para fazer convites na intenção de nos desviar da obra do Senhor, ele vai insistir de todas as maneiras.
Se não considerarmos a obra de Deus como prioridade iremos aceitar as propostas de Satanás, ao menos que façamos como Neemias, que respondeu: "Estou fazendo grande obra".
A quinta investida para afastar Neemias da obra, dessa vez foi a calúnia. A carta caluniosa foi lida em público com o objetivo de fazer com que ele fosse até Ono para esclarecer os fatos, e assim a obra seria interrompida. Queriam manchar o seu caráter e minar sua autoridade, dizendo que ele havia comprado os profetas para falarem dele ao povo e proclamá-lo rei.
Quando estamos em plena atividade fazendo a obra de Deus, com certeza sofreremos oposição. Satanás vai tentar nos caluniar, usando pessoas para julgar nossos motivos e intenções. Mas a calúnia não teve força para fazer Neemias largar mão da obra. Com você não será diferente, Satanás sempre vai investir contra, para lhe fazer parar, mas "Deus fortalecerá suas mãos e lhe ajudará a vencer".

6- FALSOS PROFETAS E FALSAS PROFECIAS.

Um dia fui à casa de Semaías, filho de Delaías, neto de Meetabel, que estava trancado porta adentro. Ele disse: "Vamos encontrar-nos na casa de Deus, no templo, a portas fechadas, pois estão querendo matá-lo; eles virão esta noite". Todavia, eu lhe respondi: Acha que um homem como eu deveria fugir? Alguém como eu deveria entrar no templo para salvar a vida? Não, eu não irei! Percebi que Deus não o tinha enviado, e que ele tinha profetizado contra mim porque Tobias e Sambalate o tinham contratado. Ele tinha sido pago para me intimidar, a fim de que eu cometesse um pecado agindo daquela maneira, e então eles poderiam difamar-me e descreditar-me.
Lembra-te do que fizeram Tobias e Sambalate, meu Deus, lembra-te também da profetiza Noadia e do restante dos profetas que estão tentando me intimidar (Ne.6.10-14 NVI).

Com os seus planos frustrados mais uma vez, Sambalate cria uma nova estratégia para tentar desmoralizar Neemias. A nova estratégia foi contratar um falso profeta chamado Semaías, para profetizar mentiras a Neemias, afim de atemoriza-lo com ameaças de morte. A intenção da falsa profecia, era convencer Neemias a entrar no templo para que cometesse um grave pecado por está no lugar santo, onde só os sacerdotes poderiam ter acesso. Assim ele seria acusado de ter cometido um sacrilégio e poderia ser sentenciado a morte, segundo prescrevia a Lei (Nm.18.6,7).
Embora Semaías supostamente fosse profeta, Neemias discerniu a profecia ao avaliar a sugestão em buscar refúgio no templo, visto que, a Lei prescrevia que somente os que trabalhavam no templo tinham permissão para entrar no lugar santo (Nm.18.6,7). Qualquer profecia que contradiz a profecia escrita, a palavra de Deus, é falsa. Por isso Neemias percebeu que era uma falsa profecia e disse: Não, eu não irei! Percebi que Deus não o tinha enviado, e que ele tinha profetizado contra mim porque Tobias e Sambalate o tinham contratado. Ele tinha sido pago para me intimidar, a fim de que eu cometesse um pecado agindo daquela maneira, e então eles poderiam difamar-me e descreditar-me (11-13). Aqui nós aprendemos o quanto Satanás é astuto, ele se utiliza da nossa própria religião para tentar nos destruir. Portanto, devemos estar vigilante e conhecermos a palavra de Deus, para não sermos enganados.

7- TRAIÇÃO.

E também, naqueles dias, os nobres de Judá estavam enviando muitas cartas a Tobias, que lhes enviava respostas. Porque muitos de Judá estavam comprometidos com ele por juramento, visto que era genro de Secanias, filho de Ara, e seu filho Joanã havia se casado com a filha de Mesulão, neto de Berequias. Até ousaram elogiá-lo na minha presença e iam contar-lhe o que eu dizia. E Tobias continuou a enviar-me cartas para me intimidar (Ne.6.17-19 NVI).

Por fim, Tobias coloca espiões no meio do povo, eles ouviam de Neemias e comunicavam a Tobias e aos nobres de Judá. Os espiões de Tobias coletavam informações da situação em Jerusalém e do andamento da obra e repassavam para os nobres de Judá.
Geralmente a traição surge no meio dos nossos próprios irmãos. Porque quem trai não é o inimigo, mas o "amigo" aquele em quem confiamos e confidenciamos segredos. No meio da comunidade dos que haviam regressado da Babilônia, havia agentes inimigos que estavam traindo o seu povo por conta de interesses mesquinhos. Infelizmente, esta pratica de traição continua até hoje no meio do povo de Deus. Mas Deus conhece os corações, e os traidores colherão os frutos das suas traições e terão um amargo fim.

CONCLUSÃO:
Com todas as oposições de Sambalate, Tobias, Gesém e seus aliados, Neemias e todos os obreiros patriotas, conseguiram reconstruir o muro em cinquenta e dois dias, e todos inimigos reconheceram que a mão de DEUS estava sobre Neemias e os trabalhadores da obra.
O muro ficou pronto no vigésimo quinto dia de elul, em cinquenta e dois dias. Quando todos os nossos inimigos souberam disso, todas as nações vizinhas ficaram atemorizadas e com o orgulho ferido, pois perceberam que esta obra havia sido executada com a ajuda de nosso Deus (Ne.6.15,16).
Podemos dizer que, Neemias estava cercado de inimigos internos e externos. Além de Sambalate, Tobias e Gesém, ainda havia os asdoditas (Ne.4.7,8). Assim, Sambalate estava ao norte, Tobias a leste, os asdoditas a oeste e Gesém ao sul. Mas todas estas oposições caíram por terra diante da ação soberana de Deus. Sem dúvida alguma, Neemias desempenhou o papel de um grande estrategista, mas foi Deus quem realizou tudo por meio de sua providência. Foi o SENHOR quem frustrou os desígnios de Sambalate, Tobias, Gesém e dos demais opositores aliados. Os muros foram reconstruídos em 52 dias, e o povo de Deus experimentou o reavivamento. Depois a Festa dos Tabernáculos também foi celebrada (Ne.6:15; 8:1ss). As figuras de Sambalate, Tobias e Gesém são mais uma prova de que nenhuma oposição inspirada por Satanás é capaz de frustrar os planos do SENHOR, Deus Todo-Poderoso. Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário