quinta-feira, 15 de novembro de 2018

DEFENDENDO O CAMPO DE LENTILHAS.

Estes são os nomes dos valentes que Davi teve: Josebe-Bassebete, filho de Taquemoni, o principal dos capitães; este era Adino, o eznita, que se opusera a oitocentos e os feriu de uma vez. E, depois dele, Samá, filho de Agé, o hararita, quando os filisteus se ajuntaram numa multidão, onde havia um pedaço de terra cheio de lentilhas, e o povo fugira de diante dos filisteus. Este, pois, se pôs no meio daquele pedaço de terra, e o defendeu, e feriu os filisteus; e o SENHOR operou um grande livramento (II Samuel, 23.8,11,12).

Entre os trinta e sete valentes de Davi, Samá é um dos que se destaca. Ele realizou uma grande proeza, lutando contra uma multidão de homens filisteus.
Diz o texto sagrado que, Samá outro valente de Davi, defendeu o campo de lentilhas quando os filisteus se ajuntaram numa multidão para invadir e tomar o campo de lentilhas. Este valente lhes resistiu e se pôs no meio do pedaço de terra, e o defendeu, e feriu os filisteus; e o SENHOR operou um grande livramento.
Assim deve ser também conosco, devemos ser os valentes do Reino de Deus, lutando e defendendo a obra e a causa do Rei, Jesus Cristo.

Samá, nome hebraico que significa desolação, cujo termo em português é derivado de desolado, que significa solitário, desamparado, triste, aflito ... 
Apesar do seu nome ter este significado, ele não se abateu, mas venceu a si mesmo, e agiu com fé, coragem e determinação.
Samá foi um dos quatrocentos homens que se ajuntou a Davi. Ele fazia parte dos homens que se achavam em dificuldades, endividados e descontentes (de espírito desgostoso). I Samuel, 22.1,2.
Porém, Deus é especialista em transforma os pobres e necessitados em heróis e príncipes do seu povo.
Levanta o pobre do pó e, desde o esterco, exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono da sua glória ... (I Samuel, 2.8).
Quem é como o SENHOR, nosso Deus, que habita nas alturas. 
Que do pó levanta o pequeno e, do monturo, ergue o necessitado, para o fazer assentar com os príncipes do seu povo (Salmos, 113.5,7,8).
Samá saiu do anonimato e tornou-se um herói notável pelos seus atos de proezas.

Lições Extraídas das atitudes de Samá:

* Samá enfrentou uma multidão de filisteus.

Samá teve uma atitude de coragem, pois ele se dispôs a enfrentar uma multidão de filisteus. O povo fugiu diante dos filisteus, mas ele enfrentou.
Aqui nós aprendemos que precisamos ter atitude de fé e coragem diante das adversidades. Quem ver os problemas como gigantes, desiste; mas quem toma uma atitude de coragem e agi pela fé, será honrado por Deus. 

* Samá se pôs no meio do pedaço de terra.

Samá não se intimidou com a multidão dos filisteus, mas tomou posição e se pôs no meio do campo de lentilhas. Aqui nós aprendemos que devemos continuar envolvidos no meio da obra de Deus. A intenção do inimigo é intimidar e querer nos tirar do meio da obra. 
Os inimigos da obra tentaram intimidar Neemias para fazer parar a obra, mas Neemias não temeu e nem recuou, ele confiou em Deus e continuou fazendo a obra (Ne.6.1-19).

* Samá defendeu o seu espaço.

Samá não deixou o seu espaço ser ocupado pelo inimigo, mas ele se posicionou e defendeu o seu espaço. Aqui nós aprendemos que, o espaço que Deus nos deu, é nosso, e devemos ocupa-lo com amor, coragem e determinação. Não deixe o inimigo nem ninguém ocupar o seu espaço, Deus lhe chamou e o capacitou com a sua graça, para você ocupar e defender o espaço que ele lhe confiou. Está escrito: Levantando-se contra ti o espírito do governador, não deixes o teu lugar ... (Ec.10.4).

* Pela coragem de Samá, Deus operou um grande livramento.

O texto diz que o povo fugiu diante dos filisteus, mas Samá teve a coragem de enfrentar sozinho a multidão de filisteus. Se ele também tivesse se intimidado e fugido diante dos filisteus, Deus não teria operado este grande livramento em Israel. Deus não conta com os medrosos e covardes, e sim com os valentes e corajosos. Muitas vezes para termos vitória, precisamos fazer a nossa parte. Tenha coragem, vá a luta e Deus vai lhe honrar com uma grande vitória. Está escrito: Mas o justo viverá da fé; e, se ele recuar, aminha alma não tem prazer nele (Hb.10.38).

Conclusão: 
Devemos ter a coragem de Samá, e agir como valentes de Deus. Empunhar a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; e defender o nosso campo de lentilhas. Esse campo de lentilhas pode ser a nossa família, a nossa fé, o Reino de Deus e o ministério que Ele nos confiou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário